PSD, na vanguarda da instrumentalização de idosos para fins eleitoralistas


Ok, é possível que outros partidos façam o mesmo. Se conhece mais algum caso, caro leitor, envie para cá. Terei todo o gosto em aventar sobre ele. Contudo, é natural que me debruçe mais sobre o que se passa Trofa, concelho onde nasci, cresci e que escolhi para viver, onde há quatro anos governa uma coligação PSD/CDS-PP, que, em quatro anos, elevou o eleitoralismo para um novo patamar de pouca-vergonha. Torna-se sufocante e um tipo tem que ter um escape.

Já escrevi sobre vários casos, do “jornal” por eles controlado, um pasquim partidário disfarçado de órgão de comunicação social, à utilização de recursos públicos para promover a imagem do autarca, passando por inaugurações de arromba, que ganham prémios no Má Despesa Pública, ou pela azáfama que tomou conta da minha cidade, nestas semanas que antecedem as eleições, com alcatrão novo em tudo o que é rua. Ontem tive conhecimento que o autarca, Sérgio Humberto (PSD), usou as comunicações do município para enviar um SMS para todos os encarregados de educação do concelho, onde endereça votos de um excelente ano escolar, algo que nunca tinha acontecido e que, curiosamente, acontece pela primeira vez a menos de 3 semanas das eleições autárquicas.

Vale quase tudo? Pelos vistos sim. E ai de quem não reze pela mesma cartilha! Entre os castigos aplicados aos “infiéis”, contam-se a violação da liberdade de imprensa (o caso seguiu para a ERC, que deu razão ao órgão que viu o seu trabalho boicotado pelo autarca, O Notícias da Trofa), a aplicação de punições a associações que contam com membros que emitem, a título pessoal, críticas à gestão autárquica, e até uma munícipe, antiga professora da academia municipal e apoiante do anterior executivo (PS), foi, na passada semana, impedida de se inscrever numa academia que que também é dela. Porém, a pessoa em causa não cedeu, chamou a GNR e lá se conseguiu inscrever. E por aqui me fico, caso contrário nunca mais saia daqui. Fun fact: durante uma assembleia municipal, perante o silêncio cúmplice da presidente, Sérgio Humberto afirmou que a “ditadura” terminou no dia em que foi eleito. Imbecilidade e falta de respeito pelo nosso passado comum à parte, os tiques ditatoriais nunca foram tão evidentes.

Eis-nos, portanto, chegados ao (nada) estranho caso da instrumentalização de idosos para fins eleitoralistas. Long story short, que já aqui me alonguei quanto baste sobre o caso: todos os anos se realiza o passeio anual sénior, no qual a autarquia financia a viagem e os convivas ficam com o farnel a seu cargo. Curiosamente, ou talvez não, tudo mudou este ano e a autarquia decidiu investir uma pipa de massa para proporcionar um convívio na Quinta da Malafaia a mais de 2000 idosos trofenses. Ser ano de eleições foi apenas uma feliz coincidência, não vos parece?

Nada me move contra mimar a população idosa do meu concelho. No entanto, se em 2014 não é possível descortinar o valor gasto neste evento, por estar diluído num ajuste directo mais amplo, note bem, caro leitor, os valores que se seguiram: em 2015, o passeio custou 5.524,53€. Já em 2016, subiu para quase o dobro: 9.900,00€! Mas, repare bem neste fenómeno, em 2017, a um mês das eleições, o valor da mesma actividade disparou 610% face a 2015 e 296% face a 2016. Sim, leu bem, são mesmo esses valores. Este ano, ao habitual transporte, que se fixou nos 12.978,00€, o executivo decidiu ainda gastar a módica quantia 26.250,00€ num “almoço típico e tarde de animação” na Quinta da Malafaia. Custo final: 39.228,00€. Acresce a isto que este foi o segundo passeio sénior organizado pela autarquia durante o ano de 2017. E que o executivo se fez representar em peso, bem como o presidente da maior junta da freguesia do concelho e a presidente da Assembleia Municipal. Todas da mesma coligação, claro.

A tarde foi de propaganda, com o presidente a cantar, a dançar e a dar abracinhos aos idosos, como é visível no álbum publicado na página do município no Facebook, mas, pelos vistos, não é caso único no PSD. Aqui ao lado, em Braga, o Má Despesa Pública descobriu um caso idêntico:

12 e 13 de Setembro foram as datas escolhidas para a autarquia de Braga organizar o habitual convívio com os idosos do concelho. Este ano o evento decorre a pouco mais de 15 dias das autárquicas e conta com a presença de cinco mil idosos. A festa custa 60.500 euros por “serviços de ocupação do espaço da Quinta da Malafaia com almoço/jantar e animação por um dia com participação em dois momentos de 5.000 pessoas, no âmbito do Encontro Sénior na Quinta da Malafaia”. Será que o presidente da Câmara vai lá discursar?

