Depois de Paula Teixeira da Cruz, Pires de Lima

Isto ainda é pior do que se pensava. Depois de Paula Teixeira da  Cruz ter usado o estado a favor a favor do seu partido, ficámos a saber que não é caso único.

Desta vez foi o ministério da economia a ser usado para avaliar o programa do PS.

Isto vai parar onde? Depois de tanto discurso moralista e acusador de gastos no passado, eis que vemos que era conversa de hipócrita (como se já não soubéssemos).

Vá, moralistas de 2009, não se coíbam de falar. Deputado Carlos Abreu Amorim, estes ainda são os ministros que conhecia?

Comments

  1. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    CAA depois do último arremesso talibã futebolístico chamando, enquanto deputado da Nação, “Magrebinos” e “Mouros” aos adeptos de um certo clube, resguardou-se e por isso não comenta as atitudes dos seus apaniguados talibãs,..
    Já agora, Pires de Lima é das pessoas mais sem nível que a minha vida me tem dado a conhecer. Fica-lhe bem a garrafa de cerveja, como ficaria um garrafão de cinco litros de tintol.

Trackbacks


  1. […] não abriu a boca para falar do uso do estado a favor de dois partidos mas veio botar faladura sobre a Grécia, na linha do estamos muito bem e temos cofres […]


  2. […] políticos: Paula Teixeira da Cruz usou dirigentes públicos para servir a campanha do PàF, Pires de Lima seguiu-lhe os passos e até o sítio do Governo publicou um documento manifestamente imparcial intitulado 4 anos de […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.