Reboques Capela

benfas a reboque

A empresa Reboques Capela, sucessora da conceituada firma Calabote, saúda os seus clientes e amigos em mais este glorioso final de temporada e aproveita para anunciar o regresso da Recauchutagem de Pneus Colômbia numa linha perto de si.

Passos só relatará confrontos físicos entre governantes

Passos escusa-se a comentar “rumores” de divisões no Governo. Compromete-se, no entanto, a relatar em directo confrontos físicos. Na Antena 1 e TSF.

Maria Luís Albuquerque, a ‘swinger’ dos ‘swaps’

Jornal de Negócios de 29--04-2013

Jornal de Negócios de 29–04-2013

Vá lá saber-se por que razão. Reminiscências de infância?  Resíduos de subconsciência? Ignoro o motivo. Sei que cada vez que me deparei com a figura de Maria Luís Albuquerque em declarações, discursos ou debates na TV, é infalível equipará-la à pureza de imagem da noviça Maria (Julie Andrews) em ‘Musica no Coração’.

A comparação é mero fruto de incontrolado sentimento. De facto, colocando os óculos a preceito e observando em pormenor, a noviça Secretária de Estado, do cariz purificado e credível, apenas tem ilusório aspecto. O lenço bem alinhado ao pescoço favorece-a na imaculada imagem. Distanciando-se das poses e do estilo ‘négligé de Saint Germain de Pres’ dos extensos cachecóis da Teresa Leal Coelho, a jantar, por hipótese, na Cervejaria Lipp com Carla Bruni e demais amigas da sociedade ‘snob’ parisiense. [Read more…]

Não vão chatear o Camões

BXK8813_tumulo_de_luis_de_camoes_lisboa800Incapazes de uma abordagem ao mesmo tempo séria e holística da coisa educativa, os responsáveis pela Educação, políticos e não só, têm contribuído para a destruição do currículo, entre muitos outros malefícios provocados no sistema educativo.

Várias ideias (mal) feitas se foram instalando e ocupando demasiado espaço na reflexão sobre ou na concepção do currículo: ir ao encontro dos interesses dos alunos, transformar o lúdico na essência do acto de ensinar ou simplificar conteúdos ainda antes de se saber se são complicados. Em duas palavras: facilitismo e deslumbramento.

Ao comemorar vinte anos, a revista Visão resolveu pedir a José Luís Peixoto que transformasse em contos os cantos d’Os Lusíadas, publicitando a ideia de que o escritor irá actualizar a epopeia camoniana. [Read more…]

Tribunal de Contas arrasa Ministério Público por não acusar membros do Governo da Madeira

Imaginem se fosse um desempregado a fazer um biscate!

Paris à nossa espera

wlhoxkey parisA selecção nacional masculina de hóquei em campo parte este sábado para Paris, onde vai aterrar pelas 09h30 (voo TP452), a fim de disputar a segunda ronda da Liga Mundial. Se já foi um feito, um marco histórico, o apuramento para esta fase, ultrapassá-la seria um milagre. Todos sabemos, no entanto, como os milagres estão caros!

Mas vamos lá por partes: os 110 pontos que Portugal tem, correspondentes à 50.ª posição num ranking que contempla 73 países, vão ser postos em causa pelos 1 698 da Bélgica, 9.ª classificada, com quem se bate no dia 6 de Maio, pelas 13h00; no dia seguinte, será a vez de defrontarmos, pelas 18h00, a França, que, para além de jogar em casa, está em 17.º lugar, com 953 pontos; Portugal descansa na quarta-feira, voltando a jogo no dia 9 de Maio, pelas 13h00, com o Canadá, 1 139 pontos, 14.º lugar mundial. À laia de informação, diga-se que o 1.º classificado do ranking masculino, a Alemanha, tem 2 528 pontos. [Read more…]

Proibição de pesticidas que matam abelhas

abelha

Os governos, no caso europeu também as instituições supra-nacionais, sofrem geralmente de legislalite aguda, uma doença que os faz criar leis para tudo e mais alguma coisa, dia sim, dia não, num afã inconsequente de parecer que trabalham muito e controlam tudo.

A legislação ridícula e absurda acumulada é sinal de que nunca perceberam uma coisa muito simples: salvo raríssimas excepções é preferível lei nenhuma a uma má lei. Nem os liberais mais couraçados escapam, quando no poder, a esta doença viciante – normalização disto, regulamentação daquilo, proibição daqueloutro e por aí fora.

