Sócrates já não tinha vergonha, agora perdeu o pudor

O que mais me impressiona no agora caso Mário Crespo não é o facto de o JN se ter recusado a publicar a sua crónica, nem a dita conversa de Sócrates e seus rapazes.  Já esamos habituados.

Mais grave é a acusação de a conversa ter ocorrido num restaurante, de forma audível para os clientes mais próximos. Tão grave que ainda tenho as minhas dúvidas. Porque os tiques ditatoriais dos actuais donos do PS já não espantam ninguém.  O terem perdido o pudor simboliza um passo em frente no caminho do posso, quero e mando, que uma conversa destas em público não passa de um strip-tease não encomendado pelos clientes da casa.

E não me venham com moralidades, que escutar as conversas das mesas vizinhas é feio, eu sei, mas num caso destes trata-se apenas de não ser surdo.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Sousa Franco, teve uma conversa (julgo que no Pabe) em que foi escutado pela grande jornalista de investigação Inês Serra Lopes (que inventou uma foto de um tipo parecido com o Carlos Cruz, para confundir as autoridades e já foi considerada culpada na primeira instância. O pai é advogado do Carlos Cruz) ouviu e publicou tudo. Dizia que mesmo quando estava a almoçar continuava a ser jornalista…isto está a piorar a olhos vistos!

  2. Carla Romualdo says:

    A mim custa-me a crer que um PM, por muito sem-vergonha que possa ser, faça comentários desta natureza num sítio público e em voz suficientemente alta para ser ouvido pelos presentes. A não ser que quisesse que os comentários chegassem aos ouvidos do alvo, mas aí arriscava-se a que o alvo, sendo jornalista, publicasse, como arranjou maneira de fazer.

    • Luís Moreira says:

      Passou-se o mesmo com o Prof Sousa Franco, embora no Pabe seja fácil porque as mesas estão encostadas umas às outras…

  3. maria monteiro says:

    o sítio onde tomo café às 8h da matina utilizo-o exactamente para “passar mensagens” a 3chefes da Igreja que também lá tomam café. No tempo de férias escolares não vou lá. Eles até já estranham 😉

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.