Miguel Relvas: retalhos da vida de um aldrabão

Recorte do extinto Região de Tomar, datado de 1997, que em boa hora ontem virou pdf. Descubra detalhes de uma carreira já na altura promissora: viagens & turismo, moradas falsas e outras habilidades. Um artista, chamou-lhe o jornal, um verdadeiro aldrabinho, hoje com uma larga carreira que faz dele um fascinante aldrabão.

Pode descarregar em formato pdf.

Comments

  1. Frederico Mendes Paula says:

    Infelizmente o relvas é apenas um dos muitos que utilizam a política para vigarizar os cidadãos e enriquecer à custa do tráfico de influências. Os partidos são associações de gente que quer uma carreira de dinheiro fácil e de vigarice, o parlamento e o governo são agências para defesa dos interesses privados. Os tribunais dão cobertura à corrupção e tudo isto é feito à custa do dinheiro e dos direitos dos cidadãos, através de uma coisa obscura a que chamam “estado”

  2. Frederico Mendes Paula says:

    “Portugal é hoje um paraíso criminal onde alguns inocentes imbecis se levantam para ir trabalhar, recebendo por isso dinheiro que depois lhes é roubado pelos criminosos e ajuda a pagar ordenados aos iluminados que bolsam certas leis.”
    Barra da Costa, criminologista, JN 30.08.2008


  3. Boa, João José! Não tinha conhecimento destas “habilidades” do ministro; foi óptimo ficar a sabê-las, consolidando assim a minha opinião de que ninguém que esteve, esteja ou venha a estar no governo tem dignidade e carácter!


  4. Estou farto desta cambada sejam quais forem as suas cores partidárias.

  5. MARIA says:

    O PIOR DISTO NAO SAO ESTES ALDRABINHOS QUE SEMPRE HOUVE , É A PROPRIA JUSTIÇA QUE NADA FAZ E ELES SAEM IMPUNES. PIOR AINDA, DÁ COBERTURA! O PROCURADOR GERAL DA REPUBLICA QUE DIZ DISTO TUDO? O QUE DISSE CERTAMENTE SOBRE O SOCRATES, O ISALTINO E OUTROS MAIS…ENFIM…DE CIMA A BAIXO É UMA VERGONHA ESTE PAÍS, UM DESCRÉDITO TOTAL

  6. Eurocéptico says:

    E estamos nós a ser governados com gente desta estirpe. Será que ele pagou à AR os abusos das viagens que não fez? Será que temos que continuar a ter pachorra para aturarmos gente desta? É bem verdade que quem não tem vergonha, todo o mundo é seu. Ainda estou convencido que quem lá os pôs é que vai tirar mais tarde ou mais cedo. Ou será que esses amigalhaços já não ouvem o Marcelo?

  7. Tiro ao Alvo says:

    Que não vos doam as mãos…

  8. CARLOS says:

    é por isso que ele foi para o governo

  9. Alvaro Mestre says:

    Coitadinhos dos retornados tirarom a lutaria em 1975 e agora querem espesinhar tambem os pretos do continente que lhe deram tudo na altura que eles fugiram com medo de terem que pagar pela expluraçao que fizeram em Africa. Já só nos fata termos um presidente tambem retornado


    • Eu devia apagar este comentário, até porque nesta casa também escreve gente que veio de Angola e não deixa de ser boa gente por causa disso. Mas pensando bem no assunto a ortografia utilizada resolve a questão, a contento de todas as partes.

    • Maria Laura Cardoso Lopes says:

      Lamento que Àlvaro Mestre não tenha sido “retornado”, Tambem, nunca percebi bem o significado da palavra RETORNADO aplicada ás gentes do ULTRAMAR. È bem possivel que se todos tivessem sido retornados, ( que me perdoem os não retornados decentes, respeitosos, trabalhadores, inteligentes, dinâmicos e civilizados) que este país não estivesse no descalabro em que está. Falta-lhe civismo, cultura, conhecimen-
      to de factos históricos e gerais. É possivel que se sinta despeitado e inferiorisado por nunca ter feito nada de útil na vida e saber que os tais RETORNADOS conseguiram, com êxito, começar tudo de novo. E apenas e sòmente, porque estavam habituados a trabalhar, lutar no duro, improvisar e superar dificuldades. Recomendo-lhe,que volte a frequentar a escola começando no primeiro ciclo, uma vez que tendo estado sempre na civilização, “com escolas á porta,” escreva pior que os negros a quem os RETORNA-
      DOS ministraram conhecimentos. Quanto a presidente, não terei medo que venha a ser RETORNADO de raça negra na medida em que são inteligentes com provas dadas.


