Como baixar a taxa de desemprego

Só no ano passado emigraram 110 mil portugueses. Note-se: só no ano passado.

 

Comments


  1. Como arma política o incentivo à emigração em massa vem directamente do arsenal da outra senhora. O que vale é que mudámos muito…

  2. Joaquim Amado Lopes says:

    Tem razão, António. Seria preferível que esses 110 mil portugueses continuassem em Portugal, sem emprego e (alguns?) a receberem apoio social.
    E, naturalmente, a contarem para os números do desemprego, porque o que é preciso é mostrar que temos muitos desempregados.

    Recorde-me lá, quem é que ganhava com isso e ganhava exactamente o quê?

    • António Fernando Nabais says:

      Tem razão, Joaquim. Apanhou-me. É evidente que pretendi criticar as pessoas que emigram, quando podiam ficar a receber menos ou nada no próprio país. Nem me passa pela cabeça criticar quem colocou o país numa situação que obriga as pessoas a emigrar.
      E é claro que as pessoas como eu só ficam contentes quando a taxa de desemprego é alta. Ia agora criticar as declarações dos governantes que se atribuem a si próprios o mérito de ter contribuído para a diminuição do desemprego, quando, na realidade, isso se deve às pessoas que precisam de emigrar ou a critérios que permitem confundir precariedade com emprego ou que retiram pessoas artificialmente do desemprego! Ia agora criticar as políticas que desprezam recursos humanos preciosos! Tem razão: é calar e sorrir.
      Ainda bem, Joaquim, que o mundo blogosférico tem comentadores como V. para descobrir as carecas dos malandros da minha espécie.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.