Cassandra Vera

A condenação a uma pena de prisão imposta por um tribunal à jovem Cassandra Vera, sob a acusação de os seus comentários sobre a morte, por atentado atribuído à ETA – quando a ETA era guerrilha – , nos idos anos 70, de Carrero Blanco terem um “carácter de descrédito, gozo e escárnio a uma vítima de terrorismo”, é inquietante. Blanco, um brutal ditador fascista, vítima?! Até os autores do atentado foram, depois da democratização de Espanha, amnistiados. E quero ser claro: um ataque a um 1º ministro fascista, isto é, um objectivo politico-militar de uma implacável ditadura – não esqueçamos que Franco, já depois do 25 de Abril português, promoveu fuzilamentos “preventivos” em Espanha – é resistência, é guerrilha, coisa muito diferente de terrorismo.
Não conheço todos os comentários irónicos de Cassandra, se são de bom ou de mau gosto. Sei que foi condenada a uma pena de prisão por delito de opinião. Ainda por cima, por ter má opinião de um tirano.

Comments

  1. JgMenos says:

    Boas notícias!
    Aparentemente a bandalheira verbal de raiz esquerdalha ainda não é moeda corrente em todo o lado.

    • José Peralta says:

      Aí está “ele” ! O “menos” !

      Um “patriota” defensor da liberdade de expressão…da direitalha !

      Ainda o leremos a elogiar um érdogan, um orbán, porque não a marine…expoentes máximos dessa “liberdade” ! Ou, porque não o “manholas” de S.ta Comba ?

      As noites do “menos” devem ser trágicas ! Insónias passadas a regougar vinganças, a alimentar frustrações, raivinhas de dentes e ressaibos, entre “mijaceiras” frequentes !

      O franco caquético, já com os pés para a cova, e apesar do grande movimento internacional de repúdio e repulsa, ainda condenou à morte por garrote, em 2 de Março de 1974, um jovem anarquista catalão de 25 anos !

      “Arriba, franco, màs alto que carrero blanco” era voz corrente em Espanha, quando o blanco “voou” sobre um alto edifício…

      É esta a “gente” que o “menos” admira ? Parabéns, ó “menos” !!!!

    • Nascimento says:

      Olha o filho da P…a! Ainda andas por aqui?Vá ,vai lá lamber merda meu facho de merda.

  2. O que tu queresseieu says:

    Infelizmente a bandalheira fascista continua a florescer e sempre apadrinhada… pelos do costume.

  3. Paulo Só says:

    Não sabia que a liberdade de expressão era um valor de esquerda, imaginei que a direita democrática o partilhava. Saudades do tempo em que os espanhóis nos pediam a cadeira de baloiço do Salazar, para uso do baixinho Franco. Tal como aqui, a justiça fascistoide nunca foi saneada, e se auto-reproduz na ignomínia e estupidez. Logo estarão a proibir e apreender o “Le rouge et le noir” do Stendhal. Essa jovem tem seus dias de glória pela revelação do ridículo, que não mata mas mina credibilidade desses tribunais onde o fiel da balança caiu de podre.

  4. A.Silva says:

    Espanha cada vez mais uma ditadura borbónica e fascista!

    Arriba rajoy mas alto que carrero blanco!

  5. Manuel Azevedo says:

    Até a neta de Carrero Blanco se insurgiu contra a sentença, que considerou um atentado à liberade de expressão e à democracia:

    “O que me preocupa é que um acto de extremo mau gosto e falta de sensibilidade seja considerado um crime,” escreve Lucía Carrero Blanco, que sublinha que a sentença é “aterradora, não só para a acusada, mas para todos nós que vivemos em democracia”.


  6. Assustador! Não encontro outro comentário que se possa fazer.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.