Nem a propósito, agora que voltam ao ataque

SPA Rende 1 Cêntimo a Autor dos The Curimakers. Vergonhoso.

Só sei que estou vivo porque me esporrei

Calma, é só uma passagem do livro de Hugo Santinhos Pereira, «Quando dormes nunca te odeio», que a Caixa Geral de Depósitos pretendia oferecer aos seus clientes.
Uma passagem que, de resto, não tem nada de especial. E que não deixa de ser verdade. O Hugo Santinho Mendes só está vivo porque alguém se esporrou. É mesmo assim.
Pornográfico, isto? Mais pronográfica é a política do actual Governo para a Caixa Geral de Depósitos. Quem tem um instrumento como a Caixa para dinamizar a economia e insiste em ignorá-lo durante 2 anos é verdadeiramente pornográfico. Tão pornográfico que merecia sabem o quê? Perguntem ao Hugo Santinhos Pereira.

Um partido de banqueiros

Depois de ter criado o  BPN, o PSD vai criar um banco de fomento. Déjà vu?

O Diletante e a Quimera, de Pedro Medina Ribeiro

Saíu hoje, Dia Mundial do Livro, o novo título de Pedro Medina Ribeiro.

Ainda não o li e não posso opinar sobre ele. Mas sobre a escrita bela, luminosa e transparente de PMR, posso.

A seu tempo, aquando da saída do seu primeiro livro, dei disso notícia no Aventar. Volto agora a fazê-lo a propósito de “O Diletante e a Quimera” com a certeza comprovada e consabida de que recomendo um grande escritor, de voz clara e cristalina, alheio a modas e contemporaneidades algo vácuas e fúteis, como se o nosso tempo não fosse plural e vário, como se não fôssemos quase todos tocados pela emergência do “hoje cheirando a amanhã” na actual configuração multimédia do mundo.

Por isso mesmo a escrita de Pedro Medina Ribeiro se impõe como “diferente”, por parecer alhear-se da necessidade imediatista de afirmar-se “moderna”, por ser sua, genuína e extraordinariamente bela, por nos remeter para um tempo que, paradoxalmente, transporta algo de intemporal. [Read more…]

O cê de ‘actual’, Expresso! O cê de ‘actual’!

Alguém, no Expresso, lê o Aventar. E faz muito bem. O Aventar é excelente. Já agora, retirar o acento à flexão verbal (pára —> para) e colar o ‘co’ ao ‘autor’, suprimindo o hífen, não chega. Falta o resto (ontem, tive o cuidado de indicar as palavras em ortografia portuguesa europeia com uns círculos azuis). Falta o cê de ‘actual’! Será por causa da Activa? Vá lá, mais um esforço . Está quase…

Expresso 2242013a

O concurso de professores e seu rabo de fora

gatoescondidocomrabodefora

O concurso de mobilidade interna, quadrienal, para professores do básico e secundário trouxe este ano mais uma novidade: há, mas não há, existe mas é um zero.

Tentando explicar a quem está de fora: não se trata de um concurso para “entrar na profissão”, ou que de qualquer forma contemple poupanças ao estado nessa disforme gordura chamada escola pública.  Nada disso: normalmente existiriam milhares de vagas mas que seriam apenas acedidas a quem já está na profissão, e que assim se aproximaria de casa, já que numa tentativa de acabar com o nomadismo da vida docente sucessivos governos deixaram essa hipótese remetida para um de 4 em 4 anos, e vais com sorte. Absolutamente mais nada, a menos que as vagas superassem as 12000 (número que corresponde vagamente ao de professores sem horário na sua escola, mas que não coincide de forma alguma com ausência de horários, ous seja de trabalho), e eis que surgem 600.

Quer isto dizer?  Qual é a ideia, não havendo poupança alguma? Chatear umas dezenas de milhares de pessoas?  Penso que visa duas patifarias conjuntas. [Read more…]

Podia ter acontecido…

…a Sarah Palin meter a Tchetchénia na Rép. Checa? podia, mas desta vez foi puro humor somado à credulidade portuguesa.

280 mil euros?!

Sr. Bentley quase enrabava passarinhos na CGD.

Não é isso que os bancos nos fazem?!

Dia Mundial do Livro

Como hoje, 23 de Abril, se comemora o Dia Mundial do Livro, vale a pena aproveitar o dia para reflectir.

547259_440028299424446_716410116_n

http://on.fb.me/12EwGRm

Portas compareceu à posse dos novos secretários de Estado

O requinte da deferência do Dr. Portas. O meu obrigado e votos de célere demissão.

Eu sei…

… É difícil perceber. Mas será para perceber?!

Sem lances polémicos…

… o futebol não teria paixão!

9 em cada 10 clientes do mercado liberalizado são da EDP

Pois é, e eu que pensava que isto do mercado liberalizado era para estimular a concorrência…