Assis tem razão

Francisco Assis diz que é uma “indignidade” o PS não apresentar candidatura ao Porto. Tem razão. A “unanimidade e aclamação” com que esta decisão foi “democraticamente” tomada, é um exemplo singelo do que nos traria a tão reclamada Regionalização.

Lisboa: o futuro é agora

lisboa_turismo_gentrificacao

Pedro Guimarães

Comboio turístico, destino Bairro da Graça.
Por aqui já perdemos os transportes públicos, a possibilidade de circular mais rápido do que a passo, o direito a usufruir dos miradouros, o acesso ao arrendamento, o direito ao descanso.

Não, não estou a exagerar.
Senão imaginem: miradouro da Sra. do Monte, destino de todas estas motinhas a dois tempos. Estacionamento não há, mas há segunda e terceira filas. Em quarta, quinta e por aí fora, à vontade, uns 15 tuk-tuks. Não sei, não consigo contar.
Outros tantos fazem fila, a circulação é absolutamente impossível. Estamos em Outubro, o Verão já la vai.
Ainda assim, a pressão é tanta que aos turistas não lhe é permitido mais do que três minutos para apreciar a paisagem e ouvir, em altos berros, uma data de barbaridades de inspiração pseudo-histórica. Da expulsão dos mouros infiéis ao grande terramoto de 1755 não distam mais do que 5 segundos de explicações.
Siga, toca a andar.

O meu perdão fiscal é melhor do que o teu

Ontem ficámos a saber que quem não cumpriu as obrigações fiscais ficou, mais uma vez, em vantagem relativamente aos restantes. Os incumpridores não viram as contas bancárias e os ordenados penhorados, nem tiveram a casa de habitação vendida. Valeu-lhes a pena fugir às obrigações, o que não está ao alcance de todos. Trabalhadores por conta de outrem não têm a menor hipótese de não pagar os impostos, já que estes são retidos na fonte e, quando não o são, há o ordenado para penhorar. Trabalhadores por conta própria e pequenas empresas, sem avultados meios judiciais e sem acesso a offshores, também rapidamente caem nas malhas do fisco. Sobram os tubarões, aqueles que têm os meios para enfrentar o monstro.

perdão fiscal

Pajak / diskon (imposto / desconto), num cartoon indonésio
(via kompas.com)

[Read more…]

Máquinas Moleculares

O Prémio Nobel da Química de 2016 foi atribuído ontem a três cientistas que têm desenvolvido o seu trabalho de investigação em torno daquilo que se pode chamar, simplificando, “máquinas moleculares”.

A tecnologia desenvolvida à escala microscópica, que toma o nome de Nanotecnologia, tem nos dias de hoje aplicações muito variadas, mas existem duas áreas em particular sobre as quais é necessária muita atenção: a Biotecnologia e a Indústria Alimentar.

A alimentação processada e manipulada ao nível microscópico, através, designadamente, da introdução nos alimentos destas “máquinas moleculares”, transforma o acto singelo de comer num gesto absolutamente determinante, não só na vida do indivíduo mas, necessariamente, na evolução das sociedades em que esse indivíduo se integra.

[Read more…]

Glória para a Geringonça, mais uma dor de cabeça para a direita radical

bdp

Entre profecias da desgraça e alucinações com Belzebu, intercaladas por macumbas e rezas ao oculto para que as trevas se abatam sobre Portugal, abrindo alas ao regresso da seita além-Troika, as coisas teimam em não correr bem para os lados da direita radical, cada vez mais isolada e em queda permanente nas sondagens. Contudo, acredito piamente que não estavam à espera de um golpe tão duro o profundo como aquele que lhes aplicou hoje o Observador, o jornal dos amigos neolibeirais de Passos Coelho, tão importante na sua ascensão e na produção de propaganda anti-esquerda. Nem os apóstolos do ministério da propaganda devem ter percebido o que se passou.  [Read more…]

Um PSD, dois sigilos bancários

Façam pipocas, este PSD está cada vez mais divertido!

A seguir ao Tarantino, o Vargas é o meu realizador favorito. E o Tarantino que se ponha a pau 🙂

Video@Geringonça