Hóquei em Campo: ”Ainda não temos equipa”

Armindo de Vasconcelos

É já no próximo fim-de-semana que começa a disputar-se o Europeu de hóquei em campo, sendo que o Championship III, como já escrevemos, se realiza no Jamor.

Rui Graça, 61 internacionalizações pelo nosso país, prestes a completar 37 anos, é o actual seleccionador nacional júnior. Em conversa que tem cerca de uma semana, o jovem técnico falou connosco quando quisemos apalpar o pulso à preparação da equipa masculina. [Read more…]

Paulo Portas, funcionário do PC chinês

Anseio por voltar a assistir a um debate parlamentar em que Paulo Portas atire à cara do PCP os defeitos da China ou de outras ditaduras de origem ou natureza comunista com quem, entretanto, Portugal tenha negócios. Aliás, o termo “negócios”, que faz parte do título ministerial de Portas, ganhou o sentido puramente empresarial de quem trabalha para vender o país a quem dar mais dinheiro, independentemente da sua proveniência. [Read more…]

A função pública que pague a crise

Voltou a mentira dos salários da Função Pública e do Sector Privado, negada por Manuela Ferreira Leite e por um estudo, que continua escondido, da Capgemini.

É rotina.

Acrescenta-se a teoria de que os funcionários públicos não podem ser despedidos. Curiosamente o não despedimento de  100 000 funcionários foi justificado com as indemnizações que teriam de ser pagas, logo o problema não é não se poder despedir, sendo verdade que o estado não pode recorrer ao expediente de declarar falência para abrir a mesma chafarica com outro nome, esse clássico do empreendedorismo nacional. Numa altura em que a subcontratação de enfermeiros, médicos e professores passou a regra (para pagar a empresas privadas há sempre dinheiro), esta conversa de treta roça o ridículo.

Ah, e a ADSE, como se a sua função neste momento não fosse a de subsidiar os negociantes da saúde…

Tudo isto porque, dizem, não há dinheiro. É por não haver dinheiros que as PPP’s seguem de vento em popa, grande parte da economia real escapa aos impostos e as grandes fortunas não são taxadas. Mas isto é paleio. Assaltar os salários dos funcionários públicos ou despedi-los é que está a dar.

Volta a Portugal em apupos

Relvas esmaga a concorrência em Mafra.

Porque Macário não é o Porcalhão de Paris

O que é que eu penso de Macário Correia? ‘Gosto’ dele. Não é de agora. Se violou várias e sucessivas vezes o PDM local, é porque o PDM é histérico e fez queixinhas, pôs-se a gritar, mas só depois de tirar o máximo de proveito e rebolar-se com dois orgasmos ou três debaixo do roliço e nada macabro Macário. Tavira é suculenta. Eu compreendo. Não é por nada, mas bom será que esse autarca aprenda que as violações aos PDM têm consequências. Que actos ilegais perpetrados por ele e pelo resto da classe política também têm consequências. [risos] Aqui temos de rir e rir muito. Sim, haverá consequências. Mas poucas. Em pequeno e muito bem medidas dentro dos grandes princípios-banana portugueses e do infatigável faz-de-conta justiciário português, quando envolve detentores de largos milhões sabe-deus como. Portanto quase nada. Portanto, nada.

Consequências para Macário, mas não para Isaltino. Consequências para Macário, mas não para Paulo Campos. Consequências para Macário, mas não para Maria de Lurdes Rodrigues. Consequências para Macário, mas não para o Mendonça ou para o Lino. Consequências para o Macário, mas não para Teixeira dos Santos, e muito menos para o Filho da Puta absoluto e supremo que depois de ter feito a sua merda moral nos palanques e conciliábulos do Poder enclavinhado com garra aquilina, laureia a pevide por Paris, largando a sua merda metabólica no sistema de drenagem local, a qual deslizará, lenta, até uma ETAR ou um afluente do Sena. [risos] [Read more…]

Macário Correia reformado aos 55 anos

e à espera de lhe ser concedida segunda pensão (os 2.321,44€ da primeira não chegam). São uns suínos.

