Dilma tinha que nascer duas vezes para perceber tanto destes esquemas como Cavaco

CSDL

Anda por aí muito moralista de direita nacional indignado com o esquema engendrado por Dilma Roussef para proteger Lula da Silva da justiça brasileira. Questiono-me sobre onde estavam eles em 2008, quando o caso BPN rebentou e Dias Loureiro, antigo ministro de Cavaco Silva e referência de Pedro Passos Coelho, gozava da imunidade de conselheiro de Estado que o manteve protegido da investigação em curso durante mais de um ano. Apesar dos factos e do escândalo, Cavaco recusou-se a destituí-lo do cargo e deu ao seu amigo 15 meses para se preparar para o que aí vinha. Claro que, como estamos em Portugal, a culpa morreu solteira. Portanto se alguém achava que Dilma foi particularmente original com a nomeação de Lula da Silva para a sua Casa Civil, Cavaco está cá para provar à lusofonia que usar o poder para proteger amigos da justiça não é novidade nenhuma. Dilma tinha que nascer duas vezes para perceber tanto destes esquemas como Cavaco.

Comments

  1. Carvalho says:

    Este ser tenebroso e maléfico que ocupou cargos que nunca devia ter ocupado, esta Múmia movida a bolo-rei, foi o bicho mais nefasto que passou pela política portuguesa.
    E foi eleito e reeleito várias vezes pelos portugueses. O que diz muito da estupidez daqueles que nos rodeiam…

  2. J.Pinto says:

    Deixem-me fazer uma pergunta (não pensem que estou a ironizar; não sei mesmo): O Dias Loureiro foi para conselheiro para obter imunidade ou já era conselheiro e por isso ficou imune? No caso de se tratar da primeira hipótese, concordo com o artigo; no caso da segunda hipótese, não há comparação…..

    • Ana A. says:

      Desculpe intrometer-me: eu também não sei, mas penso que a Dilma ao ver este exemplo português, de 15 meses de protecção pelo cargo ocupado, achou por bem meter o Lula, antes que seja tarde…
      Os nossos corruptos são melhores que os vossos, ou vice-versa! E os golpes de Estado têm razões que a própria razão desconhece!

      • J.Pinto says:

        Golpe de Estado? Pode achar o que quiser, mas quando estamos a falar de milhões de brasileiros contra não me parece…mas serve sempre como desculpa, aliás como ser de desculpa na venezuela.


    • “ou já era conselheiro e por isso ficou imune?”

      ” no caso da segunda hipótese, não há comparação…..”

      Ah, bom, se já era conselheiro e corrupto, tudo bem……

      oh god make me good but not yet.

      ….

      • J.Pinto says:

        Não tem a ver com ser corrupto ou não ser; tem a ver com arranjar um tacho propositadamente para não ser investigado ou não ser investigado porque ocupa um determinado lugar e a lei não o permite.

        É imcomparável a situação. Não estou a dizer que o Dias Loureiro é ou não corrupto (ou o Lula).

        Sei que muitos tentam escamotear a situação e por isso uns são corruptos e outros não (veja-se, por exemplo, esta situação: http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-03-19-PCP-e-Bloco-ao-lado-de-Dilma); depende da cor política dos acusados. Eu não penso assim. Se fizeram alguma coisa (uns ou outros), só devem ser julgados e, em caso afirmativo, condenados.


      • A comparação reside na protecção dada por um presidente a um amigo político suspeito de cometer crimes. Se o Cavaco fosse melhor que a Dilma teria convidado Dias Loureiro a abandonar o Conselho de Estado. Não o fez e isso tem uma leitura política não lhe parece? Principalmente vindo de alguém que obteve generosas mais-valias do esquema BPN.


      • Nem mais Ana, nem mais!


  3. a mumia foi a pior merda que apareceu na politica Portuguesa ficarei feliz quando esse gajo ir com o caralho de vez.