Tradução e legendagem de Puissante et incontrôlée: La Troika

Este documentário do canal Arte merece ser visto pelos portugueses que não dominam a língua francesa. Para isso pedimos a colaboração dos nossos leitores interessados, que saibam francês e/ou lidar com programas de legendagem.

Basta que manifestem a vossa disponibilidade na caixa de comentários, deixando o vosso endereço de mail no formulário respectivo (que não será divulgado).

Comments

  1. Helena Neves says:

    Vi o documentário no dia em que foi publicado neste blog e tenho divulgado junto de amigos e conhecidos.
    Considero do maior interesse que chegue ao conhecimento das vitimas da troika, de forma inteligível.
    Sou fluente em língua francesa, falada e escrita e estou disponível para colaborar na tradução.
    Confirmem sff se posso ser útil e como devo prosseguir.
    Helena Neves

  2. A.M. says:

    Mais umvoluntário, paratraduzir (tentar, que sem escrito pode ser difícil).

  3. Isabel Atalaia says:

    Caro Aventar
    Quando vi este documentário também tive noção de quão importante é a sua difusão e até organizar uma tournée em bibliotecas, juntas de freguesia, movimentos associativos, etc.. Por força de uma gripe “traduzi-o”. Tenho 33 páginas A4 com o texto do documentário. Estas páginas estão a precisar de revisão e têm poucas temporizações, só aquelas que fui fazendo quando precisava de uma pausa. O grosso do trabalho está feito. Se quiserem posso enviar o documento em word.
    Obrigada pelo vosso trabalho


  4. Assim sendo, já temos a tradução da Isabel Atalaia, que está a ser revista e colocada em formato de legenda.
    Muito obrigado a todas.


  5. E quem quer ver com legendas, onde o pode fazer?
    Grato

  6. Lara Liz says:

    Mais uma “mãozinha” se necessário para este interessante vídeo: Domino também o Português e o Francês (ex-profª das duas línguas). E se já estiver escrito em Francês, melhor ainda. Dividido por vários poderá ir mais depressa, e também é conveniente fazer uma revisão final.
    Ah, escrevo Português “clássico”, ou seja, sem AO.


  7. Mais um. Posso ajudar em fr, en e de, mesmo falado, se não se tratar de alguma pronúncia particular. É a única estratégia que pode ainda prometer algum optimismo.

Trackbacks


  1. […] da leitora Isabel Atalaia, que respondeu ao nosso apelo para que fosse legendado e disponibilizado aos portugueses (se necessário, active as legendas […]


  2. […] do governo. Nunca será visto num canal português. Tradução da Isabel Atalaia, que respondeu ao apelo do Aventar para que fosse legendado e disponibilizado aos portugueses (se necessário, active as legendas […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.