A revolução bolivariana vergada ao capitalismo selvagem

Um homem lê uma coisa destas e fica de lágrima no canto do olho. Com a economia arrasada e um clima de guerra civil iminente, a Venezuela está em péssimos lençóis. Maduro não é Chávez, os rendimentos do petróleo já conheceram melhores dias e os expedientes usados pelo regime afastam os cada vez menos simpatizantes da revolução bolivariana. E no momento de maior aperto, quando já quase tudo escasseia, eis que surge o Goldman Sachs, o (nada) improvável salvador, a comprar 2,8 mil milhões de dólares de dívida pública venezuelana, pela módica quantia de 865 milhões de euros. Get rich or die tryin’, motherfuckers! [Read more…]

O drama venezuelano

A ideia nem era má. Tirar (um bocadinho) aos ricos para dar aos pobres, construir casas para sem-abrigo, escolarizar os bairros de lata. Só que não chegava. Chávez chegou ao poder pela via democrática, foi reeleito duas vezes, a última das quais com números esmagadores, mas nunca teve hipótese nenhuma contra o sistema. O sistema que não gostou de ver a oligarquia venezuelana tomada de assalto por nacionalizações e reformas agrárias. O sistema que não queria mais pólos potencialmente perturbadores para a pax americana. O sistema que tinha (e tem) um império mediático, falível mas extremamente poderoso, que usou para minar a opinião pública. Que desempenhou um papel-chave num golpe de Estado falhado em 2002, patrocinado por Washington, onde à data fazia a lei George W. Bush, esse grande democrata que nunca oprimiu ninguém. Tudo isto, e o muito mais que poderia ser referido, não pode ser ignorado. Tal como não pode servir de justificação para tudo.

[Read more…]

A incompetência há muito era conhecida…

Ficámos agora a saber que não passam de reles bando de ladrões…

Ao cuidado do CDS-Madeira

PPNM

O líder do CDS-PP Madeira está preocupado com a comunidade portuguesa madeirense residente na Venezuela, vai daí, com acusações de passividade à mistura, incitou o governo regional a trabalhar num plano para preparar o regresso das centenas ou até milhares de emigrantes naquele país. Parece-me sensato, mas mais sensato seria se António Lopes da Fonseca, lider centrista madeirense, pegasse no telefone e desse uma apitadela a Paulo Portas, um tipo irrevogavelmente impecável, que até se mexe bem para aqueles lados e é de abraço com o Maduro. Ele vai lá, e, habilidoso como é, cria uma ponte aérea para a diáspora e ainda vem de lá consultor da PDVSA. Quem sabe não fica mesmo do outro lado do Atlântico. Ficávamos todos a ganhar.

Foto: Correio da Venezuela

O Mundo de Camões segundo o Jornal de Notícias

Terras de Camões

 

O Jornal de Notícias de hoje, dia da Final do Campeonato da Europa de Futebol, publica um mapa que pretende descrever a distribuição dos emigrantes portugueses pelo mundo.

Além de apresentar números errados, que totalizam cerca de 2 milhões de emigrantes, quando, na verdade, há mais de 2,5 milhões de portugueses espalhados pelo mundo, crescendo esse número para o dobro (5 milhões) se forem, como é devido, contabilizados os descendentes, o mapa do Jornal de Notícias omite estranhamente a Venezuela e Macau.

[Read more…]

O socialismo não falha…

70% dos venezuelanos já vivem em condições de miséria. Mais uns meses e Maduro conseguirá a igualdade plena, uma sociedade sem classes, todos na pobreza absoluta… É fácil apontar agora o dedo ao presidente da Venezuela, apelidando-o de louco, o que até é verdade, à excepção do querido líder da Coreia do Norte não conheço estadista mais bizarro, mas excentricidades à parte, onde é que o socialismo produziu mesmo um resultado diferente? Cada vez que me lembro dos que apontavam a Venezuela como esperança para a economia planificada no sec. XXI… Daria vontade de rir se não fosse uma tragédia humanitária, como sempre acontece quando algum povo de forma voluntária ou imposta experimenta esta pérfida ideologia.

