Este país não é para democratas

Ainda sou do tempo em que jornais livres e imparciais dedicavam grande parte das suas páginas virtuais a alertar os portugueses para o perigo da ameaça estalinista que pairava sobre o nosso país. Do tempo em que o Diabo havia de subir à Terra, só não se sabia bem quando. E ninguém lhes prestou atenção, como as sondagens (manipuladas, claro) iam mostrando.

Três anos e vários apocalipses depois, já com a população portuguesa reduzida a metade, na sequência das grandes purgas comunistas que vitimaram conservadores, liberais, membros do clero, proprietários de colégios privados, dirigentes da CIP e cronistas do Observador, a catástrofe é visível. A fome e o desemprego proliferam, a polícia política encarcera todos os Camilos Lourenços que apanha e os impostos levam cerca de 90% dos rendimentos dos portugueses, que fazem fila à porta do supermercado para comprar um quilo de arroz por valores exorbitantes.  [Read more…]

Depois admiram-se porque as igrejas estão cada vez mais vazias

A propósito do debate sobre a legalização/despenalização da eutanásia, e correndo o risco de não estar a par de outras imbecilidades proferidas pelas várias figuras públicas que se pronunciaram a propósito do tema, de um e de outro lado da barricada, descobri ontem que o arcebispo de Évora, D. José Alves, comparou a eutanásia ao Holocausto. É lamentável, é patético, chega mesmo a ser insultuoso, mas o fanatismo e a falta de noção do ridículo não escolhem instituições. E a Igreja Católica, apesar do Papa Francisco, é sempre muito forte neste tipo de imbecilidades. Não é preciso desrespeitar a memória das vítimas do Holocausto para fazer política, senhor prelado!

Depois admiram-se que as pessoas se afastam cada vez mais da Igreja.

Parem de oprimir a direita

É sempre comovente ler e ouvir os testemunhos da direita oprimida, seja pela claustrofobia democrática, sempre presente (apenas e só) quando o PSD e o CDS-PP estão na oposição, seja pelas ameaças de bofetadas que ocasionalmente lhes são dirigidas por militantes descontrolados do PS. De pouco importa se todos os dias surge um imbecil a fazer comparações imbecis, que Costa é Trump ou Catarina é Le Pen. A direita é sistematicamente oprimida, pelo que tem todo o direito a insultar quem quiser. Mas ai daquele que ouse insultar a direita, ou sugerir que um palerma qualquer merece um par de chapadas. Porrada, é sabido, e o vídeo em cima demonstra-o bem, só se tolera aos puros e castos da direita. Tal como as perseguições a entidades independentes. Por isso parem de oprimir a direita. Ninguém respeita a democracia como eles.

Cumpriu-se a profecia e o precipício chegou, aleluia, aleluia!

juros

Espero ainda ir a tempo de me arrepender e conseguir a salvação da minha alma esquerdalha e pecadora, passe-se a redundância. Passos Coelho tinha razão e, pelo menos desta vez, a profecia da desgraça estava certa: os reis magos chegaram mesmo em Janeiro. São as décimas que faltavam para os juros da dívida ultrapassarem a fasquia mágica dos 4%, valor a partir do qual os fanáticos da Igreja do Neoliberalismo da Catástrofe dos Últimos Dias podem erguer as mãos aos céus e agradecer a Deus pela chegada do apocalipse anunciado, que lhes permitirá governar sobre os escombros, cortando e vendendo tudo o que ainda houver para cortar e vender. Já não se fazem seitas suicidas como antigamente. [Read more…]

Renault, um fabricante automóvel vergado ao totalitarismo bolivariano que assola Portugal

commie

Passos Coelho tinha razão: não há meio de haver um investidor que queira pôr o seu dinheiro neste país controlado por comunistas e bloquistas. O Diabo espreita ao virar da esquina e os investidores fogem a sete pés. Perante esta verdade absoluta da Igreja do Neoliberalismo da Catástrofe dos Últimos Dias, o acordo firmado entre trabalhadores e administração da Renault Cacia só pode ser compreendido à luz de um qualquer esquema totalitário, assente no recurso à violência mais atroz. [Read more…]

Ao cuidado do ministério da propaganda da direita radical

Vocês tinham razão, o fim está próximo. Vou ali arrepender-me e já cá volto para o suicídio colectivo, ok?

Via Luís Vargas/Geringonça

O circo fundamentalista na Câmara dos Deputados do Brasil

Mfeliciano

A montagem em cima não foi feita hoje. É de Março de 2013. Esta selecção de grandes tiradas do deputado e antigo presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados do Brasil é apenas uma pequena amostra das barbaridades regurgitadas por este anormal. Aconselho a leitura integral da publicação da Uma Página Numa Rede Social. É surreal e quase que parece mentira, só que não é. É antes a merda que se segue em Brasília. Fundamentalismo primário, preconceito e descriminação. E pelos vistos em nome de Deus.

Relativismo fanático

Relativismo fanático

Das montanhas do Paquistão aos comícios do Tea Party, os fanáticos crescem como ervas daninhas e multiplicam-se como mosquitos no Verão: matas um, aparecem mais 10. E não te deixam dormir. Era tempo de varrer este entulho da face da Terra. Antes que o entulho nos varra a todos e à Terra.

