Silêncio que se vai aumentar o combustível

Em plena pandemia, os combustíveis subiram em flecha. Sobem há 12 meses. GPL incluído.

As pessoas ficaram em casa, e os combustíveis aumentaram. A produção industrial arrefeceu, e os combustíveis aumentaram. Diminuiu o tráfego rodoviário, e os combustíveis aumentaram. Diminuiu o tráfego aéreo, e os combustíveis aumentaram. Há menos turistas, menos carros alugados, menos caldeiras de hotéis a trabalhar, etc., e os combustíveis aumentaram.

Perante a evidente especulação, o barulho é pouco. Muito pouco. Aliás, até soa a silêncio.

O BE não faz grande barulho, porque defender combustíveis não é ser “esquerda moderna”. O PCP também não, porque não são “direitos dos trabalhadores”. O PAN  também, porque não vai defender o consumo de combustíveis, nem o assunto interessa ao bem-estar animal. O PSD também não faz barulho porque… porque, enfim, este PSD não é muito de fazer barulho. O CDS pouco barulho faz, porque não é matéria suficiente para exigir uma demissão ministerial. O mesmo se diga da IL porque, se calhar, ainda não conseguiu arranjar modo de conseguir um bom “soundbite” à custa disso. E o Chega não se rala com o que não pode culpar ciganos, migrantes ou refugiados. E não me esqueci do PS. O PS é que se esqueceu de o ser, e não é de agora.

Enquanto isso, quem tem de trabalhar, de se mover, sem que tenha transportes alternativos excepto o individual, paga cada vez mais caro por isso.

Valha-nos o facto de se estar a salvar a TAP, pois conto com ela para me levar da Areosa à Rotunda da Boavista. A preços módicos, claro.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    No dia em que o parlamento decidiu reduzir para metade as portagens cobradas nas SCUT’s, pensei eu cá com os meus botões:
    – Vai faltar-lhes a receita prevista das portagens das SCUT?
    – Não! De certeza que nos vão foder noutra coisa qualquer!

    • antero seguro says:

      Neste caso concreto das SCUTs a sua redução para metade não passa de mais uma aldrabice mal contada pois os concessionários a quem foram doadas as SCUTs através de contratos leoninos que no essencial obrigam o contribuinte a sustentá-las eternamente para além de outras canalhices contam ainda com as portagens virtuais que são contabilizadas passem ou não viaturas. O PS/PSD/CDS são uma abominável organização que explora sem dó nem piedade o povo português que duma forma displicente e idiota neles vai votando.

  2. Paulo says:

    Da Areosa à Rotunda é fácil de bicicleta: permitida na faixa BUS de Costa Cabral, e depois ciclovia do Marquês até à Rotunda. Mais rápido que avião, não passa no raioX.
    (é só uma sugestão, de resto concordo com o que escreve!)

  3. Antonio Manuel Martins Miguel says:

    O aumento da pobreza faz-se à custa do silêncio dos responsáveis e dos irresponsáveis.
    Onde estão os bem-instalados e os nem por isso ? Onde estão as mais diversas organizações civis e religiosas ? É calar parara não mexer nos interesses de cada um e…. os pobres… há muitos para o serem ainda ! Partidos ?….quebraram suas ideologias de solidariedade…


  4. Os combustíveis aumentam apesar da pouca procura.
    O que podem o governo e os partidos fazer sobre isso?
    Absolutamente nada.
    É a lei a oferta e da procura a funcionar. Como as petrolíferas podem controlar a oferta, lançam menos produto no mercado e cobram mais por ele.

    • POIS! says:

      Pois cá está!

      O Dr. Pangloss do século XXI volta a atacar!

    • Paulo Marques says:

      Pouca procura? Não me diga, o país está fechado e ninguém nota?
      Como em muitos outros sectores, é um ajuste temporário das cadeias de produção e distribuição.

