Devolução da sobretaxa: mais uma manobra pré-eleitoral exposta


MLA PPC

A poucos dias das eleições de 4 de Outubro, e pela voz da ministra das Finanças, o governo PSD/CDS-PP anunciava a devolução de 35% da sobretaxa, baseada em previsões cujo optimismo alucinado se apresentava como uma decorrência normal da estratégia de não olhar a meios para ganhar eleições. A tal sede de poder. O optimismo desvaneceu quando, passadas duas semanas do acto eleitoral, Maria Luís Albuquerque vem informar o país que a devolução da sobretaxa seria afinal mais modesta, na casa dos 9,7%, por culpa da quebra na receita do IRS. Melhor que nada pensavam alguns que estarão agora a olhar para as notícias que dão hoje conta de que afinal é precisamente nada que se perspectiva que iremos receber. De 35% para 0% em menos de dois meses. A coligação PàF agradece a todos os que engoliram o embuste.

Foto: Marcos Borga@Expresso

Comments

  1. porco otario says:

    Eu ainda vi alguns porquitos otários a bailar

  2. Deixem lá chegar o desesperado Costa e a companhia de xuxas lunáticos da esquerda que as taxas e taxinhas é para subir, e muito, nunca para baixar.

  3. Neves Dias, José says:

    País de carneiros mansos. Vão outra vez sair para uma manifestação, pacífica claro,
    erguer o pulso e cantar ” o povo unido jamais será vencido ” . Porque quem tem tomates sao os terroristas

  4. POR AQUI SE PODE VER A IMUNDICIE DOS POL´ITICOS QUE TEMOS. ESTA SENHORA QUE SE DIZ MINISTRA DAS FINANCAS, NOMEADA POR PASSOS COELHO, NAO SERIA A MULHER DE LIMPEZA DAS SANITAS DA UNIVERSIDADE. COM TANTA MENTIRA JUNTA, JA NADA SERA DE ESTRANHAR. PORCOS, MENTIROSOS COMPULSIVOS, AUTOSUFICIENTES ANALFABETOS, CORRUPTOS, NAOM SO PERDERAM A VERGONHA, COMO A DIGNIDADE E O POUCO CAPITAL DE CONFIANçA QUE O POVO DEPOSITAVA NELES. CORJA DE MALFEITORES, CADEIA COM ELES OU QUE SEJAM DEPOSTOSMPOR UM GOLPE DE ESTADO.

  5. martinhopm says:

    Mas se o senhor Coelho (não é exactamente a mesma coisa do senhor Silva para o boss da Madeira) antes de ser eleito prometia que não aumentava impostos, que não cortava subsídios, que este mundo e o outro, e, depois de eleito, fez precisamente o contrário, com um só objectivo AUSTERIDADE mas, cuidado, não havendo a mínima equidade na sua distribuição, o que é que esperavam desta gente? Até queriam alterar a Constituição a todo o vapor para poderem continuar no poder. E os outros é que têm sede de poder? Arre, que estou farto desta gentinha desprezível e corrupta. Vejam o caso do Macedo. Alguma coisa vamos sabendo. Mas não vai ficar, como tantas outras, em águas de bacalhau? Querem exemplos?

  6. maria teresa says:

    Já não posso ver nem ouvir estes políticos vergonhosos, arrogantes e aldrabões. Levem esta gentalha para bem longe dos muitos portugueses, que desejam vivamente, uma viragem à esquerda. Estou farta, nunca tinha visto “coisas ” tão aberrantes.

Trackbacks

  1. […] A devolução da sobretaxa de IRS passou de 35.0% para 0.0%. Como se constata, a parte a direita desta percentagem manteve-se inalterada, assim se demonstrando que direita significa estabilidade. […]

  2. […] o embuste da “devolução” da sobretaxa, Marques Mendes não poupou nas palavras no seu espaço de opinião da noite de ontem na SIC […]

  3. […] Estado “como quem vende os anéis para ir buscar dinheiro”, e que se repetiu em 2015 quando, já na recta final da campanha, fontes do governo asseguravam uma devolução de 35% da sobretaxa do…. Surpresa? Nada disso, quem não engoliu a propaganda eleitoral do governo já sabia onde isto ia […]

  4. […] Paulo Núncio diz que não houve manipulação mas agora é a própria metodologia do governo PSD/CDS-PP que aponta para a “devolução” de 0% da sobretaxa. Não há meio de negar o embuste. […]

  5. […] irrealistas do governo se concretizassem, só mesmo um palerma é que engolia este embuste. Mais um. Resta saber como é que a máquina de propaganda da PàF irá imputar a culpa pelo não […]

