Acordos comerciais? Vamos lá fazer acordos comerciais!

 

Bernie Sanders, esse perigoso comunista, quer acordos comerciais benéficos para todos e não apenas para Wall Street e para as grandes multinacionais. Um radicalismo, um ultraje, uma pouca-vergonha. Ainda bem que Hilary conseguiu a nomeação democrata e que Trump ganhou as eleições, ou o mundo seria um lugar muito mais perigoso com um terrorista destes aos comandos da superpotência.

Liberdade e Capitalismo…

Nos tempos do maior criminoso da História da humanidade, capaz de suplantar em número de troféus vítimas, carniceiros como Joseph Stalin ou Adolf Hitler juntos, nasceu em Hangzhou, China, quando a revolução cultural estava no auge sob a liderança do pérfido Mao Tsé-Tung, um rapaz pobre, que actualmente conhecemos por Jack Ma.

A visita de Nixon à sua cidade natal levou hordas de turistas, atraídos pela rara beleza natural do lugar, com os quais o pequeno Jack (alcunha que um turista incapaz de pronunciar o seu nome, lhe atribuiu e que haveria de acompanhar Ma Yun até ao presente) conviveu, levando-o a aprender inglês o que mudaria a sua vida para sempre.
Vítima da política isolacionista, algo comum às ditaduras, não importa a ideologia, é manter o povo na ignorância, Jack Ma influenciado pela cultura ocidental, começou por fundar algo parecido com as páginas amarelas, com o apoio de colegas da faculdade, à qual apenas conseguiu entrar à 3ª tentativa, não é filho de dirigentes do Partido ou tem origem em famílias ricas tradicionais, fundou algo parecido com a Amazon, ou e-bay. Entrou recentemente na bolsa em Wall Street, com uma cotação inicial próxima do Facebook.
Pesquisem o que entenderem sobre a Alibaba, que não irão encontrar funcionários a trabalhar e dormir em turnos parecidos com submarinos em cenário de guerra, ou algo do género. Ao invés, irão encontrar instalações que nos habituámos a ver em Silicon Valley, com funcionários motivados. Para Jack Ma, os clientes estão em 1º lugar, os funcionários vêm em seguida e depois os accionistas, todos eles de grande importância, pois a falha em qualquer destes 3 vórtices implica o colapso.
A Alibaba também não é capitalizada pelo governo chinês, embora esteja obrigada a respeitar Leis e regulamentos, não muito diferentes de outros países no mundo, basta estar atento ao dossier Wikileaks, para perceber o envolvimento das agências governamentais na Google e outras empresa tecnológicas…
Aos detractores do capitalismo, crentes em economias planificadas, este exemplo mostra como é possível criar valor, melhorando a vida das pessoas, quando existe Liberdade. Empreendedores, pessoas visionárias, nascem em qualquer lugar, uns serão bem sucedidos, outros nem tanto. O que jamais terá sucesso será um burocrata financiado, obrigado a cumprir um qualquer obscuro caderno de encargos, apenas porque algures alguém decidiu que sim.
No fundamental, será isto que nos divide. E dividirá para sempre. Mesmo que algumas inovações estejam destinadas a fracassar, ou que o sucesso imediato de alguns não se confirme, serão sempre a busca do lucro e sucesso os motores do génio e criativiadade humanos…

Uma semana depois, em Wall Street e arredores

Comparar este mapa, com o que publiquei aqui no domingo passado.

Os Occupied States of America crescem, e de que maneira.

Occupy Wall Street

Mais confrontos entre o movimento pacífico “Ocupar Wall-Street” e a polícia:

Como é normal, este tipo de informação não chega aos media nacionais. Mas há a Internet, informe-se! (Links directos depois do corte.)

[Read more…]

Americanos ocupam Wall Street (em actualização)

A acampada dos indignados de Nova York

Serão milhares? Pelas imagens, não sendo enganam muito bem.  Da parte da comunicação social o boicote é internacional (nem uma só referência no online português, até ver).

Para todos os efeitos nem que fossem só 100 manifestantes tentando acampar nas imediações de Wall Street seria notícia, mas já sabemos o que a casa gasta.

De notar que a polícia montou barreiras, “and only those could prove they lived or worked on Wall Street were allowed to enter. “

Neste artigo em actualização ao longo do dia pode ver um directo, imagens e vídeos. Faça as suas contas, e siga através do twitter, ou acompanhe por exemplo através desta página.

[Read more…]

Milhares de americanos ocupam Wall Street


Há quem fale em 50 000. Não sabia? nas televisões locais também não sabem. Pode ver em directo aqui,  seguir no twitter (#takewallstreet) ou na página de apoio.

Pegando o touro pelos cornos, actualizado com imagens e vídeos: [Read more…]