Ligo o piloto automático no programa esquecer

Portugal – 4 Chipre – 4.
Com os agradecimentos ao Dr. Laurentino Dias, ao Dr. Luis Horta e ao sr. Amândio de Carvalho.

Quando soa a meia noite
Começo a capotar
Há um monstro dentro de mim
Que eu procuro envenenar

Rezo a baco uma oração
Sinto o fígado a explodir
Em cada gole uma opção
Um desejo de virar

Com Whisky puro (Vodka-Vodka)
Sangria
Vinho maduro (Vodka-Vodka)
Bagaceira (Vodka-Vodka)
Gin Vómito
Seco Madeira (Vodka-Vodka)
Vodka-Vodka

Ligo o piloto automático
No programa esquecer
Dissolvido num luar
Até ao amanhecer

Ligo o piloto automático
No programa esquecer
Dissolvido num luar
Até ao amanhecer

Com Whisky puro (Vodka-Vodka)
Sangria
Vinho maduro (Vodka-Vodka)
Bagaceira (Vodka-Vodka)
Gin Vómito
Seco Madeira (Vodka-Vodka)
Vodka-Vodka

No Inferno


Eu sinceramente há coisas que me irritam na blogosfera. Uma delas tem a ver com o Processo Casa Pia. Diverte-me os estrategemas que muitos bloggers utilizam para não falar do desfecho do Processo. Por isso, arranjam desculpas. “Ah porque a comunicação social é isto…”, “Ah porque o povo estava a ver o circo a arder..”, “Ah porque isto foi julgado na praça pública…” “Ah porque a Catalina (que aparentemente andou metida no PCP ou coisa que o valha) é isto e aquilo…” “Ah porque viram a reacção do Namora…”. ou ainda “ah, porque o Carlos Cruz é tão bonzinho…”. Meus amigos, hoje posso dizer-vos: Vão para a puta que vos pariu, pode ser? Uma pessoa decente percebe duas coisas: que sim o Processo foi um circo mediático mas que isso não invalida o facto de que aquelas 6 pessoas são culpadas dos crimes de que foram acusados e que e são pedófilos. Eu quero lá saber se eles tinham sido julgados antes na praça pública, pensam que isso acontece só aqui? Eu antes não sabia, não me pronunciava. Agora, foi provado, depois de um julgamento, depois de ouvidas as testemunhas, depois de examinadas as provas, um colectivo de juízes deu aqueles seis homens como culpados, conferiu o estatuto de vítima ás antigas alegadas vítimas e chamou os pedófilos de pedófilos.

O Processo Casa Pia não chegou ao fim. Ainda há os recursos e vários elementos que vão ser arrastados na Justiça Portuguesa até que o caso prescreva. Mas para as vítimas não me parece que seja a condenação que interesse. Sofrer já eles sofrem. O que interessa é que acabou e que os crimes foram, de facto, provados. Isto é o que interessa. Não se percam com coisas secundárias (tanto que mete nojo) que no fundo não interessam para o cerne da questão: houve um grupo de menores de uma Instituição Portuguesa que foram repetidamente abusados sexualmente. Anos depois, houve denúncias desses crimes. Hoje, esses crimes foram provados. Ponto final.

As melhores frases de José Sócrates (IV)

Carta da AAP

(Da Associação Ateísta Portuguesa, como associado, transcrevo a seguinte carta)

Prezados consócios:

A Associação Ateísta Portuguesa não pode deixar de congratular-se com a afirmação do eminente cientista inglês, Stephen Hawking, de que não há espaço para Deus nas teorias sobre a criação do Universo.

O cientista usado pelas Igrejas para mostrar que, à falta de argumentos, as crenças têm quem as defenda, exibiam a sua enorme inteligência com a beata insinuação de que os ateus não estavam à sua altura, como se isso provasse a existência do deus criado pelos homens e à custa do qual vivem as religiões. 