O capitalismo é o pior dos sistemas…

À excepção de todos os outros, mas ainda há quem acredite nos amanhãs que cantam…

Violência policial no Ocidente democrático

Ontem escrevi sobre o episódio de violência policial que culminou com a agressão desproporcionada de uma adolescente no estado do Texas, EUA, uma agressão levada a cabo por um troglodita com uniforme de agente da autoridade que naquele cenário, em que vários adolescentes são tratados arbitrariamente como delinquentes, se apresenta como um fanático totalitário a mostrar aos miúdos quem manda, se necessário de arma na mão. Com os exemplos de violência que vêm de cima neste país, não admira a frequência com que atentados com armas de fogo são levados a cabo por outros adolescentes nas suas escolas.

Estranhamente, pelo menos para mim, deparei-me com algumas reacções que pouco ou nada tinham que ver com o objectivo do texto: expor a parcialidade subjacente à forma como este tipo de episódios é analisado pela imprensa ocidental, dependendo se acontece num país “inimigo” ou num país “amigo”. Porque só alguém muito ingénuo acredita que uma situação como a que abre este texto teria leituras políticas iguais acontecendo na Rússia ou nos Estados Unidos, no Irão ou na Arábia Saudita, país onde todos os dias são cometidas atrocidades mas que está longe de ser pintado pelos nossos media como a ditadura sanguinária e repressiva que é.

[Read more…]

Cúmulo da estupidez revisitado

O Podemos começou em 2014. Mas já era financiado pelo Venezuela antes disso. E uma direita menos idiota, não se arranja?

Evangelho segundo João 8, 1-11

FISCO

Quem nunca se esqueceu de declarar aqueles 8,5 milhões de euros que estavam esquecidos naquela gaveta da mesinha de cabeceira, dentro daquele envelope para as férias do próximo ano? Será isto motivo para condenar um homem ao enxovalho? Claro que não! Agora fazer negócios com comunistas radicais que se alimentam de crianças ao pequeno-almoço já é algo que ultrapassa todos os limites. Deve haver aqui dedo do Sócrates que ele também vendia uns computadores ao Chavéz. É que apesar do takeover social-democrata do mais antigo banco do regime, é de senso comum que se alguma coisa correu mal, a culpa só pode ter sido dele ou do TC.

Espírito Santo valei-nos, o mundo está perdido!

Cereja no topo do bolo da novela Espirito Santo?

O Estado venezuelano tornar-se accionista “relevante” do GES. Avante camaradas!

A legitimidade de tomar o país de assalto

Se te manifestas contra o Governo em Caracas ou Kiev (neste caso contra o de Moscovo), estarás a lutar pela liberdade e contra o absolutismo. Se te manifestas em Lisboa ou Atenas és um irresponsável incapaz de perceber que as tuas atitudes provocam consequências desastrosas junto dos mercados e dos investidores. Pouco importa se te sentes injustiçado, roubado ou enganado porque a legitimidade da tua revolta, ao contrário da dos nossos pares venezuelanos ou ucranianos, depende muito menos desses factores do que do apetite voraz de Wall Street ou da City londrina. O teu país está tão ocupado e vergado a oligarcas como a Crimeia. A única diferença é que em Portugal e na Grécia o poder político já assinou o pacto de vassalagem com o regime certo. Aqui o trabalho está feito.

[Read more…]

13 de Março de 2014, céu geralmente limpo

José Xavier Ezequiel

Que dia emocionante. Em Lisboa, baixa-se a bandeira a meia-haste pela morte do ex-cardeal. Francisco comemora um ano do papado mais ‘refreshing’ dos últimos séculos. O emplastro de Belém veta outra lei que implica directamente com as ‘suas despesas’. Há novas e excitantes imagens de bombardeamentos aéreos na Síria, de banhos turcos em Istambul e de ‘manifestações fascistas’ na Venezuela. Prosseguem, a bom ritmo, a batalha naval na Crimeia e o mistério do avião desaparecido em plena Ásia. A greve da CP, segundo fonte sindical, tem 85% de adesão. E Portugal acorda da ressaca do lançamento desse monumental saco de gatos que se chamou Manifesto dos 70.

Chega a dar-me ganas de me socorrer da Bíblia. Mas não me vem nenhuma citação jeitosa à memória. Fica para a próxima.

Venezuela a caminho do desastre

-O sucessor de Hugo Chavez, acossado nas sondagens com a popularidade em queda, resolveu aprofundar o socialismo na Venezuela, roubando os comerciantes para agradar à população. A factura será paga em breve pelos que agora aplaudem a revolução bolivariana. Uma vez mais este tipo de políticas irá conduzir um povo à miséria. Inevitável.

