Mais uma faca nas costas de Passos Coelho

ccppc

Graciosa como uma vuvuzela, a direita radical continua a sua épica batalha contra os esquerdalhos estalinistas e a herege democracia representativa. Mas ser um profeta da desgraça, nestes tempos sombrios em que o fantasma soviético paira sobre o nosso país, parece ser uma missão quase impossível. Uma missão ingrata e permanentemente minada pelos comunas que espreitam a cada esquina, preparados para roubar a classe média, os colégios privados e as mansões de férias na Comporta. [Read more…]

António Costa em Pequim

O Primeiro-Ministro António Costa foi recebido hoje em Pequim, por Xi Jinping, o líder da República Popular da China.

Portuguese Prime Minister Antonio Costa visits Chinese President Xi Jinping

Quem é que investe num país de geringonças esquerdalhas?

A TMG Automotive vai regressar a Vila Nova de Famalicão para investir 52,5 milhões de euros nas instalações de Vale São Cosme.

Areias movediças

O comissário europeu Carlos Moedas afirmou hoje, em Bruxelas, que não faz qualquer sentido falar num cenário de um segundo resgate a Portugal, que “está a cumprir” todas as expetativas‘. Algo se passa, Pedro, algo se passa.

O perdão fiscal e o boletim económico inconveniente

Ainda o perdão fiscal estava quentinho, a sair do forno ministerial, e já o PSD tinha descoberto tudo.

Todos os portugueses já tinham compreendido que a execução orçamental para o presente ano não estava a correr bem. O Governo finalmente reconheceu-o. E reconheceu hoje ao admitir que necessita de uma receita extraordinária. Caiu a máscara ao Governo“, vincou o deputado do PSD Duarte Pacheco, em declarações aos jornalistas no parlamento. (via TVI24)

Duarte Pacheco deu, ainda, mais uma larga passada na sua tese, afirmando que “esta é provavelmente a primeira das medidas adicionais que o Governo precisa enviar para Bruxelas para evitar sanções“.

Mas não é que o spin lhe saiu pela culatra? O Banco de Portugal, anunciou hoje, no Boletim Económico de Outubro, onde não é tido em conta este perdão fiscal, que um défice de 2,5% do PIB em 2016 é um objectivo exequível.

A estalada assentou de tal forma que Passos Coelho lá tratou de arranjar hoje outro assunto onde bater, algo que não fosse o défice a que ele nunca, nem de perto, se aproximou.

As más notícias já não são de confiança, é o que é.

Adenda: leio noutra noticia entretanto saída que a tese da máscara também foi usada por Passos Coelho. Parece que, afinal, o spin é para avançar, independentemente da realidade.