A afirmação de que o Big Bang foi apenas uma consequência das leis da Física sem qualquer papel de Deus, deixa os vendedores de ilusões mais sós. A teoria do professor Stephen Hawking surge no seu novo livro, intitulado The Grand Design, e contraria as posições assumidas anteriormente pelo cientista, que chegou a defender que a crença num Criador não era incompatível com a Ciência, num livro publicado em 1988.

A AAP reitera a sua satisfação pela conclusão de Stephen Hawking a respeito do Big Bang e subscreve as palavras de outro grande cientista e referência dos ateus, Richard Dawkins, a esse respeito: «Obrigado Hawking. Disseste alto e bom som o que todos nós já repetimos sem fim: deus não faz parte da explicação do mundo em que vivemos».

Saudações ateístas.

Carlos Esperança

25 anos de Carvalhesa – não há festa como esta


Mesmo que já conheçam a música, vejam o vídeo. É que não há festa como esta. E quem já foi um dia à Festa do Avante sabe-o. Sendo comunista ou não.

Casa Pia: Carlos Cruz condenado a 7 anos


Carlos Cruz – O senhor televisão é condenado a 7 anos – o nome mais importante do processo é punido exemplarmente. Vá ou não preso de imediato devido aos recursos, a sua carreira acabou.
Carlos Silvino «Bibi» – 18 anos de prisão para aquele que foi em simultâneo um réu e uma vítima da Casa Pia.
Jorge Ritto – Seria um escândalo se o embaixador saísse livre, tais eram as provas contra ele. 6 anos e 8 meses.
Ferreira Dinis – O médico do Ferrari leva tantos anos como Carlos Cruz – 7 anos.
Hugo Marçal – 6 anos e 2 meses para o advogado que apareceu nunca se percebeu de onde (agora percebe-se).
Manuel Abrantes – 5 anos e 9 meses para aquele que liderou a Provedoria interinamente.

Mais uma vez a disfunção eréctil

 

(Já aqui publiquei, no Aventar, parte deste texto. Volto a publicar por ter sido aumentado e completado).

Eu sou da área da cardiologia e portanto este não é um assunto da minha especialidade, mas como ultimamente há estudos sobre a etiopatogenia da disfunção eréctil que sugerem que esta alteração representa uma manifestação precoce de aterosclerose, pensa-se que a disfunção eréctil poderá ser um marcador precoce de doença cardiovascular, nomeadamente coronária. Daqui o interesse dos cardiologistas. Sobre isto gostaria  de deixar aqui umas breves notas.

Nos países industrializados a prevalência de disfunção eréctil tem vindo a aumentar, em paralelo com todas as doenças cardiovasculares. O facto destas doenças se associarem a uma grande morbilidade e mortalidade cria um enorme peso na sociedade. Daí a necessidade de se obterem métodos de prevenção e detecção precoce. O estudo da disfunção eréctil, dado que esta pode corresponder a uma aterosclerose ou arteriosclerose, como queiram, das artérias penianas, tem levado urologistas e cardiologistas (duas especialidades aparentemente tão distantes), a convergirem esforços no sentido do diagnóstico, identificação e prevenção precoce da doença cardiovascular.

Neste sentido, tem vindo a ser proposto aos doentes com idade superior a 45 anos, que referem disfunção eréctil, sem outra sintomatologia cardiovascular, a avaliação para os factores de risco cardiovascular, na tentativa de detectar a presença de doença coronária assintomática ou numa fase sub-clínica.

Numa mesa-redonda promovida pela Bayer Schering Pharma, o Prof. Doutor Michael Zitzmann disse que a disfunção eréctil pode ser desencadeada por factores físicos e psicológicos, independentemente da idade do homem. Diz este especialista do Center for Reproductive Medicine and Andrology, que algumas destas condições desencadeantes da disfunção eréctil podem estar associadas a níveis reduzidos de testosterona, a chamada Síndrome de deficiência da testosterona. Esta opinião é confirmada pelo Prof. Doutor Siegfried  Meryn, que diz haver uma relação muito grande entre Síndrome metabólica, disfunção eréctil e Síndrome da deficiência de testosterona. Esta última síndrome, prevalente depois dos 70 anos, pode surgir no grupo etário entre os 30 e 70 anos, causando um grande impacto na qualidade de vida. Pode originar irritabilidade, ansiedade, depressão, fadiga crónica, obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, disfunção eréctil, diminuição da libido, redução do número de erecções e disfunções orgásmicas e ejaculatórias.

