É isto:

Captura de ecrã 2015-01-9, às 21.12.25

Comments


  1. A frase não me deixa muito descansado, porque pode querer dizer que matar os culpados em nome do Islão já não é assim ofensivo. É que para os assassinos as vítimas do Charlie Hebdo não eram inocentes, porque eram blasfemos. Eu digo que seja quem for que se faça de braço armado de Deus, para matar inocentes ou culpados, é o pior dos blasfemos.

  2. joao lopes says:

    toda a gente fala do islão,esquecendo-se que o ataque contra charlie hebdo ,foi também um serio ataque contra a liberdade de expressão das outras duas religiões monoteístas.a liberdade de expressão também tem a ver com a nossa liberdade religiosa,e ate a nossa liberdade de não seremos religiosos.

  3. José almeida says:

    Charlie Hebdo ataca o islão, o cristianismo e outras religiões. Ataca porque precisa de vender. Porém, nem o islão nem o cristianismo nem outras religiões atacam ou atacaram o Charlie Hebdo. Está muita gente interessada em promiscuir este acto de psicopatas com o islão, mas eu, que lamento não ter sido ‘iluminado’ por nenhuma religião, não aceito nem concordo. O Hezbolah e o Hamas conhecidos ‘radicais islamitas’ já condenaram os atentados. O que se constata depois deste ataque de psicopatas é que há muita gente interessada numa Europa débil e desorientada. Aguardo as inevitáveis ‘cenas dos próximos actos’.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.