Daryush Valizadeh, o misógino que vive na cave da mãe

Roosh

Se achava que a visão que Pedro Arroja tem do papel da mulher na sociedade era radical e idiota, espere até conhecer Daryush Valizadeh, um blogger norte-americano de 36 anos que defende que a mulher deve ser tratada como algo descartável e substituível, servindo para pouco mais do que “retirar o máximo prazer sexual possível”. Um conselho para os homens? Estar disposto a abandonar qualquer mulher. Uma causa? Legalizar a violação dentro de casa. Sim, esta coisa existe mesmo.

Roosh V, o nome do indivíduo na blogosfera, apresenta-se como criador de uma nova filosofia de vida, a neomasculinidade. Apesar de habitar nos EUA, esta coisa afirma odiar o Ocidente. E porquê? Será a corrupção política que o incomoda? Será o sistema financeiro terrorista? Nada disso: a razão para o ódio de Daryush reside o facto de a sociedade ocidental ter desvirtuado a mulher. Deu-lhe direitos e coisas dessas. O ultraje dos tempos modernos. [Read more…]

Os fanáticos do chá

Idiotas

O liberalismo selvagem, o populismo parolo, o belicismo fanático e a extrema-direita têm desde ontem mais um belo motivo para celebrar: entre aleluias e manifestações de virilidade, Sarah Palin declarou o seu apoio à corrida de Donald Trump à Casa Branca:

Ele está na posição ideal para fazer da América um país grande de novo. Estão prontos para isso? Chega de cobardia. As nossas tropas merecem o melhor e vocês merecem o melhor.

A especulação financeira e indústria do armamento esfregam as mãos, extasiadas. O saque e as violações de soberania seguem dentro de momentos.

Foto: Mark Kauzlarich@Expresso

O terrorismo não vencerá.

Screenshot_2015-11-14-09-29-49-1

Guia prático para desmontar a propaganda pafista anti-governo de esquerda

Cocas

Este trabalho contou com a apoio do Sapo Cocas. Por favor não o engulam.

Perante o Processo Ressabiado e Estúpido de Chantagem e Intimidação em Curso (PREC-IC) colocado em marcha pelo exército do PàF, da nata opinadora ao mais primário fanático facebookiano, urge desmontar alguns pressupostos desta campanha radical e extremista que visa tão-somente perpetuar a existência trémula deste regime podre e nocivo que, sob o pretexto do reequilíbrio das contas públicas, mais não fez do que concentrar (ainda mais) os escassos recursos da nação nas mãos de uma ínfima minoria, alargando ainda mais o fosso entre os muito ricos, cada vez mais ricos, e os pobres, cada vez mais pobres, esmagando no processo uma classe média que tende a desaparecer. Pelo caminho, vendeu-se ao desbarato a maioria do património colectivo, degradaram-se violentamente as condições laborais, transformando Portugal num país onde a precariedade, o despedimento sem justa causa e uma estranha forma de competitividade baseada em baixos salários fazem cada vez mais parte do quotidiano, deteriorou-se a escola pública e o SNS ao mesmo tempo que se aumentaram apoios ao sector privado da educação e da saúde, onde, por mera coincidência, tantos governantes do bloco central têm feito fortuna e, entre outras atrocidades, incentivou-se a emigração em massa, que regressa a níveis dos anos da ditadura com a diferença que quem sai agora são, na sua grande maioria, jovens altamente qualificados de quem o país precisa desesperadamente para se modernizar. [Read more…]

Foi um prazer conhecer-vos. Adeus mundo cruel

que acabas dentro de aproximadamente uma hora e meia em Portugal Continental e na Madeira. Os Açores duram mais uma horita.

A absoluta demência do fanatismo religioso

dark

Não pode haver qualquer tipo respeito ou tolerância para com tamanha aberração. Insultar este tipo de gente é insultuoso para o próprio insulto. Não existe articulação de palavras possível que permita classificar um psicopata que prefere ver uma filha morrer afogada à sua frente do que permitir que um nadador-salvador a salve em nome de uma crença absurda e demente. Resta-me lamentar que não tenha ido ele em vez da filha.

O fanatismo wahhabita e o paradoxo saudita

Radical Islam

O fundamentalismo islâmico é-nos muitas vezes vendido como um fenómeno circunscrito a meia dúzia de organizações, das quais a Al-Qaeda e mais recentemente o Estado Islâmico parecem ser as principais embaixadas onde tudo começa e acaba. Por várias vezes, o João José Cardoso chamou neste espaço a atenção para diferença entre a generalização que se faz do radicalismo islâmico e o wahhabismo, a interpretação mais radical e opressiva do fanatismo religioso que tem na acção das organizações referidas a sua máxima expressão. O financiamento, esse, chega em quantidades industriais da Arábia Saudita, destacado parceiro comercial do Ocidente moralista repleto de Charlies que gostam de aparecer mas que na realidade se estão nas tintas para o alto patrocínio que o regime de Riade disponibiliza para os criminosos que erguem o Corão em nome da destruição arbitrária.

[Read more…]

Os fanáticos da austeridade e os danos colaterais (nós)

Hayek

Quando achava que já tinha ouvido as maiores barbaridades possíveis no que toca ao elogio do terrorismo financeiro que vai destruindo a economia e o tecido social dos países do sul da Europa, dou por mim a ver o Prós & Contras, onde me deparo com um personagem que desconhecia, de seu nome Pedro Sampaio Nunes, que vim a descobrir ser um distinto português que ocupou inúmeros cargos de relevo, incluindo o de Secretário de Estado da Ciência e Inovação do governo hereditariamente indigitado de Pedro Santana Lopes. Deixo-vos com algumas pérolas que, confesso, me causaram alguma estupefacção:

[Read more…]