BCE deve devolver lucro…

feito com a dívida portuguesa (1%), diz Seguro. E os lucros feitos pelos amigos da banca portuguesa (1% a 2%) são para esquecer?

Alexandre SS volta atacar

Quer

a criação de “um grupo de sábios” que incluísse desde [sic] empresários, economistas ou generais, para a produção de um livro branco que permita encontrar uma solução para os problemas do país.

Isto ladrado num evento pago pelo Deutsche Bank. Generais? Alô Ministério Público…

O Caso da Pensão Flor

Vai dar muito que ouvir, e falar. Segredos de Coimbra…

Obra completa do Pe. António Vieira

Segue o chamado acordo ortográfico. No Brasil, será publicada exactamente a mesma edição?

Desta vez a culpa não é do Relvas

Foi do Luís M. Jorge.

O romance do Raposo

raposa

Henrique Raposo irá, decerto, propor, numa próxima revisão constitucional que a realidade, a crise e a bancarrota passem a ser consideradas extremamente constitucionais e que as pensões e os direitos adquiridos, devido ao seu “peso brutal”, sejam declarados inconstitucionalíssimos. Enquanto tal não acontecer, o mesmo cronista não hesitará em declarar inconstitucional a própria Constituição, o que, a ser confirmado pelo Tribunal Constitucional, será facto inédito num Estado de Direito.

No fundo, Henrique Raposo acaba por repensar o aforismo “A lei é dura, mas é lei”. Para ele, a lei não é suficientemente dura, inferindo-se, portanto, que não pode ser lei. Para o corajoso cronista, a Constituição é, portanto, mole. Ergo, a Constituição é inconstitucional.

Para Raposo, só quando for possível limpar a Constituição das molezas que a afectam será possível resolver a crise, a bancarrota e a realidade, porque todas as três são consequências dos “tais “direitos adquiridos” de partes da população”, direitos esses tornados intocáveis por uma lei praticamente ilegal. [Read more…]

O novo CD de Luiz Caracol

Chama-se Devagar. Há títulos mesmo adequados. Melhor só mesmo quando Tony Carreira lançou O Mesmo de Sempre.

Diversidades em concordância

Uma das notícias de hoje é titulada da seguinte forma:

“Ministros pedem a Passos para saírem do governo”.

É apenas uma meia solução!

A solução inteira passaria, simplesmente, por reescreverem a frase, assim:

“Ministros pedem a Passos para sair do governo”.

Esta é dedicada ao amigo Fernando Nabais, que, entre outras ideologias diversas, se bate, como eu, desalmadamente, pela língua portuguesa.

Zoologia do voto

Ainda há homens e mulheres nos grupos parlamentares do PSD e CDS? tipo homo sapiens, bípedes, com coluna vertebral e capacidade cognitiva superior?

Hoje têm uma boa oportunidade de o demonstrarem, basta ir dar uma volta no momento da votar a moção de censura, deixando em solidão os invertebrados, as minhocas que cumprindo a sua função biológica serena e constante de  detritívoro irracional, transformam o esterco em húmus a consumir pelas relvas e outras cada vez mais viçosas plantas daninhas, nomeadamente germânicas, e muitos bancos.

minhoca

Pode ser uma dúvida irracional da minha parte, mas assim sou: um ateu ainda crente nos milagres humanos. E se o PS acredita nos ilhéus, estendo a minha fé aos restantes.

E se fossem para o ohlarac?

A nova campanha da Galp Energia: Lagutrop (Portugal escrito ao contário). Têm cada uma…

Muito bem lembrado

De Carolina Patrocínio a Miguel Gonçalves. Memória de elefante.

Os meus presentes de hoje

Nasceram com um ano de diferença. O segundo filho do Dario e a SPELL. Renovar a humanidade com novos frutos será sempre uma responsabilidade, mas é sobretudo um momento de alegria e amor.

Ao Dario, amigo recente pelas mãos do Aventar, os meus parabéns nortenhos e vizinhos, e que, para júbilo e exultação da família, bebé e mãe continuem bem. [Read more…]

Carta aberta à Segurança Social e à Cruz Vermelha Porto

Img0366_2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exmos. Senhores,

Tenho duas filhas, desde há dois anos, a frequentar o CIV – Centro Infantil de Valbom.
A situação que hoje trago ao Vosso conhecimento já foi relatada à Directora da referida instituição e, por nada ter sido feito, já foi plasmada no respectivo Livro de Reclamações.
Trata-se de uma situação que envolve um enorme risco para todas as crianças que frequentam o CIV e que a qualquer momento pode transformar-se numa tragédia que, a acontecer, terá de ser assumida por todos os que tiveram conhecimento desta situação e nada fizeram para a resolver.
O facto de a Segurança Social ter privatizado o CIV não a iliba de quaisquer responsabilidades nesta matéria.
Refiro-me ao cadeado em ferro que impede a entrada de veículos na zona fronteira ao edifício do CIV e que separa essa zona do parque de estacionamento. Desde sempre, com a gestão da Segurança Social, que esse cadeado esteve fechado e não me lembro, em dois anos, de algum dia ter estado aberto.
Desde que a Cruz Vermelha assumiu a gestão do CIV, esse cadeado está aberto diariamente, sendo muitíssimo frequente ver automóveis estacionados em frente à porta do CIV, transitando por entre as crianças e colocando-as num perigo tremendo. Num desses dias, já tive de agarrar a minha filha mais nova para evitar que fosse atropelada. [Read more…]

Greve aos exames

A blogosfera docente é das mais poderosas no contexto mais amplo das redes sociais no nosso país e isso pode ser facilmente comprovado no blogómetro, onde, uns dias atrás dos outros, temos blogues educativos nos primeiros lugares. Não surpreende, por isso, que o foco da discussão da classe não se reduza à que resulta da actividade sindical – a FENPROF vai colocar em cima da mesa, na próxima semana, a possibilidade ou não de fazer uma greve aos exames.

Mas, porque hoje os tempos não são os de ontem, o debate está já a decorrer.

E vale a pena entrar nele.

Nos últimos dias temos procurado escrever sobre a educação no nosso país:

Agrupamentos;

Burocracia;

Currículo;

Com estas e com outras reflexões, tu, que és Professor, vais fazer GREVE aos EXAMES se fores convocado, quer para a GREVE, quer para vigilâncias?

A Constituição na meia idade

Fez ontem 37 anos. Pensando no direito à inclusão dos que mais a combatem (coitadinha, tão revista que já foi) parece-me que falta lá um artigo por assim dizer liberal:

Todos têm direito ao não pagamento de impostos, na expressa condição de não usufruírem da utilização de qualquer bem, equipamento ou serviço público.

Sim, inclui, polícia e estradas.

Quando Nasce uma Criança

quando-nasce-criancaO mundo pula e avança.