Ai Mouraria…

Mas que raio se passa na Câmara de Lisboa cujo executivo decidiu expropriar uma série de prédios na Mouraria para que ali se construa uma mesquita? Não colhe a declaração de que os “prédios estão devolutos e em mau estado”, já que uma linha de edifícios sofreu recentes obras de restauro por determinação do próprio Município. Compreendo a fúria estético-urbanística de Manuel Salgado, grande arquitecto mas medíocre político. Mas a deliberação colectiva é surpreendente. Sublinho que se a expropriação fosse para construir um templo de qualquer outra religião – ou servisse qualquer interesse poderoso – esta nota seria exactamente igual. Quem quer construir seja o que for sujeite-se a comprar os terrenos disponíveis e a seguir a lei como toda a gente.

Comments

  1. eu avento says:

    Não é só a mesquita,são também uma praça coberta e um jardim.
    Vá, a seguir escrevinhe sobre o futuro museu judaico de Lisboa.

  2. Penso eu de que says:

    não sou muçulmano e muito longe disso, mas pergunto:
    quem é que vive actualmente na Mouraria? são os católicos ? são os judeus? são os protestantes? não ? então querem o quê? a capelinha das aparições a reportar para o Patriarcado?
    quanto ao Presidente da Câmara, não conheço o sr. de lado nenhum…
    há gente, que nem vive nem deixa viver…