Poetas

 Numa altura em que o pensamento único tende a fazer deste planeta um mundo irracional e idiota, nestes tempos de profunda hipocrisia e escassa poesia, tentar a poesia é, ainda, tentar voar.

Sobre a poesia e os que a tentam descobrir, os chamados poetas, recai muitas vezes um julgamento pejorativo.

 A poesia é assim uma coisa…e os poetas uma espécie de lunáticos que não têm os pés assentes na terra.

Eles têm os pés assentes na terra. O que acontece é que a terra nem sempre é terra, e eles erguem os pés porque a terra é merda mal cheirosa.

 A poesia está para além das letras, das sílabas e dos versos. É uma espécie de ascese que envolve o Homem e o aproxima da sublimação da vida. Estou convencido de que há muitas pessoas que não conseguem ultrapassar a fronteira para além da qual a razão do mundo não é a sua ou a visão do mundo não é a que diariamente nos impingem. E penso, é apenas uma opinião, que a causa está na ausência intrínseca de sentimento poético.

  Por isso

Este livro

este copo

esta mesa…

…este mar d’águas quentes

bordando a lodo o cais de Pindjiguiti

onde caiu meu corpo no dia da memória

este livro

este copo…

…este mar d’água e sangue

estoirado na cabeça

do último respiro da vida e da história

este livro

este Viriyamu fuzilado

na penugem de Cinteya

nas balas de Vaina

no esventrar de Zostina

esta cabeça atulhada

de milhões de pensamentos

perdidos na estrada…

…este chão de Babi-Yar

de sangue regado

nas lágrimas caladas do Dniepre

esta cabeça esgotada

de acordar pensamentos…

…este grito do vento

na terra lembrada

dos rios da morte e do silêncio

esta cabeça cansada…

de eternizar momentos em séculos de nada.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.