Respect

O gajo entrou no Cerco. Respect.

Meio

No meio é que está a Virtude. Não é no centro.

Correio da Manhã não actualiza template há quatro dias


A newsletter tem como default falar do Sócrates e já nem se dão ao trabalho de mudar o título. Havendo ou não noticia, há que mencionar o filão de vendas.

Fecho dos mercados: Juros caem a pique

juros

Imagem: Matt Harrison Clough (via)

É notícia hoje, excepto nos blogs da direita, alguns até aparentando serem OCS. Nesses, só há notícia quando sobem. Pois bem, se o governo é imputável quando os juros sobem, então tão o será quando estes descem. Portanto, a acção do governo fez os juros cair.

Mutus Liber

Especulação geométrica sobre o discurso inaugural do Presidente da República: o Escudo Nacional.
Modesta homenagem aos Mestres Almada Negreiros e Lima de Freitas.

 

escudo-01

As crianças birrentas da direita

ParlPSD

As crianças voltaram a amuar. A mamã e o papá não deram a maioria absoluta aos meninos? Os meninos recusam-se a comer a sopa e cruzam os bracinhos com aquele ar indignado e fofo que só as crianças são capazes de fazer. E o OE16 é um documento mau. Tautau nele!

PSD e CDS-PP ainda não conseguiram seguir em frente. E agora que o tetravô se foi embora, o sentimento de abandono agudiza-se. Agarrados a um conceito de ilegitimidade artificial que já não cola, e que apenas serve para mostrar ao país o desprezo que estes indivíduos nutrem pela democracia representativa (algo que explica, em parte, a sua vassalagem absoluta ao poder sectário de Bruxelas), a geringonça desconchavada em que se transformou a ala direita do hemiciclo é uma barata sem cabeça que choca violentamente contra tudo aquilo com que se cruza. No início tinha alguma piada, depois veio o sentimento de pena, agora só vergonha alheia. [Read more…]

Facada

lula

A corrupção surge em todo o lado. Porém, há sistemas que lhe são mais favoráveis e outros que o são menos, há sociedades em que é mais tolerada e outras em que o é menos. Acredito que a única possibilidade de lidar com esse bicho virulento é controle, controle, controle, transparência, transparência, transparência. A corrupção por parte de políticos a quem demos o nosso voto de confiança é sempre uma agressão contra a sociedade e põe em causa os pilares do sistema em que (julgamos) viver. Quando, além de serem políticos em quem confiámos, são políticos que hastearam a bandeira da justiça social e mobilizaram a esperança popular para se içarem ao poder, a agressão é dupla, porque é uma facada na frágil esperança de um mundo melhor; é a indiscutível redução ao não vale a pena, ao vai dar tudo ao mesmo. Vem isto a propósito do caso Lula, sobre o qual, por agora, deve manter-se o pressuposto da inocência, já que não foi condenado e afirma estar inocente. Mas não deixa de ser doloroso que um presidente que indubitavelmente trouxe benefícios às camadas mais pobres possa estar a ser ligado a estas acusações de benefícios ilegais e, mais ainda, de ter propiciado a disseminação da corrupção no sistema.

Às vezes, parece que a humanidade não tem, nem nunca poderá ter pernas para andar para a frente. E no entanto, se acreditarmos e “lutarmos, podemos perder. Se não o fizermos, já perdemos” (Brecht?).

tomlinson@bbn-tenexa

ERROR #450, The user’s mailbox is unavailable: As mensagens destinadas ao inventor do email não serão entregues.

Distribuição equitativa dos sacrifícios? Qual distribuição equitativa dos sacrifícios?

Roubar cidadão para pagar dívida

Destacados oficiais do ministério da propaganda rasgaram recentemente as vestes por causa de uma proposta do PCP para uma actualização extraordinária de 10€ das pensões abaixo de 5.549,34€, uma medida que custaria, números redondos, cerca de 250 milhões de euros por ano aos cofres públicos. A título de comparação – tendenciosa, não escondo – a “demissão irrevogável” de Paulo Portas provocou perdas na bolsa de Lisboa nove vezes superiores a este valor. É legítimo concluir que os custos da fome de poder do ex-vice-primeiro-ministro seriam suficientes para cobrir esta proposta durante quase uma década. Adiante. [Read more…]

Da manipulação da opinião pública

UPNRS

E era isto. Boa noite!

via Uma Página Numa Rede Social