Os lucros e a criação de empregos

Lloyds aumenta lucros e anuncia nove mil despedimentos

Sempre que se alude à importância de aumentar os impostos sobre os mais ricos ou sobre os lucros das empresas, aparece sempre alguém a condenar essa intenção, defendendo que esse lucro dará origem a mais empregos.

A verdade é que ganhar mais dinheiro ou muito mais dinheiro não significa que se vá a correr diminuir a taxa de desemprego. Se assim fosse, por cada vencedor de um jackpot dos euromilhões apareceriam vários empregos.

Nada disto é simples e muito disto é fado, mas dá, no mínimo, que pensar a história do banco que, hoje, aumenta os lucros e amanhã despedirá nove mil pessoas, o que poderá afectar, pelo menos, outras tantas.

Talvez um banco não tenha de pensar nisso, mas a sociedade, essa forma humana de se ser solidário, não pode fingir que o desemprego não traz vários problemas e acabamos sempre por voltar ao papel do Estado e à importância dos impostos.

Horta Osório é o presidente do Lloyds Bank. Fez parte do Compromisso Portugal, onde estão cristalizadas muitas das ideias que este governo continua a impor. Recentemente, explicou que os salários dos portugueses podem subir se a produtividade dos trabalhadores aumentar. Pelos vistos, as reduções salariais dos últimos anos resultaram da diminuição de produtividade dos trabalhadores.

Comments

  1. orquidea says:

    A permissa do aumento dos salários em conformidade com a produtividades dos trabalhadores já tem barbas. está implicíta na ideologia da direita mas, infelizmente, continua a enganar a maioria da população. Tem razão!


  2. O governo impõe ideias? Estranho! O que vejo é navegar à vista… E pior, como têm horizontes curtos, andam à deriva.
    Quanto ao Lloyd’s, convém referir que foi intervencionado e j+a despediu mais de 40 mil funcionários. Falar em lucros parece-me algo descontextualizado aqui. A questão é se deveria ter sido socorrido pelo contribuinte ou não…
    Por mim não. Há muito que sou contra os bailout. Os Bancos como qualquer outra instituição deveriam poder ter lucros quando o merecem, mas também falir quando se justifica. Isto não é capitalismo. Nem socialismo, na verdade isto é uma bizarria…

    • Ferdinand says:

      Errado, os bancos não são como qualquer outra organização, a banca privada é especialmente parasitária, os custos colossais que a sociedade paga para continuar a ter a banca privada à tona do lamaçal que cria não têm qualquer justificação numa sociedade minimamente justa e civilizada, a não ser que nós afinal não vivamos numa sociedade minimamente justa e civilizada…

      Como a banca privada não cria produtos e serviços úteis à sociedade tem que cobrar custos de manutenção fictícios e outras trafulhices do género, pior, cria produtos financeiros “inovadores” que mais não são que esquemas ponzi para vender a idiotas. Noutros tempos, estes esquemas davam prisão, agora, com o sistema político e judicial corrompidos os terroristas financeiros como é Horta Osório roubam aquilo que resta para roubar e ainda dizem “aguenta, aguenta”…

      A banca é uma cruz pesadíssima que a humanidade carrega há tempo demais!


      • A Banca pública é infinitamente pior. Economia planificada ruiu há algumas décadas e não conheço nenhum derivado que possa ser tomado como exemplo. A Venezuela consegue até o verdadeiro “milagre” de importar petróleo…
        Os problemas actuais derivam da intervenão estatal, não deixando separar o trigo do joio, ou seja falir quem está a mais. Com todas as consequências daí resultantes, que vão dos salários às taxas de juro, financiamento, empréstimos, inflação, etc.
        Sou tentado a concordar parcialmente com a sua última frase, mas não pelas mesmas razões… (sobre este assunto irei escrever em breve, assim que tiver disponibilidade que não tem sido muita por estes dias…)


        • Os problemas actuais derivam da intervenão estatal

          obviamente pretendi escrever intervenção…

          • klopp says:

            pois derivam: da intervenção estatal do teu amigo dias loureiro no BPN, da intervenção estatal do teu amigo oliveira e costa na SLN, da intervenção estatatal do teu amigo portas nos submarinos, da intervenção estatal do teu amigo espírito santo no BES, … só intervenções estatais


  3. O DOUTOR PASSOS COELHO lê enlevado esta noticia e com exuberância grita aos7 ventos. Quando du for grande quero ser como o HORTA OSÓRIO E DESPEDIR MILHARES DE PESSOAS

  4. niko says:

    lamentavél cumo ainda há portugueses que apoiam os parasitas

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.