PS-L: Partido Social-Liberal? ou o mito que cai por terra

Desde 2019, aquando da entrada, na Assembleia da República, de duas forças políticas (IL e CH) que, até aí, nunca tinham feito parte do jogo democrático enquanto partidos (preferindo, por contrário, estar submetidas a PPD-PSD e CDS-PP), que a narrativa do “SOCIALISMO”, da “EXTREMA-ESQUERDA” e da “VENEZUELA DA EUROPA” ganhou força e se viu reproduzida por esses Twitters afora.

A narrativa populista dos neo-liberais e dos neo-fascistas da Iniciativa Liberal e do Chega, respectivamente, mostra-se, no entanto, infrutífera, quando atentamos em factos consumados, comprovados e indesmentíveis. Dizem-nos os noviços reaccionários (que não são novos) que o PS, à boleia de BE e PCP, se esforça para transformar Portugal numa espécie de Cuba (neste caso, uma Cuba social-liberal, deduzo…) europeia, comparando o regime português a uma ditadura qualquer da América do Sul e fazendo analogias com o tempo da Outra Senhora, vestindo António Costa com insígnias da PIDE-DGS; vamos, então, aos tais factos.

Quando o PS decidiu formar Governo, em 2015, precisou de se juntar à Esquerda parlamentar para conseguir almejar o objectivo de derrubar a Troika, representada por PSD e CDS (partidos onde, na altura, se escondiam a IL e o CH). Tal objectivo só foi alcançado através de acordos escritos entre os centristas do PS e a Esquerda. Durante quatro anos vivemos sob a governação do PS, apoiado em BE e PCP, naquilo que ficou e ficará na História como a “Geringonça”. No entanto, nas Legislativas de 2019, o PS venceu as eleições e, mesmo não atingindo a maioria, decidiu governar sozinho, sem acordos escritos, achando que poderia ir cedendo à Esquerda e à Direita conforme lhe desse mais jeito. Não contava o PS com a entrada no Parlamento de dois partidos populistas que não se cansam de distorcer e manipular a realidade política e social em Portugal. E, com isso, não contava com a narrativa do “SOCIALISMO”, da “VENEZUELA” e do “MARXISMO CULTURAL”, chavões desadequados, ora porque, como sabe quem percebe minimamente disto, nem as políticas do PS são socialistas, ora porque há teorias da conspiração a mais; mas o PS deixou-se estar. Parece, também, que à falta de argumentos válidos, os populistas da Direita reaccionária atiram esse barro à parede; só que não é barro, é arroz em papa. Desmintamos, então, a realidade da Direita tremoço.

A realidade desmente os trauliteiros do Twitter. Contrariando a narrativa da Direita (e até a do próprio PS em relação à Esquerda) saberão os leitores ao lado de quem votou mais vezes o PS na AR? Não?! Atentem, então, nos números abaixo:

Os “best friends forever” do PS na AR: PSD, CDS e IL

Não é estranho que, tendo em conta o vociferar da Direita reaccionária e neo-liberal, o PS, aquele partido que tanto acusam de “SOCIALISMO”, mas que, na verdade, não defende socialismo algum, tenha votado, na maioria das vezes, ao lado dos conservadores-liberais do PSD, dos democrata-cristãos do CDS e dos neo-liberais da IL? Ou seja: durante dois anos, juntando todas as propostas parlamentares (dados recolhidos por Francisco Muñoz e citados por Daniel Oliveira) apresentadas neste período de tempo, o tal partido “SOCIALISTA”, defensor da “VENEZUELA” e que é, segundo a Direita, um ás na proliferação do “MARXISMO CULTURAL”, votou maioritariamente ao lado de… NEO-LIBERAIS. Descartando o PAN (esse partido sincrético – ou seja, liberal) que, como aqui já disse, é o PEV do PS (ao lado de quem votaram 1123 vezes – uma a mais do que a IL), o PSD é o parceiro favorito do PS, tendo votado ao lado deste em 1535 vezes. Segue-se o CDS, com quem o PS votou favoravelmente 1175 vezes e, por fim, a IL, tendo o PS votado ao lado destes em 1122 das vezes. Comparando, por exemplo, este último com os “parceiros” da Esquerda, o PS votou mais quinze vezes ao lado da IL, comparando com o Bloco de Esquerda e quarenta e três vezes mais, comparando com o PCP. Se isto não é suficiente para deitar por terra a imagem “socialista” do PS, não sei o que será.

