Nota de pesar pelo falecimento da liberdade de imprensa na Hungria

A radio Klubrádió, um dos últimos redutos de independência no seio do que ainda resta da comunicação social húngara, para lá da grande máquina orwelliana ao serviço da extrema-direita no poder, é a mais recente vítima do regime autoritário de Viktor Orban. A revogação licença para radiodifusão da estação, decidida pela entidade reguladora do país, nomeada e controlada pelo Fidesz, viu a sua decisão confirmada pela justiça, igualmente controlada pelo partido de Orban.

Neste momento, todo o espaço mediático é – literalmente – ocupado pela propaganda da extrema-direita, e os opositores do Fidesz deixaram simplesmente de ter voz. E isto acontece sob a batuta de um partido que integra o PPE, a família europeia da presidente da Comissão, Ursula Von der Leyen (e dos nossos PSD e CDS-PP), sem que nada de particularmente grave lhe aconteça por atropelar o Estado de Direito, a liberdade de imprensa e expressão ou a separação de poderes.

Sim, os liberais holandeses têm razão: a Hungria não pode aceder à famosa “bazuca” – nem a qualquer fundo europeu – enquanto não respeitar os princípios fundadores da União. Aliás, a Hungria deveria ser expulsa da União, boicotada e embargada se necessário, e, inclusive, sancionada no seio da NATO, até porque há muito que Orban se transformou num fantoche do Kremlin no centro-leste europeu. E o PPE, ao manter este partido como seu membro, está a estender a passadeira vermelha à legitimação da extrema-direita. Depois admiramo-nos que o PSD de Rui Rio faça o mesmo em Portugal.

Comments

  1. JgMenos says:

    Tudo isso pode ser verdade.
    Mas ficaria bem saber o que a entidade reguladora e a justiça invocaram como argumentos?

    Quando me falam em extrema-direita em vez de ditadura sempre fico desconfiado.

    • POIS! says:

      Pois tem V. Exa. todo o direito de desconfiar!

      Aquilo foi uma decisão limpíssima! Foi tomada por unanimidade, por cinco membros nomeados pelo partido Fidez que verificaram, horrorizados, que os papeis exigidos para a renovação da licença tinham entrado fora de prazo! Já viu o Horror?

      Dizem os conselheiros nomeados pelo partido filho da putin que, lá por terem perdoado a duas rádios filhas da putin a mesma infração, agora tinha de acabar. Aquilo não é o da joana! Ali há disciplina!

      • Abstencionista says:

        Bom dia querido Xô Pois,

        Estamos de acordo!!! Excelente post que me faz lembrar os escritos do Abrantes no Câmara Corporativa!!!

        De facto este Orban é um horroroso violador do estado de direito.
        É de facto tenebrosa a forma como este tipo substituiu o presidente do Tribunal de Contas lá da terra por um “explicador” que o ensina a cometer as trafulhices nas PPP hungaras.
        Mas há pior!
        Este tipo também nomeou um procurador europeu que vai dar cobertura às vigarices que o partido dele vai fazer com os fundos europeus para distribuir pelos amigalhaços.
        Um verdadeiro horror!
        E as CCDRs lá do sítio?
        Outro horror!
        Imagina tu que foram “eleitas democraticamente” para distribuir cerca de 8 mil milhões de euros entre a sua clientela.
        E a substituição da Procuradora Geral da Republica do sítio, que estava a investigar os ladrões de colarinho branco?
        E a nomeação da procuradora que a substituiu e que agora quer intervir nos processos em investigação?
        Outro horror!
        E aquele caso do Juiz que foi “sorteado” para safar um primeiro ministro e os trutas da EDH ( Electricidade húngara).
        Horroroso!

        Querido Xô Pois: temos de dar graças à santa por vivermos num país governado por um partido impoluto e respeitador do estado de direito.
        É por essa razão, (para combater a corrupção), que o amigo do Sócrates e o amigo do Ricardo Salgado se encontram todas as quintas feiras.

        Bjs

        • joão lopes says:

          Que horror.Isso não são maneiras de falar do governo Paf.Nem muito menos da Hungria de Steve Bannon,um turista calçado(por oposição a pé descalço do tempo do paf),que passou por Itália,França,Hungria,Polonia,Austria e até por Portugal(bem sei que foi em teletrabalho,mas não deixa de ser um turista de bem)

        • Paulo Marques says:

          Perseguição de opositores é equivalente a nomeações políticas para cargos políticos, e uma que nem foi competência do governo. Certo.

          • Abstencionista says:

            Caro Paulo Marques: perseguição a opositores?

            “Grupo de enfermeiros apresenta participação disciplinar contra a bastonária e pede expulsão”
            (Publico)

            Claro que o suborno dos jornais e televisões também leva a que muitos opositores se calem.

            E quando se fazem nomeações políticas para olhar para o lado enquanto os corruptos se lambuzam, (e nós pagamos), também não é nada bonito.

          • Paulo Marques says:

            1- Sim, os enfermeiros que fizeram greve ao governo estão a fazer frete;
            2- Sim, os jornais não estão cheios de cronistas de direita a bater no governo, só é pena a oposição continuar a ser o vazio. Aliás, nem se houve nenhum caso que corra mal que seja empolgado;
            3- Mais um que, em 2021, acha que os impostos financiam alguma coisa. Mais uma vez, sabe porque… os jornais olham para o lado e publicam. Certo.

        • POIS! says:

          Pois tá bem!

