Austeridade na imprensa

“Governo demite chefe da Armada após caso do submarino desaparecido”, titula o DN. Custava assim tanto não ter poupado no nome do país (Argentina)? Nem uma referência, no título ou no lead sobre não se tratar de Portugal. Trocaram uns poucos cliques dos distraídos que vão ao engodo pela seriedade jornalística.

Comments

  1. Putesgas says:

    A mostrar trabalho… talvez cheguem a assessores pafiosas! Eles não esquecem quantos foram do dn para o governo do snifador…

  2. S. Bagonha says:

    “seriedade jornalística”?
    Eles sabem lá o que isso é. É que eles próprios não são sérios nem jornalistas. Não passam de uma troupe de sabujos direitolas, alguns, tipo camelo lourenço ou j.g. ferreira, e de uns desgraçados tentando ganhar para a bucha, outros.
    Jornalistas? Ainda temos alguns, mas poucos, muito poucos.


  3. O que é que isto ver com a direita (ou a esquerda)? Isto tem a ver com sacar cliques a lorpas: há mais cliques nestas notícias se o título não disser onde aconteceram (salvo se aconteceram em Portugal). Ver nesta reles prática a “mão negra dos direitolas” (e logo no DN…) é sinal de que não se tomou os comprimidos.

Deixar uma resposta