Felizmente, não há contatos

Admiror parie{n}s te non cedidisse ruinis qui tot / scriptorum taedia sustineas.

— CIL. IV. 01904

… witches or something like that.

Richard Feynman

Traduz-me!

—Rodolfo Reis, 19/03/2017

***

Exactamente, não há contatos. Contudo, há fatos.

Efectivamente, há fatos.

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana.

***

Eis no que dá brincar à Caixa

A propósito do financiamento da CGD, em 500 milhões de euros, tenho que voltar a transcrever Nicolau Santos esta semana. 

Saiu o jackpot aos investidores, que ganham um negócio com risco quase nulo, sem paralelo em outra aplicação que tenha um nível de rentabilidade sequer próximo disto (4%, ou até 5% se o BCE não ajudar). E porquê? Porque se percepciona que a CGD é palco de luta partidária. Num banco público, seguro pelo Estado, não há outra explicação para juros desta natureza, excepto o clima de destruição que resultou de a direita ter decidido fazer da Caixa um cavalo de batalha, quando não tinha mais nada à mão. Portugal primeiro? Vê-se. Com esta brincadeira, o banco pagará anualmente 50 milhões em juros. É este o preço do recrutamento de um substituto para o diabo que não veio.

É oficial: a aritmética do défice de Maria Luís Albuquerque é uma treta

Recuemos até Novembro passado. Em entrevista ao insuspeito José Gomes Ferreira, Maria Luís Albuquerque afirmava categoricamente que não era “de todo possível” que o défice de 2016 cumprisse a meta europeia. Peremptória, a ex-ministra concluia que “aritmeticamente não é possível. [Read more…]

E UMA PROPOXTA PARA UH NOVO AVKD

José Lourenço

AVKD? O que é?

É uma proposta para um novo ABECEDÁRIO

“E UMA PROPOXTA PARA UH NOVO AVKD”

Regra Principal

Escrever como se fala

Condições:

  • Escrever respeitando o sentido da Fonética;
  • Escrever necessariamente em Maiúsculas;
  • Abolir todos os acentos sem excepção;
  • Colocar o .H. em todas as expressões nasais, letra diacrítica a preservar que servirá para eliminar todos os acentos e Dígrafos vocálicos, conforme in, im, ão, an, am, ae, en, em, oe, on, om, un, um, lhe e nhe e pausas/silêncios.

[Read more…]

Braga comemora a Inauguração

braga_comemorar_inaugurar
Em que outra cidade portuguesa se inauguram placas comemorativas de uma inauguração?
Bem-vindos a Braga!

Para plano C, Teresa Leal Coelho está cheia de moral

É caso para dizer que humildade não lhe falta. O que de resto é de uma coragem que impressiona, vinda da protagonista do plano de recurso do PSD para a CM de Lisboa, que como sabemos agradou bastante à concelhia lisboeta.

Leio por aí que Fernando Medina, que nem eleito foi, irá obter umas das vitórias mais fáceis de todos os tempos. Mantenho as minhas reservas, claro, mas considerando o elevado nível de fanfarronice da candidata, que só avançou porque os restantes 4 ou 5 candidatos deram uma nega a Pedro Passos Coelho, tenho o pressentimento que será um belo de um passeio para o actual autarca da capital. Conseguirá Teresa Leal Coelho fazer pior que Fernando Seara em 2013?

via Diário de Notícias, foto de Natacha Cardoso/Global Imagens

Páginas do Barroco (3) – Johann Pachelbel

Bastam as cinco primeiras notas desta peça para Johann Pachelbel (1653 – 1706) ter postulado ao que vinha. A primeira voz dá o mote com três notas soltas, numa progressão, que logo é agarrada pelos tenores, deixando adivinhar a sequência de variações que a Chacóina em Fá menor, de Pachelbel, explorará ao longo de oito minutos (a peça original foi escrita para órgão). [Read more…]