Em Angola nada de novo


IdS

Ser a filha astuta de um ditador absoluto tem as suas vantagens e Isabel dos Santos é a prova disso mesmo. Fez fortuna à custa do regime do papá que, por decreto do papá, acaba de lhe entregar a jóia da coroa, a Sonangol. Assim é fácil ser empreendedor. Mas falem baixinho que ela e o papá tem muitos amigos por cá. Falem baixinho ou preparem-se para sentir a fúria do jornal do papá. Cambada de neocolonialistas.

Comments

  1. Mandam em Angola e mandam em Portugal e ainda têm o direito ao beija mão.
    O que roubam lá trazem em malas para cá, o que roubam cá vai para as offshores.
    E se alguém critica o regime ou condena a violação dos direitos humanos naquele país ,é “comido vivo” pelos presidentes da República, por toda a direita, por muita gente do PS, pelo PCP e pela comunicação social.
    O eleitor perante esta inusitada união nacional questiona-se:
    então como é: uns dizem-se anti-comunistas, democratas e apoiam uma ditadura.
    outros dizem-se defensores de um país livre e democrático e apoiam a prisão de quem defende direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos.
    Lembro que o PCP juntou-se ao PSD e ao CDS para chumbar o voto de condenação da sentença do tribunal de Luanda que mandou para a prisão 17 activistas angolanos, incluindo um cidadão português.
    Na proposta de condenação apresentada pelo Bloco de Esquerda, a votação destes três partidos foi no mesmo sentido e, apenas 17 deputados do PS votaram a favor, tendo os restantes optado pela abstenção.
    Por outro lado, qual foi o desfecho do processo a um General Angolano suspeito de corrupção?
    Recordam-se das declarações do ministro do anterior governo Rui Machete à rádio nacional de Angola, acerca desse processo?
    Lembram-se do silêncio absoluto do PCP sobre o caso?
    Depois ainda se admiram com tanta abstenção.

  2. Mandam em Angola e mandam em Portugal e ainda têm o direito ao beija mão.
    O que roubam lá trazem em malas para cá, o que roubam cá vai para as offshores.
    E se alguém critica o regime ou condena a violação dos direitos humanos naquele país ,é “comido vivo” pelos presidentes da República, por toda a direita, por muita gente do PS, pelo PCP e pela comunicação social.
    O eleitor perante esta inusitada união nacional questiona-se:
    então como é: uns dizem-se anti-comunistas, democratas e apoiam uma ditadura.
    outros dizem-se defensores de um país livre e democrático e apoiam a prisão de quem defende direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos.
    Lembro que o PCP juntou-se ao PSD e ao CDS para chumbar o voto de condenação da sentença do tribunal de Luanda que mandou para a prisão 17 activistas angolanos, incluindo um cidadão português.
    Na proposta de condenação apresentada pelo Bloco de Esquerda, a votação destes três partidos foi no mesmo sentido e, apenas 17 deputados do PS votaram a favor, tendo os restantes optado pela abstenção.
    Por outro lado, qual foi o desfecho do processo a um General Angolano suspeito de corrupção?
    Recordam-se das declarações do ministro do anterior governo Rui Machete à rádio nacional de Angola, acerca desse processo?
    Lembram-se do silêncio absoluto do PCP sobre o caso?
    Depois ainda se admiram com tanta abstenção.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s