Barriga de Trigo

wheat-belly-book-weight-loss
O Trigo como principal causa da obesidade que actualmente grassa nas sociedades ocidentais. Uma teoria do cardiologista William Davis, que no seu livro «Wheat Belly» (Barriga de Trigo), aponta os malefícios para o organismo do consumo de trigo, maiores ainda do que o consumo de açúcar.
Uma planta gramínea que começou a ser cultivada há cerca de 8 mil anos e que desde então foi sendo geneticamente modificada. Está na presente na alimentação humana nas mais diversas formas – pão, massas, bolos, etc. Elevando o açúcar no sangue, muito mais do que o próprio açúcar, é responsável por uma série de doenças. Nas últimas décadas, o médico tem abolido o trigo, integral ou não, da dieta dos seus pacientes e os resultados têm sido extraordinários a nível dos diabetes, das artrites, da asma ou das doenças cardíacas. Ao que parece, três componentes daquilo a que actualmente se chama de trigo estão na base dos seus efeitos nocivos: o glúten, a gliadina e a lectina.
A par dos resultados das suas investigações e experiência clínica, William Davis chama a atenção para o poder da indústria agralimentar e em particular para os grupos de pressão ligados ao trigo, dando como exemplo o caso de um desses lobbys» do trigo, que é patrocinado pela… indústria farmacêutica.
O blogue brasileiro Vida Primal publicou uma entrevista com o autor de «Wheat Belly». Quanto ao livro, uma parte significativa pode ser encontrada no Google Books.

Comments


  1. De disparates estamos nós fartos. O que faz mal é não haver uma promoção séria ao desporto, e a uma boa alimentação e variada, nada dessas tretas que andam para ai hoje. E menos, bem menos idas aos Macs Donalds e porcarias de plástico, e era ver quem era obeso, ou tinha problemas de peso. Estes gajos que vão à merda.


  2. Sem pôr em causa este trabalho científico sobre a nicividade do
    trigo , uma coisa é certa , é que em alimentação já não sabemos
    o que faz bem ou faz mal . Os nossos hábitos , a alimentação
    têm-se alterado bastante ao longo dos tempos .
    Não sou adepto da chamada comida de plástico , mas há quem
    se dê bem e não passe sem um hamburger . Dizem que os ve-
    getais são fundamentais , mas há quem só coma carne e diga
    que os vegetais é que são maus .
    Já ouvi dizer que só comendo bolos se emagrece . Também já
    ouvi dizer que o que faz bem é comermos o que nos faz sentir
    bem e inclino-me em parte para esta teoria em termos de ali-mentação . Porém , concordo que ter uma vida activa em ter-
    mos de trabalho e desporto é pelo menos bom , para não dizer fundamental .
    Mas vá-se lá saber quem tem razão .


  3. Tomara uma grande parte das pessoas terem o que comer, quanto mais andarem-se a preocupar com merdas destas, ganhem mas é juízo e escrevam sobre outras coisas. ( estou a referir-me à fonte desta e de outras notícias do género e não ao blog que admiro.)

  4. nightwishpt says:

    Já não devia ser novidade para ninguém o conjunto de doenças que se tem descoberto que são exacerbadas graças ao glúten, como a artrite, o Alzheimer, depressao e mal estar em geral.
    Infelizmente, a divulgação é o que é, e a industria alimentar é gigantesca e não tem intenções de deixar de vender a maior quantidade possível de produtos mesmo que a sua produção já nada tenha a ver com os processos milenares a que o nosso organismo está habituado.
    Não é à toa que cada vez mais pessoas têm problemas relacionados com o glúten.

  5. celesteramos.36@gmail.com says:

    Esta é boa – agora até os brasileiros sabem investigar – e sobre o trigo português – deve ser do trigo que lá têm onde ?? na amazónia ?? coitados dos cereais de pragana deste país e dos povos que os introduziram há milhares de anos – mas o Triticum secale cereale – É claro que, desgraçadamente, já tem sementes transgénicas, como tem o milho e a UE não está preocupada – Mas estes hamburgers das imagens se tem trigo não sei mas tem muitas gorduras e açúcares – como têm as pizzas e outras grande invenções americanas – e se há investigação no Brasil se calhar aprenderam mal ou é mais um mimo de lá para cá
    Pão tem idade Bíblica – se o lixaram perguntem aos investigadores mas sobretudo aos que vendem gato por lebre – no tempo de Salazar e a sua campanha do trigo não conseguiu fazer gente nem gorda nem com Alzheimer – hoje diz-se não importa o quê e vindo do brasil para mim nem o Samba e nos locais que visitei de norte a sul e de este a oeste não vi local nenhum com trigo pois nem solo em clima o permitem – mas por acaso no Serrado (onde se implantou Brasília) há uma árvore pequenas com casca parecida com sobreiro e não é sobreiro – e o solo vermelho do Sarrado é de alumínio e seisquióxidos de ferro (dão a cor amarela e vermelha) – não sei como é que tão sábios e ricos já levaram a TAP e a Ana + querem Viana + o quê – Mas o que eu gostava é que levassem para casa as casas de alterne e meninas e os meninos criminosos – que é só o que trazem – No sul dos USA sim, em parte da Califórnia podem ter cereais de pragana e mesmo “sobreiros” (certamente um ecótipo) – os brasileiros que vão para o raio que os parte porque virei xenófoba – não me atirem com o brasilês de cáca – país de indios que MATARAM e extinguiram e continuam a matar os que restam, têm duzentos anos como país e agora veem com esta cantshiga do trigo do meu país que tem tem milhares de anos

    • nightwishpt says:

      E o pão da idade bíblica tem alguma coisa a ver com o pão que compra na padaria? Vá pesquisar os problemas do glúten a ver se lhe chama chinesices. Veja a quantidade de pessoas que não podem ingerir 20mg de glúten e diga-lhes que são piegas.