Se a realidade não chega para vos desmentir, montem um circo. De malabarismo em malabarismo, pé ante pé e com a desonestidade de palhaço rico que vos é por demais conhecida, talvez estejam mesmo a conseguir, senhores liberais, serem os mimos do próximo arco deste (des)governo. Mal por mal, já o andam a sustentar há dois anos – e ele a sustentar-vos. O Social-liberalismo estará sempre ao dispor dos neo-liberais; prova disso é o partido de António Costa. O mito a cair por terra com números concretos.

Não há chantagens que vos valham. O Orçamento de Estado chumbará, por culpa própria do PS, que decidiu usar e abusar da Esquerda, votando sempre ao lado da Direita. É o que temos. É o que vos damos.

Socialismo? Não sei o que é. Temos um Governo Social-liberal.

Extrema-esquerda? Não pode ser, se os programas de BE e PCP são fundamentalmente social-democratas.

Cuba da Europa? Impossível. Mas temos Cuba no Alentejo.

Comments

  1. JgMenos says:

    Cumpriu-se a geringonça. Qual a surpresa?

    As hostes treteira entenderam ajuntarem-se:
    – uma cambada que tem o poder por ideologia
    – uns revolucionários de palco e cu-sentado
    – uns revolucionários de passeatas, órfãos do império soviético

    • João L Maio says:

      Estás com coceira nas nádegas? Nota-se que tens estado sentado muito tempo.

      Cuidado com as pulgas, ó papa-formigas.

      • POIS! says:

        Coceira nas nádegas? O quê? O Menos tem pulgas?

        E isso é uma notícia?

        Novidade, novidade, era as pulgas terem Menos! Isso sim, seria notícia!

        • João L Maio says:

          Se não tem pulgas, tem larvas.
          Ou as larvas têm Menos. Depende da perspectiva.

          Mas bicho tem de certeza. Estar tanto tempo deitado na campa do Tio deve trazer bichezas.

          Mas paremos, que o Menos deita-se com o Tio em Santa Comba toda as noites mas “é” homofóbico. Ele que o coce.

    • POIS! says:

      Pois foi.

      Não se cumpriu ainda foi o salazarismo.

      A evolução já passou por várias fases: a dos divinos salazaristas, seguida da dos beatos salazarescos e, mais recentemente, a dos venturosos salazarrascas.

      V. Exa., que já passou por várias dessas deve saber em que ponto é que está a coisa. Quando se cumprirá? Para a semana? Ou só para o mês que vem?

      Por favor, ilumine-nos, já que V. Exa. é um autêntico LED salazarisco.

  2. Filipe Bastos says:

    Boa análise, Maio, mas esperemos que o OE chumbado não seja mero teatro – combinado entre o PS, o BE e o PCP – para fazê-los parecer mui exigentes e independentes e tal.

    Após anos de conivência e branqueamento sucateiro, não seria de estranhar. Mesmo chumbando a sério a treta da OE, é imperdoável terem amparado a máfia do PS tanto tempo. Imperdoável, Maio.

  3. POIS! says:

    Pois temos todos de prestar atenção…

    A um estranho fenómeno, anunciado pelo IPMA.

    Chama-se “Rio Atmosférico”. E já deu origem a “Alerta Laranja”.

    A natureza não perdoa! Aproxima-se um temporal montenegro. Haverá choro e rangel de dentes!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.