Literally reality show

Para muito boa gente que por ai anda. Uns emigram, outros desenrascam-se, alguns têm sorte e poucos conseguem furar o sistema e sobem alto de forma honesta. Há também um conjunto significativo que tem tachos. Tachos que crescem e se multiplicam, pirâmide acima, pirâmide abaixo. Tachos sem cortes, reestruturações ou limites orçamentais. Tachos imunes à austeridade. Tachos que como baratas sobrevivem ao cataclismo nuclear da crise. Tantos tachos que fica difícil saber quantos são. Sabemos apenas quem os paga. Que fáceis que somos.

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Aos poucos começamos a perceber porque há tantos votos no PSD. O sistema de Jardim na Madeira, deixou raízes e no fundo, ele é a cópia do sistema que o Estado Novo usava: Clientelismo. Para quem duvidadva, aqui está, de novo, o regime fascista renovado, limpo do pó e do mofo, mas exactamente com o mesmo aspecto

    • só não concordo no aspecto. porque este fascismo reinventado é mais subtil, mais ardiloso, parece uma democracia e engana a maioria da população feliz em poder votar em meia dúzia de candidatos escolhidos pelas elites dos partidos.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Pois meu caro João Mendes, mas eu não advoguei a qualidade deste neo-fascismo. Apenas disse que ele está de volta. Mas tem toda a razão: é que este é fascismo tem ares mais santos e por isso mesmo é mentiroso, Mas que quer? Um toca órgão na Igreja do sítio e só lhe falta a coroa de santo. O sr, silva parece um padre a falar e está transformado no “papa” do cartel e os outros, entre lojas maçónicas e igrejas, lá se vão confessando… Um verdadeiro Mosteiro. É só pureza, porque a limpeza, é nos nossos bolsos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.