Dá Cá!

Um Regime absolutamente extorsionário!

Na Venezuela

É assim, civilizadamente.

Ele Decretou o AlieNatal

Não seria mais simples mudar de paradigma económico, saber o que anda ali fazer?!

Progresso e Prosperidade

…portugueses. Numa escola de Samora Correia, racionamento de papel-higiénico.  Há dois anos, a Venezuela foi declarada livre de analfabetismo. E todas as consequências têm causas.

Prosperidade e Progresso

Venezuelanos. «não há farinha, óleo, leite, açúcar, manteiga, sabonete…» Inflação a 50%. ‘Bora, Bloco e força, PC! Vamos por aí.

A cor do petróleo

O da Venezuela é vermelho. Não exactamente do vermelho que inundou as capas dos jornais, que era um vermelho-telemóvel embora haja quem o tenha imaginado vermelho-chávez.

Qual é a cor do petróleo saudita?

Um tribunal da Arábia Saudita condenou dois activistas políticos, fundadores da Associação Saudita dos Direitos Cívicos e Políticos, uma organização proibida pela monarquia saudita, a penas de dez anos de prisão.

Execução na Arábia Saudita (a 2ª é texana)

Hugo Chávez, 1954-2013

indice pobreza venezuela

Percentagem de população vivendo abaixo do limiar de pobreza

Gosto pouco de militares, e menos ainda de militares na política. Não aprecio revoluções que vivem de um homem. Mas não posso de admirar este retrato de Hugo Chávez, obtido através de eleições democraticamente ganhas.

Este retrato tem vivos que não foram mortos antes de tempo, gente, homens, mulheres e crianças. Este retrato é o quadro que muitos ricos nunca terão em casa. Este é o retrato que ficará para a História de Hugo Rafael Chávez Frías, um homem que lutou para acabar com os pobres, combatendo todas as calúnias, campanhas, golpismos, daqueles que precisam da existência de muitos pobres para serem muito ricos.

Hasta siempre, compañero.

gráfico via Ladrões de Bicicletas

Hoje dá na net: The Revolution Will Not Be Televised

The Revolution Will Not Be Televised, documentário com a história do golpe de estado de 2002 na Venezuela. Página no IMDB. Página na Wikipédia. O programa está legendado em português.

Kissinger                       ressuscitado

Mas que  é isto? que autoridade tem o governo dos EUA para avisar os venezuelanos com quem têm muito a aprender sobre democracia?

Constituição amiga de Chávez

chavez_adiado_afp
©Leo Ramirez/AFP

O artigo 231 da Constituição venezuelana permite que Hugo Chávez se apresente mais tarde.
Parlamento aprovou adiamento. Apoiantes de Chávez regozijam-se. Mas há quem conteste.

Votar por amor

Na Venezuela ainda há quem vote em Chávez por amor, lê-se hoje no Público.

Num site que consultei, surpreendo-me com a surpreendente declaração de Carter, ex-presidente dos EUA: “Processo eleitoral na Venezuela é o melhor do mundo”.

No mesmo site, um link para uma notícia sobre o presidente do Uruguai, José Pepe Mujica que, este sim, parece-me um presidente a amar: “Pepe recebe 12.500 dólares mensais por seu trabalho à frente do país, mas doa 90% de seu salário, ou seja, vive com 1.250 dólares ou 2.538 reais ou ainda 25.824 pesos uruguaios. O restante do dinheiro é distribuído entre pequenas empresas e ONGs que trabalham com habitação.”

“Este dinheiro me basta, e tem que bastar porque há outros uruguaios que vivem com menos”, diz o presidente.

Aos 77 anos, Mujica vive de forma simples, usando as mesmas roupas e desfrutando a companhia dos mesmos amigos de antes de chegar ao poder.

Quem dera que Cavaco e companhia fossem parecidos com Pepe no amor que nutrem pelo seu país!

Assim também eu votaria por amor a um presidente!!

Eu não tenho nada a dizer

Como nunca me manifestei contra as relações económicas entre Portugal e a Venezuela (que está muito mais longe de ser uma ditadura do que a Colômbia ou as Honduras) nem contra que um primeiro-ministro promova netbooks assamblados em Portugal (ou se quiserem, Magalhães aqui montados), não tenho nada a dizer sobre o que Passos Coelho andou a falar com o governo do México ou sobre a visita de Paulo Portas à Venezuela. No caso deste último sempre ficamos a saber onde anda durante três dias, não tendo de fazer prova de vida, como o sr. Piça.

