Miguel Reis faz um desenho

ou os Vistos Gold explicados às crianças.

Paulo Portas e o Bloco de Esquerda

Portas

© ANDRE KOSTERS/LUSA (http://bit.ly/1x6xXwm)

Segundo o Expresso, Paulo Portas terá dito o seguinte:

porque há pessoas que têm que projetar as casas, construí-las, equipá-las, produzir materiais e fazer a produção, reabilitação, recuperação e venda.

Ora bem, quem ouviu as palavras de Paulo Portas terá detectado algumas falhas nesta citação.

Concentremo-nos na mais grave.

Exactamente: projectar. Porque, em português europeu, projetar nada significa. Como é sabido, projetar [pɾuʒɨˈtaɾ] ≠ projectar [pɾuʒɛˈtaɾ] — como coação [kwɐˈsɐ̃ũ̯] ≠ coacção [kwaˈsɐ̃ũ̯] ou corretor [kuʀɨˈtoɾ] ≠ corrector [kuʀɛˈtoɾ]. Contudo, ‘coação’ e ‘corretor’ têm uma grande vantagem em relação a projetar.

Existem.

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana

“Sexo num eléctrico para trânsito”

Efectivamente: eléctrico. Exactamente: para.

O BE não ladrou, ferrou-lhes o dente

Isabel Moreira, em nome da casta, ficou com a perna toda mordida.

Cheira a esturro

Quando Porto e Benfica se juntam para testemunhar a favor de um fundo de investimento.

A criação de emprego segundo Paulo Portas

O político profissional Paulo Portas lembrou-se de perguntar quem tinha criado mais emprego, se o BE, se a Remax. Podia também ter perguntado quem foi o melhor marcador do último campeonato, se João Semedo ou se um jogador de futebol, mas não lhe apeteceu.

A mim apeteceu-me perguntar quanto emprego foi descriado pelo CDS ao lado do PSD, ou se quiserem por Paulo Portas e Passos Coelho. Descriado, destruído, arrasado, como queiram. Deu isto:

emprego portugal 2009 2013Dados INE, segundo a Pordata.

Podia ser pior? podia, mas estejam descansados que ele insiste.

 

A histriónica Isabel Moreira e a subvenção vitalícia dos políticos (tome Rennie que isso passa!)

A proposta de acabar com a suspensão das subvenções vitalícias, de que usufruíam injustificadamente 400 iluminados, não foi adiante.
Mas nem tudo se perdeu. Foi uma boa ocasião para ver que, no fim de contas, Passos Coelho nunca nos desilude. E também foi bom para ver que António Costa ainda não foi formalmente eleito em Congresso e já mostrou ao que vem.
Pelo meio, algumas surpresas positivas, como a revolta que alastrou entre alguns deputados do PSD e do PS; e também algumas surpresas negativas – sim, confesso que sou intoleravelmente inocente quando ainda espero o que quer que seja seja de quem for na política portuguesa.
A histriónica Isabel Moreira, por exemplo, mostrou bem a matéria de que é feita. Se alguém tinha dúvidas perante a forma inflamada como muito justamente defendeu a coadopção, perdeu-as de vez depois desta polémica. Afinal, é mais uma do bando – nem mais, nem menos.
Mesmo que a proposta não tenha passado, a sua opinião sobre o assunto é esta: [Read more…]