Chantagem de Sócrates: Oposição não pode ceder

A Oposição não pode ceder às chantagens do Governo Sócrates. Se ao fim de meia dúzia de meses já se fala em demissão, então a situação já ultrapassou todos os limites do absurdo.
Já se sabe que a Sócrates interessa um cenário de eleições antecipadas. O PSD está esfrangalhado e a hipótese de repetir a primeira maioria absoluta é por demais tentadora. Para além disso, a Assembleia só pode ser dissolvida entre Março e Setembro, porque depois vêm as Presidenciais. O momento actual vinha mesmo a calhar, mas convenhamos: esteja-se de acordo ou não com a Lei das Finanças Regionais, não é motivo – nem aqui nem em nenhuma parte do mundo – para levar à queda de um Governo.
Entretanto, a crise económica e financeira não dá mostras de abrandar, a Bolsa de Lisboa despenhou-se e o desemprego atinge valores vergonhosos. Nada que preocupe José Sócrates, apostado nas obras públicas faraónicas e nas mesquinhas intrigas palacianas em que se especializou desde que saiu da Covilhã.

Comments

  1. Luis Moreira says:

    Sócrates parece o que é! Um político mal preparado, megalómano, sem qualquer ideia para o país.Só ele e os lambe botas é que não viam!


  2. Eu por acaso nesta coisa da Madeira sou mais Sócrates (salvo seja) que Alberto João. Sou dos que há muito tempo pensa que Portugal deve decretar unilateralmente a independência da Madeira… Eu quero ser independente da Madeira e já (e não o contrário, percebem?) Depois, dá-se um toque bem ao de leve… e pimba lá vão eles para o meio do atlântico…

    • Ricardo Santos Pinto says:

      A questão não é essa. A questão é que isso não é motivo para um Governo pedir a demissão.


  3. Claro Ricardo, aí estou como tu!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.