Mas isto sou eu. A direita que na oposição andou a fazer tiro ao alvo com metralhadoras pesadas é que deve estar furiosa. Já faltou mais para o governo cair nas sondagens.

O comentador Pinguim sobre as visitas de Sócrates

o comentador pinguim - as visitas de sócrates

As vozes do dono não chegam ao céu

A devoção canina pelo império já assaltou os nossos jornais (que ainda não repararam no caso Brasil, como de resto a comunicação social brasileira se esforça como pode por fazer).

Teresa de Sousa não podia faltar à chamada, e no Público inventa que “estamos perante uma realidade nova que coloca problemas muito sérios às democracias. E  que coloca problemas igualmente muito sérios à imprensa livre das democracias.“, isto depois de desvalorizar as revelações já feitas, classificando 5 dos melhores jornais do mundo como simples cuscuvilheiros.  O que já se sabe sobre as pressões para isolar o governo democraticamente eleito da Venezuela, sobre a peculiar forma de a polícia brasileira lidar ao estilo CIA  com suspeitos de terrorismo, não tem importância nenhuma. Dar destaque às verdadeiras cusquices, tipo o que diz um diplomata de Putin, Sarkozy ou do putanheiro italiano, para não se reparar no importante, deve fazer parte das instruções do embaixador em Lisboa aos directores dos jornais portugueses, e ainda nenhum dos 722 documentos ligados a essa embaixada foi publicado.  [Read more…]

Negócios do coração !

Angola pura e simplesmente não paga às empresas portuguesas que labutam no seu território. Teixeira dos Santos, lá foi ,mão à frente outra atrás, solicitar que o nosso dinheiro de uma linha de crédito aberta para utilização nas importações dos nossos produtos, fosse utilizada no pagamento às empresas portuguesas. Fomos lá pedir o que é nosso para pagar o que nos devem.! Isto sim, são negócios!

Entretanto, o nosso amigo do “coraçon” que subjuga a Venezuela, recebeu de braços amigos o seu amigo José, e concedeu que vai libertar o dinheiro que os 600 000 portuguese que lá vivem, reuniram para a ajuda humanitária à Madeira. Os termos, que são públicos, com que Sócrates se dirigiu a Chavez, solicitando as dávidas dos cidadãos portugueses, fazem corar o mais empedernido patriota.

Mas sempre que regressa destas viagens de “estado” com comitivas de dezenas de empresários, o sucesso é sempre fantástico, são assinados dezenas de acordos que, espremidos, não dão sumo para um refresco. Agora está na Argélia e Marrocos e é ver as assinaturas, os abraços, a fidelidade eterna, o incremento nas relações , enfim, preparem-se que vem aí a solução do desemprego .

O FMI anda por aí,  cada vez mais perto e, Sócrates, à sua maneira, foge da realidade como o diabo da Cruz. Cresce o desemprego continuamente? Sócrates descobre negócios em Marrocos. A situação é muito pior do que ele alguma vez sonhou? Descobrem-se milionários negócios na Venezuela. Os negócios são os mesmos de há dois anos, que não se concretizaram? Nada que preocupe, fazem-se outra vez. As empresas portuguesas fazem negócios e depois são pagas pelo nosso dinheiro? Nada que atrapalhe, temos que ajudar quem está em dificuldades e, além disso, são nossos amigos do coração.

O ridiculo mata, mas ninguem dá por isso!

Visionário!

Sócrates, há cinco anos “gritou três vezes, três vezes se  ergueu e disse” Espanha! Espanha! Espanha!

Acaba de vir da Tunísia e de Marrocos com mais uma extraordinária vitória da “Diplomacia económica” com dezenas de empresários, tudo sôfrego a ver se não deixam para trás os contratos, tantos são eles.

Antes, passou pela Venezuela onde vendeu “magalhães” como pãezinhos e o Grupo Lena até gastou uns milhões a preparar um contrato de muitos milhões de casa sociais que nunca serão construídas.

Este político é um estadista, é um homem que vê longe, um Visionário! Que ideia fazia ele da situação de Espanha, há anos com problemas graves na sua economia e com altos índices de desemprego? Nesta situação a que título se lembrou ele “três vezes” de Espanha?

Saberá ele que quem abraça não é Juan Carlos, mas Kadafi ?