  5. JgMenos says:

    E quanto mais caro, mais impostos rende para a justiça social…

  6. Abstencionista says:

    “Hoje é dia de futebol, e aqui estamos todos unidos em torno do futebol e, portanto, eu não vou agora estar a falar de outros temas, porque é desconcentrar o fundamental. Temos de estar focados, e estamos todos focados: o senhor primeiro-ministro, o senhor presidente da Assembleia da República, eu próprio, o senhor presidente [da Federação Portuguesa de Futebol] Fernando Gomes, os portugueses todos”.
    (Marcelo)

    “Como é habitual, o primeiro-ministro e o Presidente da República estão totalmente sintonizados e naturalmente em torno da seleção portuguesa”.
    (Costa)

    Esta é a altura ideal para aumentarem os combustíveis, a energia electrica, nomearem o sacristão Adão, o Medina culpar o bode de serviço, o Costa nomear a mulher do ministro e a Themido culpar os sportinguistas pelo aumento da pandemia em Lisboa.

    Nem quero imaginar o que vai acontecer se ganharmos o europeu!!!

    • Paulo Marques says:

      Quer dizer, agora o governo também manda no mercado e estamos mesmo no socialismo. E APV não tem uma (abominável) carreira política, é só uma ilustre desconhecida. e etcs, na ditadura nacional em que nem o disparate paga imposto.
      Mas uma coisa é certa, quando mais depressa a selecção voltar para casa, melhor para o controlo da pandemia, e para a política.

      • Abstencionista says:

        Recomendo-te que leias a posição do BE sobre o aumento da energia electrica, especialmente na parte referente ao tratamento dado a este abuso pelo governo espanhol.

  7. JSilva says:

    Não tenho o Aventar na lista das latrinas da blogosfera. Mas cada vez há mais posts, cuja leitura vem acompanhada do cheiro característico das mesmas.

  8. POIS! says:

    Pois silêncio, que se vai cantar o “Fado Gasóleo”:

    “Não bastava a pandemia,
    Que nos torna a vida horrível,
    ‘Inda têm a ousadia,
    De subir o combustível!

    Não será muito difícil,
    Apontarem-se os culpados.
    Se o preço sobe em flecha,
    Os índios estão bem lixados!”

  9. João Paz says:

    Desde que Barroso liberalizou os combustiveis tem sido uma subida estratosférica constante (as descidas POUCAS e ocasionais não o conseguem esconder). Mas o P”S” através de J Sócrates protestou no parlamento dirão alguns. Pois foi. E Enquanto PM reverteu essa medida que penaliza a esmagadora maioria dos portugueses? Claro que não,manteve-a ou seja foi cúmplíce hipócrita desta situação ignóbil. A IL deve ter batido palmas à posteriori mas defender o indefensável está na sua matriz. Mais uma evidência de que P”S” e P”S”D são meros serventes de quem verdadeiramente exerce o poder através deles.

  10. João Paz says:

    Vem à memória a tristemente célebre frase do CEO da Goldman Sachs de Londres « Os Governos mandam nos países mas Nós MANDAMOS NOS GOVERNOS»

  11. Júlio Rolo Santos says:

    Os únicos culpados pelos aumentos sucessivos dos combustíveis em Portugal é dos próprios consumidores. Era fácil acabarmos com a ganância dos distribuidores, culpados pelas sucessivas subidas injustificadas dos combustíveis, como? Não abastecendo durante um mês em nenhum posto de abastecimento de uma marca rotativamente por todas as restantes. Seremos capazes de o fazer? Obviamente que não, então aguentem. Por mim sou capaz de o fazer mas, só um a fazê-lo, não conta, nas contas das empresas.

    • Paulo Marques says:

      Rodava o Júlio para fora e rodava outro para dentro, e, quando muito, havia consolidação num mercado inelastico.

    • Filipe Bastos says:

      Pois é, Júlio: carneiros e otários. Eis Portugal.

      Mais depressa o inferno congela, as galinhas têm dentes, etc., do que a carneirada tuga acorda e põe o pé no pescoço desta canalha pulhítica e dos mamões que nela mandam.

      É escusado, completamente escusado. Uma choldra apática, amochada, anestesiada pelo consumismo parolo e pela bola. Um grande pasto de carneiros e cornos mansos.

      • POIS! says:

        Pois tá bem!

        E V. Exa. pasta onde? Tem um campo de forragem exclusivo, é?

        E sente-se manso porquê? Está a tomar drunfos?