Se houve discurso de campanha ou não, só quem lá esteve saberá. A julgar pela foto, parece que houve. Fazer campanha eleitoral com o dinheiro dos nossos impostos é giro, não é? Isso e instrumentalizar passeios sénior. E pensar que os partidos que governam Trofa e Braga são os mesmos que queriam cortar 600 milhões de euros nas pensões desses mesmos idosos. Haja festa rija que já ninguém se lembra disso.

 

 

 

Comments

  1. Em Viseu o Ruas sempre usou o mesmo expediente. Quem enche os bolsos são os proprietários da Malafaia porque é sempre para lá que os munícipes do centro e norte do país vão em rebanho com o seu pastor/presidente…

  2. Rui Naldinho says:

    Os velhinhos apesar de não quererem ser trapos, sempre foram facilmente manipuláveis. Num país onde as estruturas sociais do Estado estão em rotura, não cumprindo as suas obrigações em pleno, e, onde são as miseiricórdias e outras IPSS a dar o seu contributo caritativo para minorar as suas fragilidades, estavam à espera de quê?
    Cavaco alavancou as suas duas maiorias absolutas, no Turismo senior e outras medidas populares, que a gente mais idosa abraçou como uma benesse de elevado valor acrescentado.
    Guterres, Barroso e Sócrates vieram mais tarde, e seguiram um caminho similar até ficarem sem massa.
    Para quem está no fim da vida, tudo isto soa a música celestial, aos ouvidos. Ora, estando próximo do fim o seu percurso na Terra, isto parece-lhes uma espécie de ante câmara do paraíso.
    E viva as eleições autárquicas! E viva o populismo!

  3. http://www.pressminho.pt/mais-de-2000-idosos-do-concelho-de-esposende-conviveram-em-fatima/

    Quando houver um passeio de pelo menos de duas semanas pela Europa com tudo pago, eu compro uns óculos escuros (para não ver a cor laranja) e vou inscrever-me.

  4. JgMenos says:

    Mimar os idosos…
    Quando o dinheiro dos impostos valem para tudo e um par de botas.
    E é assim por todo o lado como bem sabe o Mendes.

    • ZE LOPES says:

      E o mais lamentável é que, quando os impostos valem para um par de botas, se está a introduzir um forte fator de distorção no mercado do calçado, com evidentes reflexos na criação de postos artificiais no mercado de trabalho dos sapateiros, impedindo a sua reconversão laboral para os novos setores tecnológicos de vanguarda.

      E depois queixam-se de estarmos a perder o comboio da Quarta Revolução Industrial. Bem, estarmos, é como quem diz. Como eu, há quem tenha chegado a horas, com bilhete marcado, e já vai instalado em primeira classe, com direito a cama, bar e restaurante. Há bocado, até vi o Menos num apeadeiro a postar um comentário.

      • ZE LOPES says:

        Acabo de saber que o Governo não permite que comboios destes parem em apeadeiros! Coitado do Menos! É lamentável!

  5. Anónimo says:

    O PSD ?. E o PS?, E o PCP ?. Alguém anda a dormir.
    “Por que vês o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que tens no teu”.

  6. Nefertiti says:

    Parei de ler quando cheguei à referência ao Má Despesa Pública.

    Vir lá referido não quer dizer nadinha. Aquilo é demagogia e populismo do mais abjecto. Serve PSD, CDS e outros grupelhos que querem privatizar tudo. Misturam tudo, como se qualquer despesa pública fosse corrupção e servem para ser citados pelo CM e dar ideias a observadores.

  7. Antero Santos says:

    PS – Partido Socialista, na vanguarda da instrumentalização de idosos para fins eleitoralistas

Trackbacks

  1. […] se levem os idosos de Centros de Dia a S. Bento da Porta Aberta, a Fátima ou seja lá onde for, em ações patrocinadas por Câmaras Municipais ou Juntas de Freguesia que configuram uma concorrência eleitoral desleal, falseando com enorme […]

  2. […] de, a quatro dias de ida às urnas, levar 150 eleitores a molhar os pés no Atlântico. Campanha eleitoral com o dinheiro dos munícipes? Em Braga?? – nah… (in Correio do Minho, […]

  3. […] de, a quatro dias de ida às urnas, levar 150 eleitores a molhar os pés no Atlântico. Campanha eleitoral com o dinheiro dos munícipes? Em Braga?? – nah… Entretanto, tem sido impossível calar os professores no que diz […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s