Youtube vai ter que aumentar

Pois é.

Em cada Mega – agrupamento, mais de 50 professores serão despedidos. Nos agrupamentos “normais” o número andará à volta dos trinta.

Os números apresentados pela FENPROF que elevam os números totais para a casa dos vinte mil parecem pequenos.

Isso – dia 1 de setembro de 2013 mais de vinte mil professores que hoje educam os nossos filhos serão despedidos em nome da TROIKA.

O youtube vai ter que crescer. E não faltarão bolachas.

Só um dos 4 avaliou Sócrates

Ups!

Não!

Afinal não é sobre o curso de Filosofia em Paris.

A Delicadeza

É nome de um livro, que dá nome ao filme francês que estreou esta semana em Portugal e classificado como «comédia romântica». Uma história de David Foenkinos (1974), considerado hoje um dos melhores escritores da nova geração, pelo menos na França.

Nathalie fica viúva. Entra numa «letargia» que dura cerca de três anos, “até ao dia em que rouba um beijo a um colega de trabalho tímido e pouco carismático”. 

“Será um beijo capaz de mudar tudo?”, lê-se na contracapa do livro (Editorial Presença, 2011). O autor cita Maupassant: “O beijo, contudo, não é mais do que um prefácio.” Foi uma amiga que me ofereceu o livro o ano passado pelo meu aniversário. Uma boa prenda, como são sempre os livros…

Isto é a delicadeza enquanto ficção!

Enquanto realidade: é uma qualidade que poucos têm. E quando encontramos alguém com ela… preste bem atenção: é maravilhoso. Um gesto, uma palavra, uma pergunta no tom certo, um toque nos ombros, um mimo…

Preste atenção. Esteja atento ou atenta às pessoas delicadas, poucas, é certo, que vai encontrando na sua vida ou no seu quotidiano.

Tentemos ser uma delas.

Ainda as máfias em Portugal

O vídeo que o Helder deixou ali mais abaixo é de visionamento obrigatório. Está nele dissecado o que se passa e o que se  não passa nas PPP, nas rendas de rendimento garantido pelo estado, nas fundações privadas e na corrupção. Depois dos 52 masoquistas minutos que dura o vídeo, volta a familiar sensação de os mafiosos terem tomado conta do poder em Portugal. Desde a banca que nomeia os seus fiscalizadores, ao parlamento como centro de negócios e passando pelos escritórios de advogados que fazem as leis, a malha de extorsão fiscal, que tira aos pobres para dar aos ricos, como é dito no programa, é tecida por aqueles que supostamente nos representam.

Não há acasos nesta realidade. Aqueles que se apresentam a votos são escolhidos pelos os partidos, levando a que o nosso primeiro-ministro chegue ao poder por opção de uns poucos milhares de militantes.  Este facto molda toda a realidade, já que os que o podem fazer não optam pelo harakiri das mudanças que abanariam o seu quadrunvirato da eleição / obra / financiamento partidário / enriquecimento pessoal.

De entre os assuntos abordados no programa há um que, para mim, era menos familiar, pelo que aqui fica a transcrição. [Read more…]

Constantino, o Imperador Católico


Documentário da BBC, legendado em português, sobre Constantino, o imperador romano do séc. IV que deu liberdade de culto aos cristãos e que se converteu, ele próprio, ao Cristianismo. Há um outro documentário sobre Constantino que merece uma referência.
Da série «Filmes Completos para o 7.º ano de História»Tema 1 do Programa: Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações
Unidade 2.2. – O Mundo Romano no apogeu do Império

Regaleira

Não basta parecer sério

P. Vaz

No exercício de cargos públicos, não basta parecer sério e falar bem na televisão. É preciso ser mesmo sério (!) e fazer dissipar quaisquer dúvidas.
Por outras palavras: quão normal e verosímil é um estudante, com 4 cadeiras feitas em 36, conseguir equiparação às restantes 32 apenas com base num alegado curriculum profissional?