  6. […] a uma notícia publicada no Expresso a poucos dias das Legislativas, que vinha dar força ao embuste pré-eleitoral da “devolução” da sobretaxa, na qual era afirmado que, apesar da projecção governamental de uma “devolução” na […]

  7. […] acima de tudo a Alemanha? Ou acima de tudo privatizar barato para os amigos? Ou mesmo acima de tudo indicadores manipulados para ganhar eleições? Servem todas, escolham a que […]

  8. […] que afinal não passa de um frágil castelo de cartas, em processo de desmoronamento. Sobretaxa, défice, Novo Banco e os famosos cofres cheios são hoje mentiras totalmente expostas que os mais […]

  9. […] lá concluiu o mandato, seguindo de mãos dadas para uma nova vitória eleitoral que, apesar dos embustes de sobretaxas e de comunicação política matreira, não foi suficiente para manter o poder, tal como o líder […]

  10. […] PS apoiado pelos restantes partidos da esquerda parlamentar não duraria mais do que duas semanas, caiu o mito da devolução da sobretaxa e, veremos, poderá ainda cair o mito do défice inferior a 2.7% 3%. Restava-lhes a saída […]

  11. […] Já sabíamos que ia acabar assim. A mentira teve perna curta mas não deixou de render uma significativa quantidade de votos à coligação do embuste. O caso foi de tal forma grave que o próprio porta-voz não oficial do anterior governo, Luis Marques Mendes, não poupou nas palavras e acusou a coligação PSD/CDS-PP de “manipulação eleitoral” com o objectivo de “sacar votos”, “mentir aos eleitores” e “aldrabar os cidadãos”. Uma “pouca vergonha”, concluiu. Agora é oficial: não há devolução da sobretaxa para ninguém. Foi apenas mais uma mentira de um governo liderado por um homem que ganhou as eleições em 2011 da mesma maneira: a mentir. […]

  12. […] forma como ele e o seu governo enganaram a população por motivos eleitoralistas, em temas como a sobretaxa ou o caso BES. Está-lhes no […]

  13. […] a proteger a retaguarda. E “patetas alegres” para engolir embustes como o da sobretaxa, da resolução do BES que não ia custar um cêntimo aos contribuintes, das possíveis sanções […]

  14. […] que estaria previsto. E a direita já esperneia violentamente com esta possibilidade, apesar do embuste pré-eleitoral com que Passos, Maria Luís e restantes compinchas enganaram os portugueses. Para quando nova palermice da JSD em formato […]

  15. […] comprovar na prática, mas a simples especulação, vinda de alguém que afirmou aos portugueses, com a mesma convicção que o seu governo nos garantia que receberíamos a devolução de 35% da so…, que a intervenção do governo que integrou no BES não custaria um cêntimo aos contribuintes, […]

  16. […] não olhou a meios para atingir resultados eleitorais. As promessas de 2013 foram um embuste, a devolução da sobretaxa também, a saída limpa é afinal um amontoado de lixo e sujidade incrustada debaixo de um tapete que […]

  17. […] não terá Passos alinhado nela, cedendo às exigências do seu parceiro de coligação? E o embuste da sobretaxa, na antecâmara das Legislativas, quando o seu governo garantia, a poucos dia…? E a treta da saída limpa? Já chega de encenações ou será preciso escavar mais um […]

  18. […] volta à carga: “Não acredita que o défice pode ficar abaixo de 2,7%?“. Albuquerque, com a mesma segurança que há um ano nos garantira a devolução de 35% da sobretaxa, responde: “Não, de todo.“. “E abaixo dos 3%?“, insiste Gomes Ferreira. […]

  19. […] até gastar mais algumas linhas a comentar alguns êxitos da antecessora de Centeno, como o embuste da devolução da sobretaxa ou a forma como se varreu o Banif para debaixo do tapete. Mas já temos aqui matéria suficiente […]

  20. […] Artificialismo? A sério, Passos, artificialismo? E que dizer daquela falcatrua da saída limpa, anunciada com toda a pompa e circunstância, mas que afinal não passou de um embuste, tal como o embuste da devolução da sobretaxa? […]

  21. […] na curta-metragem Banif, uma saída limpa debaixo do tapete. Depois do grande sucesso da devolução da sobretaxa, que garantiu o galardão de 2015 ao PSD, Maria Luís regressa com esta memorável acusação e […]

  22. […] eleitorais. Imagino que o senhor primeiro-ministro no exílio se referia, por exemplo, a casos como o anúncio da devolução da sobretaxa, que o seu governo usou para obter vantagem nas Legislativas de 2015, e que afinal não passava de […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s