A última pulhice ministerial de Paulo Portas

f_2013-07-04_97

Algumas das colónias do Estados Unidos na Europa obrigaram o presidente da Bolívia a ficar parado num aeroporto austríaco. Chama-se a isto comprar uma guerra com a América do Sul, e pior do que isso, demonstrar uma completa submissão ao Tio Sam, que nem os ingleses no seu pior têm por hábito.

Terá sido este o legado final de Paulo Portas à diplomacia portuguesa, talvez em retaliação por ter sido visto a fazer o que criticou a Sócrates, tipo vender Magalhães precisamente a sul-americanos.

Esta gente anda tão distraída que nem reparou que o Sul deixou de ser o quintal do império do seu Norte, e que isto vai ter consequências, muito para lá da expulsão de diplomatas (que nem será o nosso caso, não temos embaixador na Bolívia).

Comments

  1. Fernando says:

    Nojo!
    E se os Xuxas tivessem poder faziam o mesmo!
    Mas isto não admira, Portugal é um não-país há muito tempo, portanto, não é de admirar!

    O mundo está mesmo virado ao contrário, um governo supostamente democrático e respeitador de uma constituição que protege o indivíduo a perseguir um indivíduo (e todos os que ou não se associam a ele) por denunciar os crimes desse mesmo governo!

  2. Bufarinheiro says:

    Toda a gente sabe que o Portas é um lambe-cus doa americanos.
    http://ouropel.blogspot.pt/2011/04/ha-fotografias-que-nao-se-devem.html

  3. murphy says:

    Mas o que se esperava de um governo reaccionário de direita?! Obviamente, não se esperava a mesma postura de independència face aos EUA de outros governos como, por ex., o francês!…

  4. J.Pinto says:

    Fio o Portas, o Holande e Rajoy

  5. J.Pinto says:

    Queria dizer: “foi o Portas, o Holande e o Rajoy”

  6. Jose pessoa de amorim says:

    está bom de ver que o presidente da Bolívia veio a bater a Europa, França, Italia, Espanha Portugal a mando de Putin para ver como param as modas relativamente ao seu “hospede CIAnoso”!
    e ele coitado, lá veio a cumprir a ordem mas não dá para entender como poisa em Austria, sendo este país tão a norte dos restantes…
    será que não dá para suspeitar?


  7. Concordo plenamente . Foi uma pulhice .

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.