      • não sejas tolo, com uma alimentação mais cuidada, e menos abusiva, a ver se não podiam. falta exercício, falta uma alimentação mais variada, sopa, fruta, salada, e menos tretas dos nutriocionistas e coisas do género.

        • Ricardo Santos Pinto says:

          Ó Pedro, achas mesmo que as pessoas que são intolerantes ao glúten ou à lactose desde bebés, e que se as ingerirem vão parar ao hospital directamente, resolviam essas doenças fazendo exercício físico?

    • akm51 says:

      ceslesteramos porra, não conhece o meu Brasil, pois no Rio Grande do Sul se cultiva trigo sim , seu (sua) mala sem alça,

    • Silva says:

      Estúpida! Sou brasileiro e de sobrenome Silva. Donde acha que veio essa porra de sobrenome? Da Indonésia? Pense antes de falar, Idiota!


    • Estupida, sou brasileira também e digo-lhe que como você, nós também não queríamos os escravos que trouxeram na época do descobrimento, levando todas nossas riquezas e explorando nossos indios! Hoje, o que enviamos a vocês é uma pequenissima parte dos criminosos que deixaram aqui e devastaram nossas terras !
      O solo brasileiro é um dos mais produtivos do MUNDO, de norte a sul, leste a oeste, não há de achar em Portugal – terra sua que RESPEITO, ADMIRO E, VISITO COMO TURISTA ANUALMENTE- Precisa-se MUITO mais do que 1 semana no Brasil para conhecer-nos e, poder publicar neste site alguma conclusão, tamanho o nosso país e nossas diversidades.
      Infelizmente temos problemas de criminosos como todo o mundo, e, pode ter certeza que não nos orgulhamos disso. Acredite que para nós é ainda mais vergonhoso e triste saber que estas noticias estão diariamente nos jornais portugueses. Falta-te oportunidade de conhecer o verdadeiro brasileiro, aquele que não foi colonizado por Portugueses que exploraram nossas terras e, nem nossos povos.
      A proposito, no tempo de Salazar, não havia CIENCIA necessaria para diagnosticar doenças como essas que menciona, portanto, é burrice sua querer comparar estes tempos. Alias, permita explicar-te que ” Burrice ” provavelmente é um termo tipicamente brasileiro, refere-se a um animal cujas atitudes são estupidas, senso critico reduzido e, mentalmente atrasado, com grandes orelhas, animal este que assemelha-se a você pelo comentário e atitude racista. Esta atitude que aqui no Brasil – se você BEM nos conhece como menciona – é crime inafiansavel, portanto, é uma pena que não exponha sua opinião em nossas terras. E, a proposito, deixe de nos visitar ou perder seu tempo ofendendo-nos. Apesar do legado ruim que seus antepassados nos deixaram, somos um povo inteligente, educado e, principalmente hospitaleiro. A proposito, falta-te além de tudo conhecimento histórico, somos um pais com mais de 500 anos, se você soubesse pelo menos um pouco da historia do SEU pais, saberia disso porque foi através da sua colonia que fomos descobertos.

    • Larissa says:

      Ai ai, portuga. Infelizmente não escolhemos nossos antepassados e menos as pessoas com quem vamos cruzar na vida. Só espero que você tenha consciência do que você fala sobre os brasileiros. Só pra constar, se somos assim da maneira que você mencionou é porque um terço do povo que constitui a raça brasileira é a raça PORTUGUESA, veja você.

      Beijo grande!

  6. Andréa says:

    Leiam o livro antes…..é muito bom!

  7. Dionizio says:

    Galera,

    leiam o livro do Dr. Wiliam, vale a pena. Vale ainda mais a pena arriscar a dieta sem trigo, que pra mim foi a prova concreta dos malefícios da graminea que hoje não poderia mais ser chamada de “trigo”, posto todas as modificações genéticas que sofreu pra poder ser mais resistente e ter maior produtividade no campo, sem qualquer teste nos seres humanos para verificar as conseqüências.
    Eu perdi 3 Kg em duas semanas, e o ritmo da perda vem diminuindo (é claro, senão eu sumiria), mas o principal é o bem-estar que a ausência do trigo provoca.
    Aí vem a pergunta: como o pão é tão bom (e eu adoro!!), será que não tem como retornar ao trigo selvagem, original, de épocas remotas?
    Abraços.

    • Ricardo Ferreira Pinto says:

      Dionizio, neste livro o dr. William é claro ao dizer que o trigo actual, com as profundas mutações genéticas de que foi alvo, é muito mau. Mas ele diz também que o trigo original, aquele de há 10 mil anos atrás, não era propriamente uma planta boa para os seres humanos. Podia era não ser tão mau como é hoje.


  8. Vcs precisam conhecer os ensinamentos do Dr.Silmar Cristo,um médico brasileiro radicado nos EUA,que em seu livro,”Saúde e longevidade em 12 passos” aponta outros vilões da nossa alimentação,além do trigo,como açúcar refinado,outros cereais refinados,produtos industrializados contaminados por conservantes,e alimentos de origem animal todos venenos para o nosso organismo.Só que ele expõe uma variedade imensa de alimentos que podemos consumir,como frutas,para que tenhamos uma vida longa e saudável,longe das enfermidades que hoje acometem a maioria da população mundial ,principalmente a do chamado 1º mundo.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.