“Nós levamos a sério a política. Nós levamos a sério o país.”


Rui Naldinho

O BE, o PCP e os Verdes andaram anos a zurzir nos partidos do chamado arco da governação sobre o denominado “tráfico de Influências”, ou na, “porta giratória entre interesses do Estado e os interesses económicos e financeiros”, ou em “ facilitadores e lobistas que saem da política e plantam-se no grandes grupos económicos muitos deles monopolistas”, criando “parcerias público privadas com rendas excessivas”, …

O tempo urge, daí haver necessidade nesta legislatura de se mudar quase tudo aquilo que eles próprios afirmaram como uma das chagas que levaram ao atraso o país. Nessa matéria estou de acordo convosco, “camaradas”!
Já se fez alguma coisa? Talvez, mas ainda assim é pouco.

Na passada terça-feira assistimos a um despudorado comportamento no parlamento, dos muitos que têm ocorrido da parte do PSD. Com os votos da bancada socialista chumbou uma proposta do PCP que visava limitar os vencimentos dos gestores públicos a 90% do ordenado do Presidente da República. A iniciativa contou com os votos favoráveis de PCP, BE e CDS, mas os votos contra de PS e PSD puseram um ponto final na discussão.


Que o PS não queira nesta altura sensível da recapitalização da CGD estar a mexer neste assunto, eu, mesmo não concordando, até faço um esforça para entender. O que eu não consigo vislumbrar é alguma lógica no comportamento do PSD! O Este partido, no início desta legislatura fez uma ameaça velada ao PS e a António Costa sobre o seu sentido de voto, nomeadamente quando os socialistas precisassem deles para aprovar determinadas matérias sensíveis, as quais, porventura, não tivessem acolhimento dos partidos de esquerda.
Esta quarta feira, num exercício de hipocrisia política digno de um partido onde o cheiro do Poder se entranhou nas fossas nasais, o PSD demonstrou que quando cheira a “pelouros de poleiro”, de preferência bem pagos pelo contribuinte, não quer deixar os seus créditos por mãos alheias. Hoje estás tu, amanhã serei eu!

Foi por isso, Pedro, que no Pontal improvisaste aquele discurso inconsequente, para não dizeres nada:
“Nós levamos a sério a política. Nós levamos a sério o país. Nós levamos a sério as pessoas. E é porque nos preocupamos com elas e com o seu futuro que faremos o que é difícil, que faremos o que é preciso, e esperamos que o que seja preciso e o que é difícil seja menos do que aquilo que nós podemos fazer, porque podemos fazer mais do que aquilo que é difícil, podemos também fazer aquilo que é necessário para que Portugal possa ser, como a Espanha tem vindo a mostrar, como a Irlanda mostrou também, um país em que no futuro todos querem apostar.”

Pobres de nós, com gente desta!

Comments

  1. sugiro um post acerca dos meninos do psd que hoje, quem sabem incentivados por mais uma crónica estúpida de joão miguel tavares, fizeram circular pelo facebook uma montagem associando mário nogueira ao suspeito dos crimes de arouca. um nojo.

    • José Peralta says:

      Aqui está uma biografia de custódio simão ribeiro, o líder dos “meninos” da jsd :

      Pois o “menino” ribeiro tem 29 anos, é deputado do psd, e proclama as virtudes da “meritocracia”, palavrão sempre útil a quem nada fez, faz ou fará na vida. Simão Ribeiro pede o esmagamento do Estado, mas recebe dele – através da Assembleia da República – um salário mensal de 3683 euros; louva o mérito individual e as virtudes do self-made man, mas encontra-se há nove anos inscrito num curso de Direito que ainda não concluiu; fala da necessidade de “sacrifícios”, mas tem quase 30 anos, mal sabe escrever, não estudou e nunca trabalhou…

      Como se vê “o ribeirinho” inscrito há nove anos em Direito é um calaceiro profissional, e quem lhe paga os 3.683 euros do ordenado de deputado, somos nós os contribuintes ! Um “herói” o ribeirinho…E como “postula a liberalização da prostituição”, dele bem se pode dizer que é…um “deputedo” !

      Sábado, 26 de Setembro de 2015

      (Através do blog “cão raivoso”)

      Simão Ribeiro
      Cristóvão Simão Ribeiro, o gabiru que é uma piada de mau gosto
      Cristóvão Simão Ribeiro tem 29 anos, é deputado do PSD, presidente da Juventude Social Democrata …e colunista da revista Sábado. Arreigadamente liberal, o jovem Simão postula o combate à influência do Estado sobre a sociedade e a economia, defende todas as privatizações, propugna a liberalização da prostituição – que considera uma opção profissional legítima e aceitável – e proclama as virtudes da “meritocracia”, palavrão sempre útil a quem nada fez, faz ou fará na vida. Simão Ribeiro pede o esmagamento do Estado, mas recebe dele – através da Assembleia da República – um salário mensal de 3683 euros; louva o mérito individual e as virtudes do self-made man, mas encontra-se há nove anos inscrito num curso de Direito que ainda não concluiu; fala da necessidade de “sacrifícios”, mas tem quase 30 anos, mal sabe escrever, não estudou e nunca trabalhou. É certo que o presidente da JSD está longe de ser caso único, mas o seu percurso demonstra bem aquilo em que se transformou o mundo dos partidos. Não há dúvida de que o primeiro, mais valioso e mais necessário instinto a reconstruir é o pudor. Enquanto ele faltar, pouco haverá a fazer pelo país.
      Exactamente igual a qualquer outro que esteja lá sentado na bancada parlamentar.
      Todos os outros que lá estão são iguais ou haverá algum que tem um percurso de vida diferente, desde o mentor e gurú até ao mais irrisório militante.
      Não foi assim com Passos Coelho?
      Não foi assim com o antecessor e com o antecessor do antecessor deste rapazelho.
      Esta ralé está cheia de ideias mas nunca fizeram nada na vida a não ser viver à custa do orçamento e dos próprios pais….
      Depois ainda se viram contra os mais velhos apelidando-os de peste grisalha.
      Cambada de parasitas.
      Isto está cheio de Cristovãos Ribeiros e Ribeiros Cristovãos.
      Tudo pessoal da pesada.
      Não lhe tirem o pio não!…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s