Jornal PÚBLICO optou por não publicar desmentido sobre as sanções de Bruxelas


Ontem, o jornal PÚBLICO deu grande destaque às supostas sanções de Bruxelas. No online, teve direito a ser o artigo mais destacado durante a tarde:

Público - Sanções 1

Destaques online do Público às supostas sanções de Bruxelas

E foram, também notícia na edição impressa de hoje:

Público - Sanções 2

Artigos na edição impressa de 24/07/2016 do Público

Acontece que a notícia teve um desmentido, mas o PÚBLICO decidiu não o publicar. Sendo ambas as fontes (da carta e do desmentido) oficiosas, pelo que ambas de validade questionável, seria prudente dar o mesmo destaque às duas.

O desmentido foi publicado por diversos jornais, tal como o Expresso, perto das 8 da noite de ontem. O PÚBLICO teve, portanto, tempo suficiente para o publicar, tanto no online, como na edição impressa. Não o tendo feito, este diário dá mais uma machadada na sua isenção jornalística. Assim se vai desistindo de um jornal que se seguia e comprava há umas décadas.

Comments

  1. Danielle Dinis Foucaut says:

    Não é de hoje que este jornal manifesta relutância em publicar seja o que for que esteja a favor de um governo ou de uma decisão “de esquerda”, isto é a favor de quem defende o povo em vez de defender a finança.

  2. Martinhopm says:

    Com este jornal e com a jornalista Clara Viana houve recentemente um diferendo quanto ao número de participantes da manifestação em defesa da Escola Pública. Em Novembro, a actual directora Bárbara Reis irá ser substituída por David Dinis, actual drector da TSF e que foi fundador e director do jornal digital ‘Observador’. Bons augúrios? Penso que não!

  3. Paulo says:

    Por isso é que só o compro à 6ª feira e só por causa do Y

  4. Helder P. says:

    Faço luto pelo único jornal que ainda gostava de comprar em Portugal, que agora vendeu a sua alma à igreja universal do reino do neoliberalismo.
    Agora vou passar a ler a Dica da Semana do Lidl.

  5. democracia says:

    david diniz não brinca em serviço, fora alguns “jornalistas” que andam n’o público a fazer serviços ao mundo financeiro.

    e não é por acaso que o diniz anda com lugar cativo na sic notícias, também.

    asco.

Trackbacks

  1. […] de vários artistas a actuar. Neste caso, até temos diferentes palcos. Para além dos eurocratas, os próprios jornais envergonham-se de um passado em que eram uma referência e entram no coro das sanções. A arte é feita de ficções, já se sabe, e não é, portanto, […]

  2. […] Jyrki Katainen, gerou uma onda de afirmações e desmentidos”, lê-se no PÚBLICO, sendo que este jornal apenas deu eco às afirmações. E regista que a carta “cumpriu o objectivo: manter a pressão e instalar um clima de […]

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s