Sonsice a jacto


AC falcon

A propósito da viagem a Atenas em que António Costa e restante comitiva se deslocaram de avião a jacto, a trupe do ministério da propaganda não perdeu tempo e indignou-se com a pouca vergonha. Deus nosso Senhor nos acuda e salve da esquerdalhada que ousa fazer uso de tais mordomias, para as quais só fina flor do liberalismo fanático é elegível. Santificado seja o Passos Coelho que viajava em económica. 

Ou se calhar não. Entre Junho e Dezembro de 2011, segundo o portal Sapo, o governo de Pedro Passos Coelho gastou um milhão de euros em viagens. O então primeiro-ministro que ainda acha que é, gastou cerca de 368 mil euros em 17 deslocações, perto de 22 mil euros por viagem. Já Paulo Portas, quiçá na esperança de quebrar o recorde de Mário Soares, efectuou 58 deslocações, ainda que menos dispendiosas que as do chefe, totalizando aproximadamente 291 mil euros, colocando a média nos 5 mil euros por viagem.

E como se deslocavam o líderes da caranguejola? Em económica? Segundo a mesma notícia, que cita o insuspeito e mui leal jornal I, todas as deslocações de Passos e Portas foram feitas a bordo de um Falcon F50, o mesmo que transportou Costa a Atenas. Os fanáticos do ministério indignaram-se? Claro que não. São fanáticos, só se indignam com os infiéis.

Mas vamos mais a fundo. Até porque, por ocasião destas 75 deslocações da cúpula do poder do anterior governo, devemos considerar a hipótese que, recorrer ao avião a jacto, seria a única alternativa. Em todas as 75 viagens que incluem destinos como Madrid ou Bruxelas, para onde saem diariamente vários voos. Curiosamente, não existem voos directos de Lisboa ou Porto para Atenas. Pelo menos à Segunda-feira, segundo pude apurar. E foi precisamente numa Segunda-feira que Costa viajou para se encontrar com Alexis Tsipras.

Podia a visita ser planeada de outra forma? É possível, ainda que desconheça as agendas de Costa e Tsipras. Mas se esta viagem foi um abuso socialista sem precedentes, onde estavam os fundamentalistas da austeridade virtuosa quando, por exemplo, o ex-ministro da Defesa Aguiar-Branco se deslocou à Polónia no mesmo Falcon? Ou quando Passos Coelho, no calor da dispendiosa crise política provocada pelo Irrevogável, cancelou uma viagem pela TAP para estar presente numa conferência sobre emprego jovem em Berlim na noite imediatamente antes do evento, para no dia seguinte para lá se deslocar no luxuoso e infame Falcon? Uma vez mais, em lado nenhum. Os sonsos são assim. Porque isto não tem nada que ver com usar ou deixar de usar o avião a jacto. Isto é tão somente um exercício de manipulação da opinião pública. É mais forte que eles.

Comments

  1. adeus passos says:

    um dos sonsos que se babou todo a partilhar esta suposta vergonha foi o nuno melo… claramente alguém que só faz compras no lidl e em promoção.

  2. Sou dos que não acham e nunca acharam bem que os ministros em deslocações de serviço viajassem em económica. A velocidade com que viajam de lugar para lugar obriga a que cheguem às reuniões com a cabeça fresca. Também me pareceu pateta esta celeuma à volta de um Falcon.

  3. Ana A. says:

    Para o homem comum (no meu caso – mulher comum), 😉 estas sonsices e outras similares, dos políticos enquanto oposição, só vem reforçar a ideia generalizada, que os interesses do país não são, nem de longe, o que os fazem estar na política. E como as ditaduras não interessam aos povos, só temos que ser muito exigentes com estes “funcionários partidários” e não pactuar com estas “mixórdias de temáticas”!

  4. Avioneta de papelão says:

    Deixem lá os aviões e olhem para os milhões do DDT e similares.
    Isso sim…, andam aqui preocupados com pentelhos.

