Cofres do Estado: Só há dinheiro até ao dia 15

O Aventar soube junto de uma fonte bem colocada no PS e, geralmente, mandatário regional e coordenador de campanha eleitoral, que neste momento o Estado só tem nos seus cofres dinheiro para assumir os compromissos até ao dia 15 deste mês.
A partir daí, não há dinheiro. Nem para pagamento a credores e fornecedores, nem para os salários da Função Pública, nem para nada.
Talvez assim se compreenda o leilão extraordinário que foi feito hoje e no qual o Estado encaixou mais mais de 300 milhões de contos, que têm ser pagos em Junho de 2012 a um juro de quase 6%. Cá estaremos para pagar.
Entretanto, talvez se tenham salvo os salários de Abril. Por enquanto…
Podia ser mentira, mas, infelizmente, é verdade.

Comments

  1. José Vaz Almeida says:

    Caro Ricardo Santos Pinto,
    Porque estamos no dia 1 de Abril, acredito que seja apenas uma daquelas mentiras costumeiras.
    Se amanhã, dia 2 de Abril, publicar outro texto, com a mesma suspeita e/ou com outros dados que julgue relevantes, cá estaremos para comentar.
    Uma coisa é certa, independentemente de ser o dia 1 de Abril, o cenário que se adivinha e se avizinha é muito mais grave e complexo.
    Lá para os lados do Terreiro do Paço reina grande nervosismo, de maior intensidade do que aquele que sentem os mercados financeiros.
    É que os mercados financeiros sabem como emprestar o dinheiro, o des(governo) socialista é que não sabe como pagar…….

    • Ricardo Santos Pinto says:

      Caro Vaz Almeida, se fosse mentira o Estado não tinha ido hoje buscar 320 milhões de conts emprestados sem mais nem menos.

  2. José Vaz Almeida says:

    Caro Ricardo Santos Pinto,

    Aceito a sua explicação.

    Será, entretanto, fundamental solicitar a vinda do FMI acompanhado do FBI.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.