Ora vamos lá falar de professores

que apanham turmas porreiras. Aturar uma turma destas terá sido um dos motivos porque se suicidou um professor de uma turma do 9º ano.

Para se leccionar é preciso um certificado de robustez física e mental, emitido pelo Delegado de Saúde. Ou pelo menos era; o meu decorreu sumariamente:

– Tem algum problema psíquico?

– Não.

Como omiti ter vivido até aos 2 anos num hospital psiquiátrico escapei. Não vejo como os Delegados de Saúde possam resolver o problema, para despistar quem dificilmente suportará ser humilhado a horas certas várias vezes por semana e por vezes nos intervalos,  mas que é necessária uma forte robustez mental para esta profissão é,  e quem não a tem tá metido num grande sarilho, tá.

Comments

  1. J. Mário Teixeira says:

    “Hey teacher, leave the kids alone”, meu.
    Até Cristo as chamou a Ele, segundo as Escrituras: “Deixai vir a mim as criancinhas”.
    Não me recordo de ter convocado qualquer professor.


  2. Esse comentário fica muito incompleto, não acha? Claro que não é qualquer um que pode ir para o Ensino, mas por este caminho, qualquer dia não é mesmo nenhum,pois deve ser complicado ter perfil de polícia ou de guarda prisional e ao mesmo tempo perfil de docente!


  3. Todos eles com corpinho muito bom para irem trabalhar nas obras, na agricultura ou qualquer outra actividade para benefício da sociedade. É notório que estar ali naquela sala de aula não lhes está a fazer qualquer bem, antes pelo contrário. Estamos a criar parasitas.

  4. J. Mário Teixeira says:

    A vantagem de se ser sarcástico, é que tudo fica mais giro quando nos levam a sério.

  5. Luis Moreira says:

    Olha, quem nunca se suicidará é o Mário “alucinado” e os outros cinco mil que se roçam no ministério e nos sindicatos. Mas são eles quem manda! E os professores deixam! Não querem nem mais autonomia, nem avaliação, nem mais responsabilidade! Peguem com as vossas mãos a escola e prepararem-na para os desafios de hoje! Só os professores são capazes dessa tarefa e deixem-se de lamúrias, os polícias queixam-se que levam porrada, os juízes são sovados , os gestores levam com a visita da PJ e com notícias nos jornais…
    Esperam o quê, se quem manda está a bom recato e “luta ferozmente pelas vossas carreiras…”?


  6. Ó Luís alucinado Moreira, prova lá uma dessas acusações, só uma.
    É tão giro mandar umas bocas, acusar os sindicatos disto e daquilo. Nem sabes o que estás a comentar. Ouves falar de professores, salivas. O Pavlov tinha uns animais que faziam o mesmo.

    • Luís Moreira says:

      Pois não, sabes tu. É por isso que os resultados estão à vista. Os alunos saem cada vez mais ignorantes da escola. Por acaso um dos professores que eu tive dizia que “numa má educação o aluno nunca tem a culpa” Mas isso era no tempo em que só os excelentes chegavam ao topo, agora qualquer atrasado singra na carreira de professor. E isso de dizeres que eu salivo mostra bem como serão os teus alunos quando chegarem a aultos…

  7. ricardo says:

    Então o professor não os pôs na rua porquê?
    Já não é permitido expulsar da sala de aula, com falta injustificada, alunos com este tipo de
    comportamento?
    Com três faltas não se chumba logo o ano e não se é expulso da escola?
    As coisas mudaram assim tanto?!…

  8. João José Cardoso says:

    Demonstra lá uma das acusações que fazes Luís. Uma só.
    Ou ficamos pelas bocas alucinadas?

  9. maria monteiro says:

    Todos nós sabemos que quanto pior estiver a escola pública mais batem palmas as escolas privadas que se intitulam de salvadoras do ensino, dos bons costumes, da Pátria

    Mas também todos nós sabemos que cada vez mais privilégios e dinheiros têm sido canalizados para instituições privadas que mesmo que sejam sem fins lucrativos o lucro é a sua finalidade oculta quanto às despesas que se fiquem para o” mãos largas” do Estado

    Os dinheiros devem ser aplicados sempre e só no ensino público… multipliquem-se as escolas públicas, criem-se salas de aula com menos alunos, admita-se pessoal não docente em qualidade e quantidade…

    Eu sou das que acreditam que o ensino público tem que ser excelente.
    Um professor não aguentou e suicidou-se pois que sirva de exemplo para todos… que seja levado aos altares do ensino público… ele deu, com a sua vida, o sinal da contestação – ele deu a sua vida pela Escola Pública agora somos todos nós que, ainda vivos, temos que dar continuidade …

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.