Reféns da nossa irrelevância militar

GF

Quase 30 anos depois do fim da Guerra Fria, o palerma americano e o czar russo entretêm-se a rasgar contratos de não proliferação e a falar abertamente sobre a instalação de mísseis na Europa, como quem fala de um corte numa prestação social. E nós aqui no meio, reféns da na nossa irrelevância militar, a ser tomados de assalto por fascistas apoiados pelos dois.

Comments

  1. JgMenos says:

    Tratando-se de fascistas o caso é ainda mais sério!
    A falta que faz o Pacto de Varsóvia.

    • Paulo Marques says:

      A falta que fazem adultos à mesa.

    • Fuck you Baby says:
    • ZE LOPES says:

      Pacto de Varsóvia? Não será pato? Então V. Exa. não se está a referir à ação do parafascista Kaczynsky que, sem ser eleito por ninguém, baixou a primeira-ministra a vice e trocou-a pelo ministro das Finanças após um lauto jantar bem regado a vodka hungaro, num restaurante de Varsóvia onde, segundo consta o prato principal foi pato, seguido de hóstias à sobremesa?