Como baixar a taxa de desemprego

Só no ano passado emigraram 110 mil portugueses. Note-se: só no ano passado.

 

Comments


  1. Como arma política o incentivo à emigração em massa vem directamente do arsenal da outra senhora. O que vale é que mudámos muito…

  2. Joaquim Amado Lopes says:

    Tem razão, António. Seria preferível que esses 110 mil portugueses continuassem em Portugal, sem emprego e (alguns?) a receberem apoio social.
    E, naturalmente, a contarem para os números do desemprego, porque o que é preciso é mostrar que temos muitos desempregados.

    Recorde-me lá, quem é que ganhava com isso e ganhava exactamente o quê?

    • António Fernando Nabais says:

      Tem razão, Joaquim. Apanhou-me. É evidente que pretendi criticar as pessoas que emigram, quando podiam ficar a receber menos ou nada no próprio país. Nem me passa pela cabeça criticar quem colocou o país numa situação que obriga as pessoas a emigrar.
      E é claro que as pessoas como eu só ficam contentes quando a taxa de desemprego é alta. Ia agora criticar as declarações dos governantes que se atribuem a si próprios o mérito de ter contribuído para a diminuição do desemprego, quando, na realidade, isso se deve às pessoas que precisam de emigrar ou a critérios que permitem confundir precariedade com emprego ou que retiram pessoas artificialmente do desemprego! Ia agora criticar as políticas que desprezam recursos humanos preciosos! Tem razão: é calar e sorrir.
      Ainda bem, Joaquim, que o mundo blogosférico tem comentadores como V. para descobrir as carecas dos malandros da minha espécie.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.