  5. Rui Silva says:

    Estas mordomias são “peanuts”, quando comparado com o aumento de IVA em 2%, que parece ser o próximo estimulo ao crescimento que o governo tem preparado.

  6. Avioneta de papelão says:

    Se fosse com o exilado de Massamá já estava tudo bem não era?
    Antes aumentar no IVA que diminuir no Vencimento e na Pensão!

  7. Thief says:

    Para ser um verdadeiro escândalo, só faltava falarem do vinho/champanhe e dos aperitivos com que os vis gastadores do erário público se deliciaram durante a travessia à Grécia.

  8. Adoro quando o argumento para justificar o despesismo supérfluo à custa dos contribuintes é: “Ah mas o governo anterior também fazia e até mais do que nós!”.

    • Sonia Cruz says:

      Não é justificar o uso de mordomias do actual governo que está aqui em causa. Ė o facto de os antigos governantes criticarem com paixão uma situação que eles próprios usaram e abusaram… Deviam ter vergonha na cara e calarem-se. Só isso.

      • Rui Silva says:

        E os que antes criticaram deviam ter estado calados por essa fantástica lógica ?
        Já reparou que caso não seja funcionária pública ou equiparada , é a Sónia que paga ?

        cps

        Rui Silva

    • Rui Silva says:

      Como somos todos que pagamos só pode ser masoquismo.

      Rui SIlva

      • Nascimento says:

        Seu ganda maluco…atão gosta de apanhar com o chicote nas nalguinhas em???Eu bem me parecia.Ruizinho, vê lá se faz doi-doi …

  9. Afonso Valverde says:

    Como é que uma viagem de Estado de um Primeiro Ministro num falcon da Força Aérea dá esta algazarra toda?!!! Despesismo. Mas não foi explicado que a utilização do falcon teve em conta o facto de o avião ter de realizar um certo número de horas para manter a certificação? Afinal qual é o problema?!!!
    Os detratores da utilização do falcon nesta dispendiosa viagem interrogam-se, porventura, no tipo de despesas que eles realizam enquanto deputados e noutros tipos de funções? Mas desçamos mais abaixo, nas empresas do Estado, nos hospitais etc. Não haverá despesas exageradas feitas por correligionários partidários. Estou farto destas merdas em que os ladrões apontam o dedo aos outros…

    • Porquê o motivo da algazarra? Porque tudo serve. São os mesmos que criticam o governo por ter feito aumentos miseráveis nas reformas e por fazer aumentos de impostos nos combustíveis, dizendo que os Portugueses não toleram mais impostos (!) Mas se entrar amanhã ai a troika ficam todos felizes, porque finalmente que alguém ponha ordem nisto.
      Não há motivos. O único motivo é fazer barulho, mesmo. E, nesse sentido, tudo serve. É ler os títulos da imprensa, as manipulações escabrosas nos títulos.. Chama-se a isto “criar ruído”.
      Os mesmos que relativamente a Luaty Beirão, não apoiavam ingerências (chamando-as inclusive de “neocolonialistas”) em relação Angola, estarão sempre aí para apoiar todo o tipo de golpes de Estado e de intervenções miltares patrocinadas pela CIA. Não se pode procurar coerências, porque a agenda do grande capital não tem moral: é puro oportunismo.
      Em 2013, PPC e Cavaco citavam o Panamá como um exemplo de país a seguir. Quem se preocupa com isso agora? O despesismo de uma viagem à Grécia (de todos os países, logo este) é mais interessante.
      Pergunto-me se as viagens ao Vaticano e a outros países por parte do Presidente da República e da sua larga comitiva de assessores terão sido de bicicleta.. Mas isso seria entrar num nível demasiado mesquinho.

  10. um PM não viaja como qualquer um
    um PM quando viaja vai a trabalhar.
    se o Sr. Passos Coelho aproveitava para dormir uma soneca durante a viagem, bem o podia fazer em turística.
    PM que trabalha, viaja da maneira mais apropriada ao seu dispor para ir adiantando trabalho.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s