Houve sempre um certo medo em relação à “segurança na relação da testosterona com a próstata”, pois pensava-se que a testoterona facilitaria o desenvolvimento de cancro da próstata. O Prof. Doutor Ridwan Shabsig do Maimonids Medical Center diz que, actualmente, não há qualquer evidência de que a terapêutica com testosterona favoreça o aparecimento de cancro da próstata.

Assim sendo, constitui uma boa notícia, dado que a ministração de testosterona sob a forma de gel (Testogel), na pouca experiência que tenho com alguns doentes, me parece muito eficaz na redução de todos estes sinais e sintomas. Actualmente existe um outro produto “Nebido”, ainda em fase de estudo, a única testosterona injectável de longa duração, que, apenas com quatro injecções por ano consegue oferecer níveis fisiológicos adequados da hormona. Claro que não tenho qualquer experiência.

Tenham paciência! Não vão a correr às farmácias, sem falar com o vosso médico. Aqui fica apenas a informação, que pretende ser um pequeno alerta, e nunca um factor de preocupação e pânico, que desses já estamos fartos e cheios através da espectacularidade que os meios de comunicação social  fazem quando se põem a falar destas matérias.

o crescimento das crianças (introdução)

a escola era uma sala da paróquia.Vilatuxe cresceu, e escola também

Introdução

 

1 Durante os anos 1995, 1996 e 1997, fiz trabalho de campo entre os Picunche do Valle Central do Chile. Do que fica dos Picunche. Hoje são a memória de costumes que não têm explicação para eles. E não se denominam Picunche, eles próprios: ou são proprietários, ou inquilinos, ou pessoas habilitadas pelos seus estudos superiores, como se pode ver das genealogias que construí no trabalho de campo. Conheci aos Picunche em criança, de forma diferente a como os conheci em adulto, ou em criança adulta. Eram para mim, pessoas habituais. Até para mandar em elas. Anos mais tarde, saí do Chile e não voltei durante trina e três anos. Em 1994 fui oficialmente convidado a visitar o País e dar cursos e conferências. Retornei á terra que conhecia no Valle Central, terra na qual tinha vivido por dois anos e meio em 1971, até esse Setembro trágico de 1973, que me devolveu á Inglaterra. Ver essa terra outra vez, foi uma emoção. Visitei o Concelho de Pencahue, da Província de Talca e encontrei um arquivo deixado pelos espanhóis, que se tinham apoderado do País em 1542. E a minha visão mudou. A minha visão ia já mudada. E entendi aos Picunche, como nunca o tinha feito antigamente. Resultado de esse entendimento, sã as notas que escrevo em este texto. Em conjunto com as notas que fiz de Vilatuxe, a aldeia Galega que tinha estudado a partir dos anos setenta. Fui vinte e cinco anos depois.  E entendi Vilatuxe de forma diferente, como o digo em estas notas. Os anos mudam ás pessoas. As políticas mudam os contextos. Entretanto, não abandonei Vila Ruiva, em

[Read more…]

A sentença da Casa Pia: Todos culpados


Todos culpados, disse a juiza por outras palavras logo no início da leitura do acórdão.
Vão ser horas e horas a descrever factos, que terminarão com os crimes provados e as penas a aplicar.
Carlos Cruz, que nos últimos dias não parou de pressionar, já tem conferência de imprensa marcada.
Numa coisa tem razão: e os políticos?

ADENDA: A pena de cada um dos arguidos.

Política do pão e circo

image Há coisas que me fazem confusão. Uma delas é não me sair a lotaria mas isso consigo explicar por não jogar. Outra, para a qual boçal é o epíteto que me ocorre, consiste no insistente uso de títulos académicos entre as pessoas ligadas ao desporto. Lembra-me amiúde a comparação com um paliativo que se usa para compor uma lacuna. Mas não é isto que aqui me traz.

[Read more…]