      • Apoiadíssimo!


      • Das colónias regressou o Portugal que para lá tinha ido: bons, maus, assim-assim, quase todos assados.
        A glória do nosso país que toda a gente esquece, é termos absorvido (para o melhor e o pior) 1 milhão num país que tinha por aí uns 9 milhões de habitantes, sem problemas de maior.
        A França e a Inglaterra, e deixem-me puxar da costela patrioteira, ao pé disto deviam ter vergonha.

    • Rui pilot says:

      Oh Alves… volte para a taberna e acabe o jogo da moeda. Pacóvio!

    • suzette says:

      Alvaro Mestre, voce e um triste, que Deus lhe perdoe, pois nem tem nocao dos disparates que diz. De Angola, veio de tudo, mas a grande maioria eram pessoas decentes. Tambem vim de la e tenho bem a nocao da realidade. Voce nao sabe do fala. Tivemos uma capacidade de recomecar do nada que muita gente nao tem e felizmente um pais que nos recebeu a todos. Eu ja vou na terceira vez que recomeco do nada e quando os meus filhos se queixam, conto-lhes como fugimos de um pais em guerra. Vivo em Toronto, uma sociedade realmente multicultural. Enfim isti foi so um desabafo. Ah, ja agoraveja se consegue escrever sem tantos pontapes na gramatica.Cumprimentos


  10. Reblogged this on guardaprisionallivre.

  11. A. QUEIROZ says:

    Depois de ter lido as aventuras de um ( deputado ) vigarista Só tenho de lamentar dos PARASITAS QUE TEMOS NOS PARTIDOS QUE SE DIZEM DEMOCRATICOS.
    É ESTE O GOVERNO QUE TEMOS


  12. Guardo em mim um pensamento de Walt Whitman e “pratico-o” o melhor que posso e sei: “creio que os feitos heróicos foram todos concebidos ao ar livre, e também todos os poemas livres”.
    Pela legalidade. Pela educação pública.
    TODOS (psicólogos, pais, alunos, docentes, médicos, enfermeiros) à CONCENTRAÇÃO EM FRENTE AO MEC. DIA 27 (SEXTA), 17.00 Horas

  13. Maria says:

    Fascinante aldrabão?!? Aldrabão si, agora fascinante….

  14. Eurocéptico says:

    E esta gora do telemóvel da Assembleia Municipal de Tomar? Foi tudo à grande e à francesa. Era a Câmara que pagava! É caso para dizer quék se lixe!

  15. neves simoes says:

    quem gosta tanto de falar mal dos outros devia primeiro apresentar-se … ser responsabel….olhar-se ao espelho …e so depois falar..fiquem todos bem e muito obrigado por lerem o meu comentario

  16. neves simoes says:

    sem comentario…….

Trackbacks


  1. […] Conheça na integra o parecer cientifico que foi escrito com a indulgência de um auto-retrato e o pertinente recorte histórico recuperado pelo João José Cardoso em “Miguel Relvas: retalhos da vida de um aldrabão”: […]


  2. […] momentos com piada, embora no domínio de uma outra nação, a parlamentar, esse mundo maravilhoso onde se semeia o que será uma viçosa relva de […]


  3. […] um Comentário Oportunidades de negócio para vigarinhos, perdão, Punchline. Ainda chegam a Relvas, os meninos. Filed Under: curtas Tagged With: dns, domínios, Empreendedorismo, o sexo e a […]


  4. […] Recorte do extinto Região de Tomar, datado de 1997, que em boa hora ontem virou pdf. Descubra detalhes de uma carreira já na altura promissora: viagens & turismo, moradas falsas e outras habili…  […]


  5. […] certo que o Sr. Miguel tem orgulho na Lusófona. E o sr. João também. Filed Under: cultura, educação, política […]


  6. […] uma falha. Uma pessoa com este tipo de mentalidade corre o risco de se rodear de gente perigosa, gente perita em circundar leis e regulamentos, gente com ligações perigosas a associações obscuras que colocam os lucros à frente de tudo e […]


  7. […] disse o aldrabão Miguel Relvas na hora da despedida. Uma licenciatura em história (com h minúsculo, é claro, para evitar o […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.