Um deputado nacional-inglês, com certeza

Nigel Farage é um deputado da direita inglesa mas o que diz está certo. Estranhos tempos em que um deputado nacionalista (não confundir com fascista, sff) inglês, anti-europeísta convicto é porta-voz de todos os europeus que se opõem ao nacionalismo alemão e à técnico-incompetência que reina em Bruxelas. Eu também não quero viver numa Europa dominada pela Alemanha.

Comments

  1. A.M. says:

    Atenção, gralha no título: com certeza…


  2. Nigel Farge é um conservador, mas um parlamentar brilhante, um tribuno à moda antiga. Mesmo defendendo ponto de vista de que discordo inúmeras vezes, as suas intervenções são das poucas que merecem ser ouvidas tanto pelo conteúdo como pela forma.


  3. O populismo de Nigel Farge é um tanto barato… Uma caricatura.

  4. Helder Lopes says:

    acho graça aos tipos que dizem, sempre que na política surgem pessoas isentas, que não têm medo das palavras, apenas as usam na justa medida da verdade e defesa do povo, são logo uns populistas, como se os agentes políticos não dependam do voto do povo!!!… nalguns casos já não!!! nesses casos temos o quê??? ditaduras, oligarquias, diretórios!!!! populista és tu pá!!!! das 16.:39!


    • O deputado em causa é isento em relação a quê? Não vejo que a sua posição nacionalista tenha a ver com isenção. Bem pelo contrário. Sobretudo nos tempos que correm.
      Quando uso o termo populismo, uso-o no seu signicado político . Só um ignorante tomaria isso como um insulto. No entanto, parece-me que estamos perante esse caso pela forma como o termo é remetido na resposta ao meu comentário.
      O isolamento da Reino Unido fará o feitiço virar-se contra o feiticeiro…


      • Entre um populista inglês e um subserviente aos ditames da Alemanha, ainda prefiro o primeiro. Até porque as suas afirmações, em geral, são factualmente correctas.


        • Bem, bem, não era isso que estava em causa. As preferências, digo.
          Quanto ao factualmente, isso seria uma longa conversa. Basta estar atento aos “factos” avançados pelos que não concordam com ele…
          Também me diverte o seu ar de “homem espectáculo”. Convenhamos, no entanto, que, a frio, não passa de uma caricatura interessante. Mas não muito mais que isso.


  5. .

  6. manuel.m says:

    Farage ,esse homenzinho desprezivel,lider do UKIP,partido da extrema-direita que tem um unico ponto na sua agenda política ,a saída do RU da UE,tem o descaro de propagandear o ódio à Alemanha ,ela que paga e sustenta países como Portugal.Sonha com uma Europa dividida e submissa aos designios imperiais pois como reaccionário que é nunca esqueçe nem aprende nada.É ve-lo exultar com a crise do Euro ,Bom tribuno ?Socrates também era .
    manuel.m


    • A Alemanha sustenta países como Portugal? Explique lá isso. Conte lá à malta quanto paga a Alemanha e a quem.

    • Fernando Lopes says:

      Caro Ralha,

      Apenas um gráfico da CE sobre a contribuição para o FEEF que é esclarecedor.

      http://www.diariodopurgatorio.com/2011/06/desmistificando-o-esforco-alemao.html

      “Em número absolutos é verdade que é a Alemanha quem paga mais. É uma questão de tamanho da economia a da população. A Alemanha representa 30% a economia da eurozona e com 80 milhões de habitantes é o país com maior população. Por isso o depósito em dinheiro no mecanismo de estabilidade do euro (21.700 milhões) e as suas garantias (168.300 milhões) são as maiores.”

      Já no que respeita à contribuição segundo a percentagem do PIB e a população, a Alemanha surge em sexto lugar atrás de Malta, Portugal, Eslovénia, Itália e Espanha. Isto demonstra que o maior esforço proporcional de contribuição para o FEEF não é o da Alemanha como nos querem fazer crer e aos próprios alemães.


    • Senhor manuelm.- a alemanha paga o quê ?? mas quanto cobra aqui e tem cobrado desde 1986, e como e o quê – tem memória ?? não precisa de saber as 2 guerras mundiais – vá só até 1986 – consegue ??? ou a sua memoria só consegue saber o que se passou no dia anterior ?? e o senhor é dos que lê e troca saberes com outros ou apenas empina, cola com cuspo e esquece no dia seguinte ?? Faça uma cábula se não tiver memória
      Olhe agora até vai compar a EDP ou a srª ou o amigo Luala – o que acha ??? trabalhinho feito e pronto a usar – e quem vai levar a TAP ?? e os Estaleiros de Vila do Conde ? – e os Correios ?? e quem levou a PAC ??? falar por falar olhe que vai fazer muitos discípulos – só não compram as “rotundas” de que se calhar o senhor gosta e acha importantes – já viu alguém comprar LIXO ??? s+o os portugeuses que compram os tomates espanhóis quando Portugal já foi o maior exportados de tomate pelado do mundo -. sabia ??? Pergunte a seus familiares o que sucedeu por aqui durante as 2 guerras mundias que a alemanha brindou a europa até Norte de África – pergunte a quem sabe – pergunte o que é a UE e o que leva de não importa onde – pergunta o que Merkel investiu neste país e com que dinheiro (de onde) e quanto cobrou – fale com quem sabe – não encontra ?? não teve história mundial e de Portugal no ensino básico ?? procure

  7. Fernando Lopes says:

    Alíás manuel m., as minhas desculpas pela troca de nomes.


  8. ate k enfim aparece alguem par travar a hegemonia da alemanha na europa.quem os ajudou depois do holocausto foi a inglaterra alias os melhores aliados de portugal contra os espanhois e os franceses. o que a alemanha quer com o euro e comprar a grecia e portugal por meia tuta uma vez que a nossa soberania ta reduzida a escravos da alemanha para pagar uma divida que esta nos bolsos de alguns…politicos que se encheram desde o 25 abril e que sao sempre os mesmos.

  9. Maquiavel says:

    Näo é de Nigel Farages que precisamos, é de Miguéis Portas!
    Porque ao contrário de Farage, que só quer o RU fora da UE, o Miguel Portas lutava por uma UE melhor, menos subordinada à Direita alemä e seus comparsas, e apresentava soluçöes que a tornariam melhor!
    O Farage, desde que o RU estivesse bem, lá quer saber do resto… o Miguel queria que toda a Europa estivesse bem, incluindo o RU.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.