Relativismo fanático

Relativismo fanático

Das montanhas do Paquistão aos comícios do Tea Party, os fanáticos crescem como ervas daninhas e multiplicam-se como mosquitos no Verão: matas um, aparecem mais 10. E não te deixam dormir. Era tempo de varrer este entulho da face da Terra. Antes que o entulho nos varra a todos e à Terra.

Comments


  1. Sinceramente….. Não entendi o objectivo do post. Nao ponho, tão facilmente, tudo no mesmo saco.


    • Tudo no mesmo saco? Nada disso: todos os fanáticos no saco dos fanáticos. Apenas e só.


      • Pois, é precisamente aí nesse saco de fanáticos/entulho que eu não consigo ver quem dele possa fazer parte.
        São cristãos?
        São muçulmanos? Hebreus?
        Gostam de jogar futebol? Xadrez? Cricket?
        Estiveram reunidos com o Durão Barroso nos Açores?
        Os autores da recente capa do Charlie Hebdo entra nessa “Arca de Noe” de fanáticos?

        Actualmente eu não me identifico com os inimigos dos meus inimigos. Serei fanático também?

        De resto, ironicamente, a imagem do post faz lembrar o Swat Valley que fica algumas horas a norte de Peshawar. É uma das zonas mais belas do mundo. O seu povo, que está no meio do “entulho” é pacifico e extraordinário.

        A fase que Mundo está a passar é complicada.
        Como dizia o poeta, ‘ eu não sei para onde vou, mas sei que não vou por aí’.


  2. Este mundo está pouco respeitavel,mas temos que viver nele,até que esta civilização acabe ,como tantas outras já acabaram !!!


  3. Eu percebi a ironia deste post. Brilhante

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.