Não sou conhecido da Polícia, sou cigano, sou Suspeito

Ontem, enquanto trocava um pneu da minha carrinha à porta da casa da minha sogra, num bairro social na Figueira da Foz, fui interpelado por dois agentes policiais à paisana que me pediram a identificação e os documentos da carrinha.

Perguntei o porquê desse pedido, e eles “simpaticamente” disseram que não me conheciam, e que como nunca me tinham visto na cidade pediram-me a identificação que dei de seguida. Perguntei aos agentes se era prática fazerem isso com todas as pessoas que chegam de novo à cidade, e se é prática, como é que conseguem checkar no Verão as milhares de pessoas desconhecidas que chegam à cidade!? pois deve ser duro reconhecer quem está de novo ou não!
Os agentes já sem jeito, não me conseguiram responder…
Depreendo que só pedem a identificação aos ciganos, ou aqueles que têm traços físicos ciganos  ou a todos aqueles que são realojados nos bairros sociais.
Esta é a soma das forças policiais:

Cigano+  Negro+ Imigrante + habitante de bairro social= Criminosos

Estas práticas de generalização e de tendência revela a abertura da sociedade para a inclusão de todos aqueles que há muito são forçados a estar na margem da sociedade. Pois convèm que os focos da criminalidade estejam conectados com alguns…
Parabéns Portugal !

Bruno Gonçalves

Nota do Editor: mais um texto do Bruno, mais uma dúzia de comentários se aproximam.  O Bruno continuará com a porta do Aventar aberta e à sua disposição, e os que carregam 500 anos de ódio e inquisição no escasso cérebro continuarão a latir. É a vida, e a democracia também.
JJ Cardoso

Comments

  1. Miguel says:

    Não é pelo texto, não é pela invocação de direitos, cada um que respeita a liberdade é livre de pedir a sua… Mas sinceramente, a pessoa que escreveu a nota é o pior de todos.

  2. Miguel says:

    Só não é racista quem se queixa de racismo. Essa nota é desnecessária, tal e qual a desculpa dada pelos agentes.

  3. Bruno Gonçalves says:

    Obrigado amigo Miguel pelo elogio, fácil é falar kd não se sente na pele! Mas gostei do elogio!

  4. Luis says:

    Um policia a pedir a identificação a um cigano?
    Estou muito admirado … a polícia nem a carta de condução lhes pede!

  5. Miguel says:

    Caro Bruno, penso que não me fiz entender. Não estou do seu lado ou contra si. O meu ponto aqui é que a nota introduzida só faz de si “mais coitado”. É o mesmo que um cego pedir a palavra, e o porta-voz dizer: “Atenção que um CEGO quer falar.” Será necessário reforçar a diferença de quem dela já sofre?


  6. a unica diferença entre o cigano e os politicos e que o cigano tem a fama que rouba e os politicos roubam mesmo: então a diferença é mesmo a fama…se disserem a um cigano :VAI TRABALHAR…. O CIGANO DESATA A RIR ,MAS SE DISSEREM ISSO AO CAVACO SILVA TÊM QUE PAGAR 1300EUROS .HAHAHAHA…. O CIGANO NAO É SANTO NENHUM MAS OS POLITICOS TAMBÉM NÃO SÃO DEUS.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by Blogue Aventar, Carlos José Teixeira. Carlos José Teixeira said: Não sou conhecido da Polícia, sou cigano, sou Suspeito http://f.ast.ly/DVry6 […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.