Em defesa da Linha do Tua contra um primeiro-ministro ignorante e iletrado

Hoje, no Magestic, no Porto, é apresentada a recomendação do Igespar, que decidiu abrir um processo de classificação da Linha do Tua. As obras da barragem têm de parar já, mas todos sabemos que não pararam.
A luta ainda não está perdida.

 
O facto de sermos governados por um ignorante e iletrado, de quem nada se espera em termos de defesa do património natural e edificado do nosso país, não dá a ninguém o direito de cruzar os braços perante o atentado criminoso que se prepara para o Vale do Tua e a sua inacreditável linha ferroviária.
Para quem não sabe, a Linha do Tua foi equiparada, pelos mais reputados engenheiros, em termos de dificuldade, às Linhas ferroviárias dos Alpes Franceses ou Suíços. Pela sua beleza e rigor técnico, merecia ser classificada como Património Nacional ou, mesmo, Património Mundial da Humanidade.
Ao invés, querem destruí-la. Para dar lugar a uma Barragem, que representará menos de 4% da produção de energia existente de norte a sul. Uma Barragem! Um monte de betão, tão do agrado dos novos engenheiros de Portugal. Os engenheirozecos que hoje mandam no país, os mesmos que fazem licencias manhosas e que fazem projectos de sarjeta!
Pensarão os mais pessimistas que não adianta lutar. Nada se pode contra o betão! Nada se pode, no fim de contas, contra o dinheiro! Pois se Portugal é líder nas energias alternativas e continuamos a pagar a electricidade cada vez mais cara…
Concedo que é difícl. Lutar contra o betão e o dinheiro é difícil, mas lutar contra a ignorância é ainda mais. Mas não é impossível. Temos as gravuras de Foz Côa como exemplo, apesar de continuarem à espera de uma verdadeira política de exploração cultural e turística.
Infelizmente, quando perguntados, os senhores do poder dirão que se trata de progresso. De desenvolvimento.
Como é óbvio, os senhores do poder não sabem, porque não querem saber e porque são ignorantes e iletrados, que em 1886 a Linha do Tua já chegava até Mirandela e que em 1906 chegou a Bragança.
100 anos depois, a ligação a Bragança já não existe. Há muito que já não existe! 120 anos depois, querem acabar com a ligação a Mirandela, a última ligação ferroviária do Nordeste Transmontano!
O progresso é isto? O desenvolvimento é isto? Acabar com o meio de transporte mais limpo, mais eficiente e menos poluente do mundo é progresso? É desenvolvimento? Abandonar a via tradicional para fazer absurdos TGV’s num país minúsculo o que é?
Para o fim, o mais importante: as pessoas. Algo que, olhando para a realidade sócio-política do nosso país, não será grande argumento. São poucos aqueles que vivem em Trás-os-Montes, por conseguinte, são poucos aqueles que votam. Acabar com a única ligação ferroviária em toda a região não representará mais do que meia dúzia de milhares de votos, tantos quantos são aqueles que utilizam anualmente a Linha.
Milhares de pessoas, todos os anos, em aldeias isoladas, sem forma de chegar a Mirandela ou à Régua? É o progresso! É o desenvolvimento!
Infelizmente, como já se percebeu, não vale a pena contar com o bom senso dos novos engenheiros que governam Portugal. Já sabemos que José Sócrates, o pequeno democrata de Vilar de Maçada, nunca recua. Para essa gente, o património vale muito pouco.
Infelizmente também, não podemos recorrer sequer a Belém, onde vive uma Múmia Petrificada que, à espera do segundo mandato, sorri até mais não poder, calculista até à vergonha. O mesmo que, enquanto Primeiro-Ministro, começou a destruição da via férrea.
Resta-nos, pois, lutar. Sozinhos. Com a força da razão. Em defesa de um vale único que vai desaparecer. Em defesa de uma linha irrepetível, considerada a terceira mais bela do mundo das vias estreitas. Em defesa de Portugal. Em defesa das suas gentes que dependem do comboio.

Comments

  1. Belo artigo, Ricardo, que eu subscrevo integralmente. Infelizmente este país está repleto de abortos, sobretudo de abortos mentais, que desgraçadamente nos “governam”, em cuja mente não há ponta de dignidade, de respeito por valores, mentes que confundem crescimento e gigantismo com desenvolvimento, o que muitas vezes se torna paradoxal. É um grave problema cultural, uma situação de incapacidade cultural tremenda, uma crónica e doentia tendência para a destruição, como aconteceu ao Palácio de Cristal e à Avenida dos Aliados. Penso, como tu, que a destruição da Linha do Tua é um crime contra o património da humanidade, e nunca deveria ser, sequer, pensado, se as mentes de cimento que assaltaram este país não fossem puras máquinas escavadoras de destruição maciça.

