Portas, o esperto

Diz  a canalhada aqui pela terra, que espertos são os cães. Que a qualidade humana equivalente é a inteligência.portas

Palpita-me, por isso, que Paulo Portas se enganou na porta. Mas, que é esperto, ai isso é. Só tem um problema – como se julga esperto, pensa que os outros são burros.

Em jeito de legenda desta imagem, poderia dizer que na sexta o governante do meio falou, o da direita, sorridente esperou por domingo. E disse que, pela velhinha – a da esquerda – iria até ao fim do mundo. Parece que, afinal, o mundo tem fim e bem próximo, tal a celeridade da viagem do Portas. Foi de zero a cem em menos de uma semana – zero cortes nas aposentações até ao, vamos a isso, a todo o vapor. Obviamente, todos sabem que cortar nas aposentações e ainda por cima com efeitos retroactivos é uma inconstitucionalidade tão gritante que até o Marques Mendes, se conseguir subir acima de um banco, conseguirá ver.

Claro que ninguém voltou atrás – claro!

O CDS e o PP, com Portas, nunca voltam atrás: eram pelos contribuintes e são responsáveis pelo maior aumento nos impostos de há memória. Agora, eram pelos velhinhos, mas vão às reformas sem qualquer problema. Sempre o soubemos. Nós e eles – só é pena haver tanto povinho esperto que não vê o que esta gente tem em mente. Será que no Fórum para trocar cromos se conseguem trocar alguns destes?

Carta aberta a Pedro Passos Coelho

M. Conceição Batista

S.SOCIAL VERSUS PENSIONISTAS, REFORMADOS E APOSENTADOS (CARTA ABERTA A PEDRO PASSOS COELHO)

FALEMOS SÉRIO!!!!

Pedro é o trato que usarei para me dirigir a ti, naquilo que há para falarmos sério. Porque sou veterana, apesar de ter consciência de que não somos amigos.

Não és meu amigo, como me trataste, hipocritamente e de forma quase insultuosa, na tua mensagem de Natal. Eu não sou tua amiga, porque não tenho como amigos quem me insulta, quem procura humilhar-me, que mente e me tira o que a mim me pertence. Amigos respeitam-se. E eu não me sinto respeitada por ti, Pedro.

E não sou hipócrita ao dizer frontalmente o que sinto, na pele daquilo que é hoje o meu estatuto: pensionista, reformada APÓS 49 ANOS DE TRABALHO. Mais anos do que aqueles que tens de vida, Pedro.

Falemos sério, Pedro. Porquê essa obstinada perseguição àqueles que construíram riqueza nacional ao longo de muitos anos de trabalho, enquanto tu, Pedro, crescias junto de pais que, creio, trabalhavam para tudo te darem, e que hoje não valorizas como esforço enquanto cidadãos e enquanto pais?

Porquê essa perseguição obsessiva àqueles que construíram um país de verticalidade, de luta e resistência, enquanto caminhavas nas hostes dos boys de um partido disponível para compensar aqueles que gostam de “engrossar” a voz, mesmo que desrespeitando os que tudo fizeram pela conquista do espaço democrático, onde cresceste em liberdade? Uma liberdade conquistada, muito suada, e por isso ainda mais digna de ser respeitada? [Read more…]

Revoltado*

Como me sinto? REVOLTADO!esmola
Durante longos anos da minha carreira profissional trabalhei longas horas, dei o melhor de mim para a minha entidade empregadora e para o meu país. Como bancário não tive nem usei a segurança social, a minha assistência médica era através dos Sindicatos dos Bancários e a reforma seria através do fundo de pensões constituída pelos bancos. Quando me reformei fechei um acordo com o banco, convicto que o mesmo seria integralmente cumprido por ambas as partes.
A minha revolta nasce porque durante dez anos, que levo de reforma, feitos hoje 31/01, cumpri o acordo, fui-me adaptando aos crescentes aumentos de impostos e aumentos da inflação sem nunca ter tido um aumento de pensão. [Read more…]

Depois de ter decepado milhares de portugueses

Marcelo diz que Passos “deu uma canelada” a Cavaco