A porta-voz do movimento «Esposas de Viseu» dá a cara

mulheres-de-bigode2
«Não percebo como há homens porcos a procurar fora quando têm tão bom em casa» – foram as primeiras palavras da porta-voz do movimento.

O romântico Coelho usa a cenoura para seduzir os socialistas

O debate desta manhã, na Assembleia da República, revelou um Primeiro-Ministro dócil, em vez de severo, terminando as intervenções com uma declaração romântica, deveras enternecedora:

Tenho felizmente namorado com a minha mulher,

Disse em resposta a Heloísa Apolónia dos ‘Verdes’, a propósito do “namoro pegado” do chefe do governo com a ‘troika’, o CDS e o PS. Creio que apenas o incontido Berlusconi, ex-PM de Itália, foi mais longe neste tipo de confidências, em actos públicos.

Todavia, nas supostas passagens mais sérias dos discursos de PPC, ressaltam dois temas de especial significado para a vida dos portugueses:

  1. A reunião extraordinária do Conselho de Ministros de 3.ª feira próxima, com o objectivo único de aprovar ‘as linhas da estratégia de crescimento e fomento industrial’, a submeter em documento aberto aos partidos, PS em especial, parceiros sociais e à sociedade em geral.
  2. A intenção de repetir o convite ao PS para debater e obter maduro consenso das medidas de ‘poupança de carácter estrutural’ – o programa da tal economia de 4 ou 4,5 mil milhões de euros na despesa pública. [Read more…]

Os porcos de Viseu e suas esposas

rolo%20madeiraAproveitando a plataforma wordpress, alguém criou um blogue que, até ao momento, tem um único post, cujo título é, só por si, um texto

PARA QUE AS NOSSAS CONTERRÂNEAS NÃO CONTINUEM A SER ENGANDAS POR HOMENS PORCOS QUE AS ENGANAM E TIRAM DA MESA PARA ANDAREM NAS PROSTITUTAS DA QUINTA DO GRILO E DO GALO ( VISEU ). SAIBA AQUI QUEM ELES SÂO:

Em primeiro lugar, vê-se que é alguém que está preocupado com as conterrâneas, especialmente se enganadas, sobretudo por homens, para cúmulo porcos e que enganam. Parece-me redutor e penso que seria importante levar este serviço público mais além, porque conterrâneas enganadas por homens porcos não hão-de faltar no país inteiro. Eu próprio, sem ser conterrânea de ninguém, agradecia que me indicassem a matrícula do carro de Passos Coelho.

Como se isso não bastasse, os tais homens porcos que enganam as conterrâneas do/a autor/a do blogue tiram da mesa para andarem nas prostitutas, o que poderá revelar estranhas práticas sexuais e hábitos de higiene muito pouco recomendáveis. Já imagino a senhora Dona Felismina a perguntar ao marido, abusando das sibilantes: “Ó Zé, fozte tu que levazte da meza o coelho bêbado?” O Zé, para disfarçar, poderá responder: “O quê? O primeiro-ministro está outra vez na televisão?”

Um dos visados terá sido internado recentemente, com vários traumatismos, por ter sido brutalmente agredido pela própria esposa, uma vez que, depois de ter sido acusado de frequentar prostitutas, terá respondido, irritado: “Não, quando quero ir às putazz, fico em casa.”

Telespectador? Telespetador? Depende.

No dia 9 de Junho de 2011, depois de troca epistolar com José Carlos Abrantes (através de missivas no Facebook, datadas de 14 de Maio e 1 de Junho desse mesmo ano), escrevi o seguinte, numa “Segunda Carta Aberta ao Provedor do Telespetador [sic]”:

Vários falantes de português europeu oscilam entre a prolação e a não prolação de [k] (recordo que um levantamento da pronunciação de “telespectador” deverá ter este importante factor em conta). Esclareço: o mesmo indivíduo poderá no mesmo discurso pronunciar o C de telespectador e não pronunciá-lo. Convido V. Ex.ª a escutar com muita atenção as prolações de “telespectador” por parte dos apresentadores de programas da RTP e recomendo que a estes preste particular atenção, porque são a “referência” dos (passe a redundância e o aparente exagero) telespectadores.

Sete dias depois, José Carlos Abrantes viria a alterar a grafia controvertida*, alegando que «as duas grafias são possíveis segundo o Acordo Ortográfico em vigor». Mas, adiante, vamos àquilo que nos interessa. [Read more…]

Aniversário

Se o Partido Socialista fosse vivo comemoraria hoje 40 anos.

Quando os lobos uivam.

Paredes e livros

Se há 150 mil euros para limpar grafitis, não há 75 mil para apoiar a Feira do Livro?

Vão para dentro de casa, cá fora está mau para escapadinhas

Ouvi há poucas semanas o primeiro ministro falar da importância do turismo para a economia nacional. O mesmo primeiro ministro, aliás, que é, ele próprio, presidente do Comissão de Orientação Estratégica para o Turismo. Até aqui, nada a opor.

O problema é saber que turismo, como e para quem. Neste campo, a coisa complica-se. Todos nos lembramos de anos e anos de campanhas a favor do turismo de portugueses em Portugal, “Vá para fora cá dentro”, “Faça uma escapadinha”, etc.

O Turismo, como outras áreas da economia, comporta grandes e pequenos agentes e alimenta uma multitude de negócios e pequenas indústrias, da hotelaria à restauração, do turismo de natureza ao turismo desportivo, do turismo cultural ao turismo de “experiências”, etc. Em todos esses campos operam grandes, médias e pequenas empresas, gerando postos de trabalho, fixando pessoas em locais em risco de desertificação, contribuindo para a conservação e multiplicação de património, conhecimentos e saberes.

A decisão, ontem anunciada, de pagamento do subsídio de férias em Novembro é um tiro no sector turístico [Read more…]

“Ou a economia arranca”…

… E as críticas não param dentro do PSD.

Auto-estima

Se não for o desporto