Já CHEGA de tanta PROSTITUIÇÃO!

Gustavo Bom/Global Imagens

Gustavo Bom/Global Imagens

Carlos Paz

Duas notícias, do mesmo calibre, marcaram o dia de ontem (3 de Março de 2016):

– A VERGONHOSA recondução de Pedro Santana Lopes como Provedor da Santa Casa;

– A INACREDITÁVEL contratação de Maria Luís Albuquerque como Administradora não executiva de uma empresa financeira (multinacional) que foi fortemente privilegiada no processo BANIF.

De imediato surgiram as normais acusações de CORRUPÇÃO. Mas não é verdade. Corrupção não é isto; Corrupção é outra coisa. Estes são casos bem mais graves do que vulgares situações de Corrupção.

Caso SANTANA LOPES:

A gestão de Pedro Santana Lopes na Santa Casa tem sido notícia constante na imprensa, por suspeições de uma verdadeira sucessão de casos de compadrio, favorecimento, nomeações indevidas, promoções injustificadas, gastos faraónicos, pequena corrupção, desvios de dinheiros públicos, utilização indevida de bens públicos, gestão danosa, gestão dolosa, etc., etc., etc…

Além do mais, Pedro Santana Lopes permitiu a utilização política da Santa Casa, e da ação social em geral, para promoção do anterior Primeiro Ministro, Pedro Passos Coelho, do anterior Ministro da Segurança Social, Pedro Mota Soares e, em geral, do partido deste último, o CDS.

Uma das primeiras medidas, verdadeiramente emblemática, que se esperava do novo Primeiro Ministro, António Costa e do novo Ministro da Segurança Social, Vieira da Silva, seria o justificadíssimo SANEAMENTO sumário de Pedro Santana Lopes. Seria uma forma de transmitir uma mensagem de esperança para todos nós: As coisas vão mudar; A corrupção vai ser punida; O compadrio vai ser erradicado!

Ao contrário, o que aconteceu ontem: Santana Lopes foi RECONDUZIDO (mais três anos de antecipado potencial DESVARIO na Santa Casa).

Porquê?
Simplesmente para assegurar que Pedro Santana Lopes não concorre à Câmara Municipal de Lisboa. O PS, em geral, e António Costa, em particular, não pode correr o risco de PERDER mais uma eleição. A única maneira de assegurar que Fernando Medina (o atual “tenrinho” Presidente da CML) ganha as eleições é garantir que não tem oposição.

O ato ignominioso de António Costa e Vieira da Silva ao reconduzir Santana Lopes serve só e exclusivamente para isso: garantir que não terão nova derrota eleitoral. Mesmo que para isso se hipoteque o futuro da Santa Casa e, PRINCIPALMENTE, a ESPERANÇA de que alguma coisa poderia, em Portugal, MUDAR para melhor!

António Costa e Vieira da Silva, ao reconduzir Santana Lopes, MATARAM essa esperança; demonstraram o potencial para virem a ser tão porcaria, com M maiúsculo, como os seus antecessores.

Caso MARIA LUÍS ALBUQUERQUE:

A Dra Maria Luís Albuquerque, deputada eleita e em exercício de funções, pelo PSD de Setúbal, acabou de ser nomeada Administradora não Executiva de uma empresa inglesa de especulação financeira.

Até aqui, NADA de novo. Seria um caso, mais um caso, de um deputado que vende os seus serviços, a sua rede de contactos e a sua capacidade de influência sobre os poderes legislativo e executivo. Nada de novo. Imensos deputados o fazem. INFELIZMENTE!

Mas acontece que a Dra Maria Luís Albuquerque não é só Deputada do PSD. É também a anterior Ministra das Finanças dos DOIS Governos do PSD e do CDS: o primeiro, verdadeiro, que durou uma legislatura e o segundo, falso, o que Cavaco Silva manteve artificialmente no poder por cerca de um mês: tempo necessário para concluir algumas negociatas, nomeações, promoções e, principalmente, ações de sabotagem sobre o Governo seguinte.

E o problema é que um dos casos em que a ação de Maria Luis Albuquerque mais prejudicou o futuro do País, meramente para benefício eleitoral do seu partido e para benefício material de alguns amigos e financiadores, foi a gestão ruinosa, danosa (dolosa? Talvez; os tribunais que se pronunciem um dia sobre isso) do caso BANIF.

A empresa de especulação financeira que agora contratou, a preços pornográficos, os serviços da senhora deputada Maria Luís Albuquerque é exatamente uma das que mais BENEFICIOU com as NEGOCIATAS feitas à volta do BANIF e da sua DESTRUIÇÃO.

A Dra Maria Luís Albuquerque, tutelava o BANIF na altura em que os seus atuais patrões foram beneficiados com contratos milionários. Recordo que, já no tempo das SWAPS da REFER, o mesmo tipo de comportamento (benefício privado de ato danoso de gestão de coisa pública) tinha também sido apontado à senhora Dra Maria Luís Albuquerque.

///

Ao contrário do que se tem dito, nomeadamente sobre o caso da Dra Maria Luís Albuquerque, Ministra das Finanças dos Governos PSD / CDS, estes dois NÃO SÃO casos de CORRUPÇÃO.

Corrupção não é isto, é outra coisa. Estes são casos de PROSTITUIÇÃO!

António Costa prostituiu os seus ideais e Maria Luís prostituiu o seu carácter.

Confesso que estou farto de tantas prostitutas a mandar no País!

Comments


  1. As acusações que faz a Santana Lopes são sérias e importantes. Consegue concretizá-las, nomeando algum desses “casos de compadrio, favorecimento, nomeações indevidas, promoções injustificadas, gastos faraónicos, pequena corrupção, desvios de dinheiros públicos, utilização indevida de bens públicos”?

  2. Ana Moreno says:

    Sr., quando há um elemento masculino no grupo, passa a ser válido o artigo e substantivo masculino para todo o grupo, mesmo quando o resto do grupo são milhares de mulheres – não é essa a regra do português? Então esteja farto é de tantos prostitutos a mandar no País, pfv. O que por acaso até é muito mais o caso – Não acha que o substantivo prostituto só existe no feminino, pois não???
    Quanto ao conteúdo, gosto!


  3. Aceito que de facto a gentalha de que fala o artigo se está prostituindo, mas no fim da história só nós é que somos ‘fucked’

  4. joão lopes says:

    a maria dá a entender que está mesmo precisada de massas,e portanto por dinheiro(muito) a senhora faz tudo,´mas esta “filosofia” de vida pode ser aplicada a muitos portugueses,e muitas das vezes,isto acontece porque os ganhos são muito menores que os gastos.ou seja,pode-se ganhar 3000 euros é ser profundamente…pobre.

  5. rangel dos fretes says:

    já que se fala em prostituição, e que tal a dos jornais?

    esta notícia do expresso é mesmo à descarada:

    http://expresso.sapo.pt/economia/2016-03-08-Juros-podem-chegar-a-8-se-Portugal-perder-rating-da-DBRS

    • j. manuel cordeiro says:

      Vocês andam com sonhos húmidos sobre um possível novo resgate. Vale tudo para voltarem ao poder, não é, ó gente do Portugal-à-frente-quando-há-eleições?