          Eu tinha dito a V. Exa. que desde há tempo que não lhe respondia, por uma questão de higiene. Já que V. Exa. vem para aqui armado em astrólogo daqueles que adivinham o que os outros pensam nas borras de vinho tinto lá terei de abrir uma exceção.

          Sabe, tenho a impressão que V. Exa. é muito mais prolífico em tempos de confinamento. É nessas alturas que solta aqui aquela sua conversinha mole de psicopata que deve usar com os putos que convida lá para casa para “jogar playstation”. Porque os parques estão encerrados, vem para aqui a ver se vinga.

          Como deveria saber estou há muito vacinado contra tipos da sua laia, pelo que tem pouca sorte.

          Também dispenso os Bjs. Cá em casa usa-se papel higiénico.

          E se o problema o seu problema é o “políticamente correto” não o desiludo. V. Exa. fez-me mudar de ideias em relação aos “gulags”. Acho que se justificam plenamente para psicopatas que não se “resgatam” de outra maneira. V. Exa. a dar á picareta a ouvir todo o dia os discursos do Venturoso Enviado intercalado com umas cançõezinhas do Dino Meira e uns snacks de torresmo fariam milagres!

          • Abstencionista says:

            Amado Xô Pois,

            Não sei porque estás tão bruto!

            Será porque escrevi alguma coisa que te ofendeu? Olha que foi sem intenção.
            Tens algumas falta de carências? Olha que estou aqui para te ajudar.

            E, para azar meu, logo no dia em que eu precisava de um favor teu.

            Olha lá: como muito bem dizes estou confinado porque o meu establecimento está encerrado e, por essa razão, o dinheirinho está ficando curto.
            Não me podes arranjar um part-time como o teu para eu compor a conta do vinho tinto,da luz e da água?
            Olha que posso escrever uns posts interessantes para o teu/nosso amado obeso.
            Posso mandar-te um post onde digo, por ex., que a avalanche de mortos, (a maior desde 1918), não é culpa do nosso amigo.

            Diria assim:
            “A culpa deste ligeiro aumento da mortalidade, só não se tornou uma verdadeira tragédia graças à boa gestão da pandemia deste governo.
            E se houve esse ligeiro aumento na mortalidade essa sim, deve-se aos mortos que morreram e não ao governo que está vivo.
            Se os mortos colaborassem e não morressem, não havia mortos e portanto não havia mortalidade.”

            Repara na excelência do argumento que não admite sequer contraditório porque os mortos têm a característica de ao morrerem ficam assim a modos que desinteressados e não reagem.

            Bjs
            (Bela Juventude Socialista)

          • Paulo Marques says:

            E a alternativa é… vá, preencha aí o buraco deixado pela oposição que não sejam casinhos e não envolva “não olhes para o que eu fiz”.

    • Paulo Marques says:

      Mais ou menos do que dizer que é tudo socialismo de extrema-esquerda? Só para tomar notas.

      • Abstencionista says:

        Só para dizer que a extrema esquerda faz o papel de idiota útil do ps, a troco de migalhas de poder, perdendo parte da sua matriz ideológica, mantendo apenas as chamadas causas fracturantes para fazer prova de vida.

        • joão lopes says:

          Bovino do Blasfemias:e a solução são as Bojardas da tua extrema direita,isto é,o Passismo,que é só bota abaixo sem nunca apresentar solução alguma,a não ser que o Passos chegue ao Poder.Alias até o actual PSD,vocês odeiam.Prontus(LOL)

          • Abstencionista says:

            tap, tap, tap…(palmadinhas na parte mais baixa das costas).

            Tens razão, prontus, apesar de não perceber a anedota da procissão dos Passos, Blasfémias, do Poder, das bojardas e do larilolé e coisas e tais.

            tap, tap, tap, (palmadinhas no cachaço) toma um cházinho e vai ver o canal panda para não chateares os crescidos.

        • Paulo Marques says:

          E é extremista em… e não vale responder com coisas que não são programática e que, de resto, ninguém dos partidos diz em 2021.
          Para serem causas fracturantes não podiam ser largamente maioritárias. Como a maior parte do programa real, de resto.


  2. Expulsar da UE pode ser contraproducente. Suspensão de direitos, sem dúvida que deve ser aplicada!

  3. JgMenos says:

    O puteiro esquerdalho não faz julgamentos, decreta saneamentos.

    • joão lopes says:

      Bovino do Blasfemias(lol)

    • POIS! says:

      O quê? Não me diga!

      Eram esquerdalhos aqueles tipos vestidos de manta preta nos Tribunais Plenários? E sanearam V. Exa? Que horror!

      Depois de tudo o que V. Exa. fez lá pelas áfricas, a dilatar a Fé e o Império, ensinando com tamanha paciência os pretinhos a cozinhar e as pretinhas a coser meias enquanto não estavam prontas para outros serviços domésticos, e acaba saneado? Não se faz, caramba!

      Realmente, no fim do Império, o regime salazaresco estava entregue aos bichos esquerdalhos, disfarçados por baixo de respeitáveis opas.

      Bem que dizia o Oliveira de Santa Comba nas suas memórias agora reveladas: “o hábito não faz o monge. Por isso quando estou junto a Cerejeira peço-lhe que o dispa de imediato, para que a nua verdade nos preencha essa maravilhosa e sempre nova intimidade”.

      Por detrás da salazaresca austeridade se revela um tão insigne poeta.

    • Paulo Marques says:

      Diz o salazarento que vem sempre insultar todos os que discordam.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.