No meio de tanta tralha legislativa, lá surge uma vez por outra uma lei importante. É o caso da proibição de pesticidas que matam abelhas, decidida agora pela Comissão Europeia, contra a posição de lóbis poderosos e bem infiltrados nos círculos políticos. [Read more…]

Aprender a Matar Políticos é em Itália

Luigi PreitiQuando se vai mais fundo para perceber o tipo de desespero do manuseador de armas que, em Itália, disparou sobre polícias quando visava políticos, percebe-se como, qualquer dia, qualquer um, sob qualquer pretexto, disparará. Cá nesta Doce Brandura. Pelo menos quem sintonize a Rádio Carbonária Instigadora do dr. Soares.

Desta vez, o dedo desastroso no gatilho foi o de Luigi Preiti, um desempregado de 49 anos, separado pela segunda vez, que tinha voltado a viver com os pais, sem antecedentes criminais, e que se havia viciado no jogo electrónico videopoker, no qual perdeu as suas economias, de acordo com o La Repubblica. Ontem, o Luigi. Amanhã, outro otário qualquer. Veremos. Desesperado! Pois. [Read more…]

Não ter a Grécia um Seguro

O parlamente grego cedeu e aprovou o projecto de lei que prevê o despedimento de 15 mil funcionários públicos até 2014, uma exigência da Troyka como contrapartida do financiamento externo. E o Syriza não faz nada? Ponham o Seguro a negociar, coitados dos gregos.

Operação da GNR, ASAE e SEF em pequena feira de velharias

Barão de São João é uma pequena e pacata aldeia localizada a cerca de uma dezena de km. da cidade de Lagos. A povoação já conheceu dias melhores. Nos últimos anos,  o abandono de Portugal (e particularmente da aldeia) por parte de residentes estrangeiros, a partida em massa de emigrantes que aqui se tinham estabelecido, a fuga de jovens em direcção às cidades, conjuntamente com a crónica falta de emprego pioraram as coisas. O abandono da agricultura tradicional e o quase desaparecimento da construção imobiliária (grande parte dos homens trabalhavam ultimamente na construção civil, como pedreiros, pintores, carpinteiros, canalizadores, etc.) deixaram a comunidade local em estado de letargia quase total.

Um único acontecimento animava a localidade, proporcionando algum fluxo de dinheiro aos cafés, bares, restaurantes , pequenos produtores agrícolas e artesãos: a chamada feira de velharias de Barão de São João, um mercado informal realizado no último Domingo de cada mês, onde se vendia sobretudo velharias, objectos em segunda mão e artesanato. Gente das proximidades aproveitava assim para, uma única vez por mês, arredondar os seus quase nenhuns proventos.

A feira foi crescendo pouco a pouco e, com o seu colorido e diversidade, atraía gente de vários pontos, como vendedores, clientes ou simples visitantes que, após o passeio pelo mercado, se aventuravam pelo interior da aldeia.

Ontem, uma mega operação conjunta da GNR, ASAE e SEF, deu uma machadada quase final neste quadro. Dezenas e dezenas de pessoas foram multadas por [Read more…]

Anarquia, Meu Amor!

Em dias de sol, quando o pipilar dos pássaros sobrepuja de longe a voz próxima de quaisquer humanos, antecipo paradoxalmente a Anarquia, o AutoGoverno, abertos pela ultra-austeridade, pela miséria colateral, agenda desumanitária do gasparismo troykista germanófilo.

Quem se organiza e se une para partir os dentes a esse hipertroykismo?! Cada País do Sul não é o outro País do Sul. Espanha não é Portugal. Portas não é Gaspar. O estupor é que é, e só pode ser geral. Se a dissenção infecta o Conselho de Ministros, também não poupa a sociedade civil que nem inova no grito nem protesta a preceito, soma de covardias e de condescendências, com o PS autocomplacente, oportunista e nefelibata de regresso às ladradelas triunfais congressistas, mas a descer paulatinamente nas sondagens. Porquê? Por se abster, debaixo das nossas barbas, de cooperar no desenho de soluções no corte da Despesa, olhos nos olhos, e em tempo útil. Por ficar fora dos problemas. [Read more…]

Da Bizâncio Castradora

Esgotámos o estoque da indignação e deixámos apodrecer o do escândalo: falta-nos só um bocadinho, o Filipe resume-o bem, para esgotarmos as reservas de absurdo.

Fechar escolas, matar o país

cemiterio03Em Trás-os-Montes, nos últimos dez anos, fecharam quase 800 escolas primárias. Os simplistas que vêem o mundo através de uma calculadora de curto prazo explicarão que é inevitável, que há menos crianças e que não há “sustentabilidade” para manter mais escolas a funcionar. [Read more…]

Memória Subversiva – Anarquismo e Sindicalismo em Portugal (1910-1975)

Documentário sobre a história do movimento libertário português.

Seguro pede maioria absoluta mas promete Governo coligado *


A parte da coligação parece que será resolvida com uma argamassa das boas. *