  2. graça dias says:

    subscrevo o seu artigo. temos obrigação de defender a linha do tua que é de todos nos, e sem duvida patrimonio mundial.
    Não da para entender como um organismo IGESPAR criado para defender o património, com funcionários pagos pelo povo português não toma medidas?
    Não acreditem neste organismo ele nada faz, só se manifesta em pequenas coisas, mas com as grandes nada.
    O País nao tem:
    Industria, agricultura e pesca
    então senhores Governates e Igespar aproveitem a natrureza bela em termos turisticos.
    Igespar não cometa mais crimes contra o património. deixem o país pelo nenos viver do turismo?

  3. Dario Silva says:

    Portugal, um cadáver jaz morto e arrefece e continuam-no a foder…

  4. joão Nunes says:

    Primeiro-ministro, de terceira ou quarta, ignorante e iletrado, mas com a mania saloia de ser espertinho.

    Temos um burro com arreios Armani.
    Uma vergonha nacional, a falta de vergonha na cara.

  5. Engº Antonio Custoias says:

    Quero deixar desde ja a agradecimento pela luta em defesa desta linha ferrea, e peço desde ja que não parem de lutar por esta linha.
    Esta linha só começou a ser tema porque foi anunciada a barragem para a foz do tua.
    O governo não deve atirar areia para os olhos dos trasmontanos.
    Se o governo bem com o argumento do fecho porque não é viavel então em portugal pode fechar tudo porque até o metro do porto dá prejuizo e nem por isso vai fechar.
    A unica coisa neste País que deveria fechar era a assembleia da República pois só vai la parar os mais incompetentes deste País,digamos que a assembleia da república têm lá gestores que eu nem para gerir um Palheiro os queria.
    Trasmontanos peço lutem,lutem,lutem

  6. John Doe says:

    “Esta linha só começou a ser tema porque foi anunciada a barragem para a foz do tua.”

    Queira o sr. confirmar que o Movimento Cívico aparece cerca de um ano antes dos acidentes e das barragens… a linha vale por si.

  7. John Doe says:

    Queira o sr. confirmar que o Movimento Cívico aparece cerca de um ano antes dos acidentes e das barragens… a linha vale por si.

  8. graça dias says:

    a defesa do tua deve continuar.nao acreditem no igespar.

  9. júlia says:

    Caros Amigos:
    Fiz a minha 1ª viagem na linha do Tua, no Natal de 1938, com dois meses de idade!…
    A linha do Tua tem passado, mas tem que continuar a ter presente. Que património queremos deixar aos nossos vindouros.O seu percurso é ímpar.Cresci e, como os meus Pais vinham de carro, pedia-lhe para continuar a viajar de comboio. Levavam-me à estação de Cortiços, onde à janela vinham os meus amigos que, vinham estudar para o Porto.Recordem, aquela juventude carregada de merendeiros “5 estrelas” e tudo a confraternizar naquelas seis ou sete horas!…Imaginem aqueles jovens a sair pelas janelas do comboio do Tua e, ir a correr para o comboio do Douro que, já vinha quase cheio de Barca de Alva, trazia também os amigos da linha do Sabor.Meus Pais esperavam por mim em S.Bento.Caros Amigos, será que alguém desse passado maravilhoso lerá estas memórias e, acrescentará mais ?
    Serão as estradas que vão para o interior as causadoras deste extermínio, além das alucinações dos videntes que só destroem a natureza e por acréscimo os seus Naturais? Muitos vêm para as cidades do litoral morrer em lares , visto os seus familiares terem no passado procurado melhor vida.Hoje choram em terem vendido os seus bens, para comprar um andar que hoje devolviam para regressar à sua terra.Este Pais não governa para o seu POVO, de contrário sabia o que eles desejavam.Lembrei-me
    de algo que alguém é capaz de ter resposta…Uma das causas, não será devido a sermos representados por quem nunca lá viveu, ou por naturais que são desnaturados?
    Estou com todos os que LUTAREM pela nossa linha doTUA. Até amanhã! Até sempre!
    Júlia Príncipe

  10. Pedro says:

    Júlia que feliz nostalgia o seu texto me despertou.
    Espero que haja bom senso e acredito q temos de lutar por estas causas. Só posso testemunhar a beleza do tua, o desertificar e o declínio da região.. E é claro o contributo da classe política no empobrecimento da nossa sociedade. Sim pq qualquer viagem na linha do tua seria manifestamente mais enriquecedora do que qualquer viagem a um centro comercial

  11. É uma tristeza. Tristeza e revolta. Por constatar que, mais uma vez, querem destruir mais um recanto deste maravilhoso país. Por assistir, impotentes, à tamanha ignorância e estupidez de pseudo-políticos incompetentes que apenas se regem pelos seus próprios interesses e pelos interesses das famílias partidárias. Tristeza e uma imensa revolta, porque este país continua a ser vandalizado por esta corja de malfeitores!

    http://insustentavelbelezadosseres.blogspot.com/

  12. joana pestana says:

    A linha do douro é uma verdadeira nostalgia,
    fiz muitas vezes até ao tua, depois para mirandela por notivos profissionais.
    Tenho viajado muito, mas beleze impar nao há como esta .
    Os nosso governnates politiqueiros nada sabem , nada conhessem, e são incultos.
    A culpa é nossa ,por não saber escolher?
    E um dever de todos os portugueses independetemente de ser do partido “X ou Y” lutar por um património único no mundo ?

