Coelho e Parreirão arguidos, novidades só no continente

Jorge Coelho e Luís Parreirão, seu anterior Secretário de Estado que o acompanhou na transferência para a Mota Engil, foram constituídos arguidos num processo que investiga transferências de dinheiro entre a Câmara de Santarém, o CNEMA (propriedade da CAP) e as Estradas de Portugal.

Em causa 4,5 milhões de euros. Sobre o assunto Jorge Coelho afirmou:

“Esse processo desenvolveu-se há 11 anos e não tem nada a ver com a minha vida actual. Espero que o responsável seja punido, mas não tive nada a ver com isto.”

11 anos? Hum… prescrição, tudo bons rapazes. Mais uma campanha negra. O PSocrátes está habituado.

Comments

  1. Não se é constituído arguido por dá cá aquela palha. Onde há fumo há fogo, e esta corja acende fogueiras pra caraças!

  2. Luis Moreira says:

    Se foi há 11 anos além da massa tem que pagar juros, olha a porra…( porra, é um pau de figueira…)

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.