Poesia de bêbados

Comments

  1. ZE LOPES says:

    A melhor parte é o fim: “sem data”. Realmente a última coisa que se estaria à espera num poema destes era ter data. Estragava tudo!