  13. A luta pela defesa da linha do tua .. continua

    Já cairam governos, 1ºs ministros, ministros, secretários de estado e presidentes de camara .. e a linha e o vale do tua continuam lá…só sodomizados por seres aberrantes..

    com experiencia de torturas casapianas

    ,……………………………

    OPINIÔES de quem conhece e defende .. verdadeiramente todo um património

    que nos legaram com muito sacrificio e que temos OBRIGAÇÃO de entregar aos vindouros.. preservado e melhorado … não afogado para apagar incompetencias

    Prof Gaspar M Pereira .. Director do Munseu do Douro na altura

    Pelo que ela [Linha do Tua] representa de memória e de futuro para o Douro, seria criminoso deixá-la morrer. Pelo inverso, creio que é tempo de dizer “Basta!” e exigir a recuperação integral da rede ferroviária do Douro, instrumento essencial de desenvolvimento da região”.
    Gaspar Martins Pereira/Público

    ORGULHEMO-NOS DO PASSADO PRESERVANDO O PRESENTE
    PARA QUE SE HONREM DE NÓS NO FUTURO

    • TEMOS A OBRIGAÇÃO DE DEFENDER A LINHA DO TUA E O SEU VALE

    • O HOMEM CONSEGUIU CONCILIAR DE FORMA HARMONIOSA A SUA INTERVENÇÃO COM A DÁDIVA DE DEUS
    Mario Sales de Carvalho

    – História da Linha do Tua do Padre Ernesto Sales (Caderno a distribuir )

    http://www.linhadotua.net/docs/sales.pdf

    – História da Linha do Tua Guia de Portugal (Caderno a distribuir )

    http://www.linhadotua.net/docs/alinhai.pdf

    – A Linha do Tua wikipedia (Caderno a distribuir )

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Linha_do_Tua

    Eu fui sempre contra o encerramento da linha do comboio (do Tua).
    [Mário Soares/Bragança,2005]

    A Linha do Tua

    [PETIÇÕES E OUTROS LINKS]

    Até que as autoridades que deviam ser o garante das populações protagonizam a vergonha do grande roubo pela calada da noite
    http://www.youtube.com/watch?v=zKqVyVKh3KM

    SALVEM A LINHA DO TUA”
    Prof. Nuno Grande

    A Linha do Tua é uma manifestação profunda de cultura
    Miguel Cadilhe/Junho de 2008

    Será que o governo seria mesmo capaz de admitir a destruição dos Jerónimos para que lá fosse construído um lucrativo centro comercial, desde que à entrada existisse uma réplica do monumento?
    José Augusto Moreira/Público

    …um dos mais graves atentados ao património cultural do País desde o 25 de Abril de 1974, a destruição da Linha do Tua.
    Comunicado da APPI/Janeiro de 2008

    A linha do Tua é fundamental no desenvolvimento de Trás-os-Montes
    D. Duarte Nuno, 2008

    Por tudo isto

    VALERÁ A PENA DESTRUIR

    • Um vale único
    • Uma linha de caminho de ferro considerada uma das maiores obras da Engenharia Portuguesa e uma das mais belas do Mundo
    • Oliveiras centenárias que produzem o melhor azeite do Mundo
    • Videiras e um microclima que produz o melhor vinho do Mundo
    • Termas sulfurosas milenares
    • A ligação de caminho de ferro ao interior de Trás os Montes
    • Aumentar a desertificação e abandonar as populações
    • Arriscar que o DOURO PERCA A CLASSIFICAÇÃO DE PATRIMÓNIO MUNDIAL ……………………..

    POR

    UM MONSTRO DE UMA BARRAGEM

    QUE

    PODERÁ PRODUZIR 0.3% DE ENERGIA?

  14. People should not lose confidence in the idea of
    using a beautiful sunset in an internet marketing campaign.
    The articles that you produce with article marketing are
    commonly known as ‘free reprint articles’, this is because online publishers are able to republish them online free of charge.
    Here are five things you don’t know about internet marketing which you better
    learn right from the start. Make friends and encourage them to check out your website.
    This lets companies maximize their particular advertising budget.

    Dominate facebook marketing and build your online empire.

    The first is to organize all those tasks you need to do.
    We want to get our message in front of our target audience,
    correct.

Trackbacks

  1. […] Em defesa da Linha do Tua contra um primeiro-ministro ignorante e iletrado […]

  2. […] daqui partilhar:Facebook Esta entrada foi publicada em transportes com as tags António Mexia, edp, […]

  3. […] Vale do Tua cantado por quem gosta dele. Requiem por um vale […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.