      • Filipe Bastos says:

        Pois mesmo como ruído de fundo do blog, temos de convir, anda fraquinho. Certa tendência para branquear chulos e pulhas não ajuda. Nunca responder ao Marques também não disfarça lá muito bem.

        • POIS! says:

          Pois aprendi com V. Exa!

          E o espantoso branqueamento do Kundera! Afinal há gajos que escrevem “best-sellers”, vivem em bons apartamentos, e não são chulecos nem mamões!

          Vivaaaaa!

          PS: Eu respondo a quem me apetece.

      • Paulo Marques says:

        Ó Filipe e Júlio, expliquem lá no quadro em que é que a redistribuição aleatória da procura no mesmo exacto mercado não acabava com sensivelmente a mesma distribuição, pelo menos assumindo uma rede proporcional à percentagem do mercado em cada uma.

        • Filipe Bastos says:

          Aleatória? Imagine um site, grupo Facebook, etc., onde se diz assim: este mês ninguém abastece na Galp. Em caso de absoluta necessidade, abastece-se o mínimo possível só até à próxima bomba.

          Ou seja: querem vender? Mamem menos. Se a Galp baixar e outra não, boicota-se a outra. Acabar com o cartel à força; obrigá-las a concorrer realmente, algo que a suposta ‘Autoridade’ jamais fará.

          Outra coisa. Acima o Jg disse “quanto mais caro, mais impostos rende”. V. desconversou a dizer que a Galp é socialista. Sabe bem que o tema é outro: os governos mamam em cima da mama das gasolineiras. É mama a dobrar. Somos saqueados por pulhíticos e mamões.

          • Paulo Marques says:

            Se foi isso que quis dizer, não percebi. Mas não altera as contas do ano.
            Já quanto aos impostos, têm tudo de injusto, mas permita-me desconfiar da preocupação do menos com não ter as contas certas com um imposto regressiva.

  12. Paulo Marques says:

    É, de facto não se percebe como é que o combustível dispara à um ano se o preço do barril dispara à um ano. Pensei que eram caridades!
    https://oilprice.com/oil-price-charts/46

    Epá, lá estou eu a defender o PS…

    • Filipe Bastos says:

      É. Toda a gente sabe que o preço do combustível acompanha sempre o preço do barril… sempre. Sobretudo a descer.

      Continue que vai bem.

      • Paulo Marques says:

        Da última vez que houve uma grande flutuação, foi essa a conclusão a que se chegou quando alguém se lembrou de usar os números invés de achar, mais ou menos por aqui (que não encontro o post no Aventar):
        http://www.pouparmelhor.com/noticias/correlacao-brent-gasoleo/
        E, bom, se me chatear muito posso tentar ver se se mantém, já que o site parou de actualizar.
        Isto sem desprezar as taxas, taxinhas, e conluios a ir aumentando o preço final a longo prazo com motivos notoriamente falsos; mas também é preciso não confundir um ajuste natural do mercado com questões estruturais da dependência exacerbada de toda a cadeia de petróleo, a regressividade do custo final, e querer combater o uso com as receitas do produto. Porque aí, a única solução para resolver isso tudo é acabar acabar com o carro individual. Depois ficamos só com o problemazinho da EDP…

  13. Júlio Rolo Santos says:

    A minha intervenção neste assunto dos aumentos dos combustíveis , que todos os intervenientes consideram exagerados, foi muito bem interpretado pelo Sr. Filipe Bastos. Sim, começarmos pelo boicote às gasolineiras que praticam preços mais elevados até que se disponham a baixar os preços. Todos sabemos que a Galp, por exemplo, pratica preços muito mais baixos em Espanha do que em Portugal e não é por causa dos impostos. A Galp vale-se, isso sim, dos utentes do lado de cá serem mais submissos do que os do lado de lá da fronteira. E isso nota-se na maioria das intervenções, aqui reproduzidas.

    • Paulo Marques says:

      Era um bocadinho difícil de interpretar…
      Por razões puramente egoístas, BP e Galp, por exemplo, são evitadas há tanto tempo que nem me lembro de lá ir – excepto da rara emergência quando se está a correr, de que ninguém está livre, e onde também não fica muito lá.

      • Paulo Marques says:

        Mas dá-me ideia que há sítios nem assim tão remotos onde não há grande alternativa.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.